BrasilLibertadores

Grêmio começou em alta voltagem e depois desligou-se, mas ainda assim venceu o Iquique

A Arena do Grêmio se preparou para um massacre. Os tricolores sabiam que o Deportes Iquique poderia não ser o adversário mais frágil, atual líder do Campeonato Chileno. Entretanto, por aquilo que se viu no primeiro tempo, nada parecia mais natural do que a goleada. O Grêmio abriu três gols de vantagem e perdeu outras tantas chances claras. Luan voava no ataque, ao lado de Miller Bolaños. Só que veio o intervalo. Veio o relaxamento. E o que deveria ser uma vitória tranquila terminou em sufoco, com os visitantes indigestos balançando as redes por duas vezes. No fim, o triunfo por 3 a 2 garante os três pontos aos gaúchos de qualquer forma. Mas fica o aviso: não dá para cochilar na Copa Libertadores da América. Intensidade é uma necessidade.

O Grêmio começou a noite como dono do jogo. Pressionava no campo ofensivo, criava boas jogadas coletivas, atacava com velocidade. O Iquique parecia disposto a apenas se resguardar. E, depois de algumas chances, o placar foi aberto aos 15 minutos por Luan. Após receber passe de Bolaños, o atacante resolveu arriscar de fora da área. A bola em curva surpreendeu o goleiro Cortéz, que também deu uma colaborada. Vantagem estabelecida, que serviu para abrir a porteira.

A partir de então, o que se viu foi um festival de oportunidades gremistas, em alta voltagem. Luan ampliou aos 23, em ótima enfiada de Léo Moura. De frente para o crime, o camisa 7 deu um belíssimo toque por cobertura, na saída de Cortéz. Já o terceiro veio cinco minutos depois, em pênalti sofrido por Pedro Rocha. Bolaños partiu para a cobrança e converteu. Dava para ser mais. O Iquique estava perdido, diante do baile tricolor. Todavia, a falta de precisão de Pedro Rocha nas conclusões evitou uma goleada maior.

O Deportes Iquique voltou para o segundo tempo com duas alterações. Entrou em campo mais determinado, buscando o ataque. Mas também contou com a benevolência gremista, em ritmo lento. E a defesa, sem Pedro Geromel, não segurou as pontas. Os visitantes descontaram aos 15, a partir de uma cobrança de escanteio que Caroca completou. Já aos 22, congelaram a espinha dos presentes nas arquibancadas, quando Álvaro Ramos tabelou e invadiu a área para vencer Marcelo Grohe. O filme da primeira etapa parecia se repetir do outro lado.

O Grêmio, ao menos, acordou. Renato Gaúcho fez as alterações na equipe renovando as energias ofensivas. Os donos da casa, empurrados pela torcida, passaram a sofrer um pouco menos. Ainda havia o risco do empate a qualquer momento, mas o time finalmente voltava a responder do outro lado. Nos acréscimos, os chilenos buscaram uma última bola, que não veio. O placar permaneceu inalterado, assegurando a vitória.

Se Luan é o destaque óbvio da noite, pelo poder de decisão, Miller Bolaños também merece os créditos pelo grande momento que vive. O equatoriano tem ajudado o Grêmio a absorver a ausência de Douglas. Mesmo sem ter características tão próximas, vem conseguindo se colocar como principal fonte criativa do ataque. Além disso, Léo Moura também rendeu bastante na ponta.

Com seis pontos em duas rodadas, o Grêmio finca o pé na Libertadores. Ainda espera a sequência da rodada para saber qual a pontuação do Guaraní, seu principal rival neste momento. Justamente o próximo oponente dos tricolores, com a visita a Assunção. Os aurinegros já bateram o Iquique no Chile e demonstraram que têm condições de brigar pela vaga. Em compensação, por aquilo que jogaram no primeiro tempo, os gaúchos também sublinharam suas chances de passar o carro na chave. Precisam apenas de mais consistência.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo