Brasil

Em jogo de muitos erros técnicos, reservas do Grêmio empatam sem gols com o Ypiranga em Erechim

Sem titulares e sem o técnico Renato Portaluppi, que permaneceram em Porto Alegre, Grêmio empatou em 0 a 0 com o Ypiranga pelo Campeonato Gaúcho

Sem titulares e sem o técnico Renato Portaluppi, que permaneceram em Porto Alegre, o Grêmio não saiu do 0 a 0 com o Ypiranga, na noite desta quarta-feira (14). A partida no Colosso da Lagoa, em Erechim, foi válida pela oitava rodada do Campeonato Gaúcho.

Com o empate, o Grêmio assume momentaneamente a liderança do Campeonato Gaúcho, com 17 pontos, mas perderá esse posto se o Internacional apenas empatar com o Brasil de Pelotas, também nesta quarta-feira (14). Já o Ypiranga, que chegou ao sétimo jogo sem vitória, segue na zona de rebaixamento, na 11ª colocação, com sete pontos.

Formações de Grêmio e Ypiranga

Comandado pelo auxiliar Alexandre Mendes — Renato permaneceu em Porto Alegre treinando os titulares –, o time totalmente reserva do Grêmio teve como atrações alguns jovens jogadores, como Ronald, que retornou da Seleção Brasileira que disputou o Torneio Pré-Olímpico, e Wesley Costa e Gustavo Nunes, que estiveram na Copa São Paulo de Futebol Jr. em janeiro. No 4-2-3-1, o Tricolor iniciou com Caíque; Fábio, Gustavo Martins, Bruno Uvini e Wesley Costa; Dodi e Ronald; Galdino, Nathan e Gustavo Nunes; André Henrique.

Já o Ypiranga teve três mudanças em comparação com a derrota para o Avenida, na rodada anterior. Na zaga, Windson foi a novidade e formou dupla com o capitão Heitor. Na lateral esquerda, Foguinho retornou de lesão muscular. Na ponta direita, Mateus Anderson tomou a posição de Gabriel Lima. Também no 4-2-3-1, Thiago Carvalho mandou o Canarinho a campo com Alexander; Gedeílson, Heitor, Windson e Foguinho; Anderson Uchôa e Lucas Marques; Mateus Anderson, Alisson Taddei e Jhonatan Ribeiro; Zé Vitor.

Ypiranga começa melhor

Debaixo de chuva em Erechim, o Ypiranga começou melhor. Explorando os lados do campo, o Canarinho levou perigo em mais de uma oportunidade, principalmente na primeira metade do primeiro tempo. Aos 10 minutos, após cruzamento rasteiro de Gedeílson da direita, Zé Vitor fez a parede e escorou para Taddei. O chute forte do camisa 10 desviou na defesa, e Caíque caiu no canto esquerdo para salvar o Grêmio.

Bastante participativo, Taddei voltou a tentar aos 13 minutos, mas o chute, de longe, saiu sobre o gol. Um minuto depois, o camisa 10 do Ypiranga deu belo passe, de trivela, para Foguinho, que apareceu livre na esquerda e chutou cruzado. Porém, a bola passou por todo mundo. Essa foi a última participação do lateral na partida. Ele voltou a sentir problema muscular que o havia tirado dos dois jogos anteriores do Canarinho, e precisou ser substituído logo aos 18 minutos. Sem jogador da posição no elenco, Thiago Carvalho mudou Gedeílson de lado, e colocou o lateral direito Lucas Lopes.

Com muitos erros técnicos, principalmente de Nathan ‘Pescador’, o Grêmio tinha dificuldades. A primeira chegada do Tricolor aconteceu apenas aos 21 minutos. Após troca de passes, Ronald invadiu a área pelo lado direito e bateu cruzado, mas a bola passou por todo mundo. O Ypiranga voltou a assustar nos minutos seguintes. Primeiro, mesmo sem ângulo, Taddei bateu forte do lado esquerdo e Caíque deu um tapa, de mão direita, pela linha de fundo. Após a cobrança de escanteio, o goleiro gremista não achou nada e a bola sobrou na segunda trave para Mateus Anderson, que chutou, de canhota, para fora.

Grêmio melhora a partir de Gustavo Nunes

Caíque, que reencontrou o Ypiranga, onde atuou no ano passado, se redimiu aos 35 minutos. Em reposição rápida, o goleiro fez longo lançamento com a mão, direto para o campo de ataque, para Gustavo Nunes. Na ponta esquerda, o jovem atacante passou com muita facilidade por Lucas Lopes, invadiu a área e chutou forte, mas em cima de Alexander, que defendeu com o peito. Confiante, um minuto depois o garoto trouxe para dentro e arriscou de fora da área, mas mandou longe.

Principal destaque do Ypiranga na partida, Taddei voltou a dar trabalho ao Grêmio aos 37. Pelo lado direito, o camisa 10 canarinho deu uma caneta em Wesley Costa e, mesmo sem ângulo, desferiu um ‘chutamento’ que forçou Caíque a afastar de soco.

Segundo tempo é truncado, e jogo decai na reta final

Na volta do vestiário, no intervalo, Mateus Anderson sentiu fascite plantar e virou nova baixa para o Ypiranga. Ele foi substituído por Wanderson, que entrou no mesmo posicionamento do companheiro, aberto pelo lado direito de ataque.

Depois dos primeiros minutos do segundo tempo terem sido travados, o Grêmio cresceu a partir dos 10 minutos. Aos 11, André recebeu de Nathan e tentou por cobertura, mas mandou por cima. Aos 14, o centroavante gremista teve grande oportunidade de abrir o placar. Destaque do tricolor no jogo, Gustavo Nunes cruzou da esquerda, Nathan desviou de cabeça para cima, evitou a saída da bola e rolou para André, que, de frente para o gol, chutou em cima da defesa. Aos 17, após cruzamento vindo da direita, Gustavo tentou de canhota na segunda trave, mas chutou fraco, o que facilitou a defesa de Alexander.

Depois de entrar no lugar de Taddei, Dudu Dall’Agnol teve oportunidade na bola parada, aos 22 minutos, depois de Wesley Costa cometer falta em Wanderson próximo ao bico direito da grande área. A cobrança do camisa 20 passou com algum perigo, sobre o gol de Caíque. Mas o Tricolor voltou a chegar dois minutos depois. E mais uma vez com Gustavo Nunes, que iniciou e concluiu a jogada, em cima da marcação.

Alexandre Mendes rejuvencesceu ainda mais o setor ofensivo do Grêmio com as entradas de Pedro Lucas e Rubens nos lugares de Nathan e Galdino. Porém, o ritmo do jogo decaiu bastante na reta final. Aos 37, após sobra de escanteio, Rubens tentou de longe, mas pegou muito embaixo da bola. Mais presente no campo de ataque, o Tricolor até tentou algumas outras conclusões, mas todas travadas.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho e formado em Jornalismo pela PUC-RS, já passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. É, também, coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo