Brasil

Fluminense e Vasco recusam reunião e relatório da Ferj isenta arbitragem de clássico pelo Carioca

Em nota, Ferj disse que o árbitro Bruno Mota Correia não interferiu no resultado do clássico entre Fluminense e Vasco, na última quarta-feira, no Maracanã

O clássico entre Fluminense e Vasco, na última quarta-feira, deve render por mais alguns dias. Nesta quinta-feira, os clubes, que ficaram na bronca com a arbitragem do jogo no Maracanã, se recusaram a comparecer em uma reunião com a Ferj. Enquanto o Cruz-Maltino prometeu buscar justiça por “meio oficiais, formais e legais”, a Federação isentou o árbitro Bruno Mota Correia de supostos erros cometidos no clássico válido pelo Campeonato Carioca.

De acordo com nota divulgada pela Ferj, o relatório da empresa “Good Game”, contratada pela federação para analisar a arbitragem do Campeonato Carioca, não apontou influência do juiz no resultado da partida, que terminou empatada por 0 a 0.

– O relatório da empresa, cujo trabalho é isento, independente e reconhecido internacionalmente, aponta 102 situações de atuação do árbitro no clássico Fluminense 0 x 0 Vasco, com apenas um erro de baixo impacto – escanteio a favor do Tricolor. Além disso, no final, o documento compara o resultado oficial e real da partida, sendo ambos 0 a 0 – o que confirma que a arbitragem não interferiu no placar – diz um trecho da nota da Ferj.

Os dois clubes reclamaram da arbitragem de Bruno Mota Correia após o clássico da última quarta-feira. O Vasco, no entanto, se sentiu mais prejudicado por dois gols anulados, dois possíveis pênaltis não marcados e os critérios adotados pelo juiz na aplicação dos cartões.

O Fluminense também reclamou de um possível pênalti não marcado em toque da bola na mão do zagueiro Medel dentro da área. Além disso, o Tricolor também não gostou da forma como o árbitro conduziu a partida no segundo tempo, parando muito o jogo.

Vasco ficou na bronca com a atuação do árbitro Bruno Mota Correia (Foto: Icon Sport)

Vasco promete buscar ‘meio oficiais por arbitragem justa'

Na bronca com a arbitragem do Campeonato Carioca já há algumas rodadas, o Vasco se sentiu muito prejudicado no clássico com o Fluminense. O primeiro lance reclamado aconteceu aos 49′ do primeiro tempo, em possível falta de Felipe Melo em cima de Vegetti, dentro da área do Fluminense.

Logo na volta do intervalo, o Vasco teve o gol de David anulado por possível impedimento. O atacante saiu em velocidade após lançamento de Paulo Henrique e finalizou na saída de Fábio. O auxiliar Wallace Muller Barros Santos apontou o impedimento do atacante, que foi confirmado pelo árbitro de vídeo Carlos Eduardo Nunes Braga, mas os jogadores e a comissão técnica ainda reclamaram do lance por David supostamente ter saído do campo de defesa.

Depois, aos 22′, em um lance com muitos empurrões na área de defesa do Fluminense, Medel, do Vasco, e Thiago Santos, do Fluminense, acabaram expulsos, enquanto os vascaínos Vegetti e João Victor e os tricolores André, Arias e Ganso receberam amarelo. No fim, o Vasco ainda reclamou de um possível pênalti não marcado em toque da bola no braço de Germán Cano dentro da área e de um gol anulado de Vegetti por falta sobre o zagueiro adversário.

Confira a nota do Vasco

O Vasco da Gama agradece a disponibilidade da FERJ para dialogar sobre os erros no jogo desta quarta-feira, assim como feito após o jogo contra o Bangu, quando foram reconhecidos de forma incontestável erros graves de arbitragem, mas, também por isso, entende que, para esse episódio, o caminho deverá ser outro, pois a solução dos problemas crônicos que tem prejudicado de forma repetida o clube, precisa ser conjunta, eficiente e rápida.

Neste sentido, informa que buscará os meios oficiais, formais e legais para garantir uma arbitragem justa e necessária à continuidade do campeonato.

Ainda assim, reafirma o compromisso de trabalhar junto com a FERJ, em parceria, para melhorar a qualidade da arbitragem de forma sustentável e perene para as próximas competições.

Confira a nota da Ferj sobre Fluminense x Vasco

Em atenção especial ao seu compromisso com a transparência e a imparcialidade, trabalhando sempre para o aperfeiçoamento dos profissionais de arbitragem, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro manteve a sua rotina de abrir as portas para receber os clubes para ouvir as suas manifestações, desagrados e sugestões, na intenção de fornecer, com base na regra, os subsídios técnicos à análise e esclarecimentos necessários às conclusões justas a respeito dos possíveis, alegados ou reais equívocos em decisões de árbitros, assistentes e VAR, de modo a que os erros, se existentes, não deixem de ser reconhecidos ou afastados.

Assim sendo, em respeito e aceitas as manifestações dos clubes, por questões de justiça, cumpre-nos o dever de informar que as decisões do árbitro interpretadas como erros nos lances polêmicos apontados não encontram amparo na análise técnica elaborada não somente por equipe de profissionais especializados, como também assim evidenciado no relatório construído através da tecnologia da GOOD GAME!, com o uso de complexos algoritmos de Inteligência Artificial para identificar as decisões da arbitragem. O relatório da empresa, cujo trabalho é isento, independente e reconhecido internacionalmente, aponta 102 situações de atuação do árbitro no clássico Fluminense 0 x 0 Vasco, com apenas um erro de baixo impacto – escanteio a favor do Tricolor. Além disso, no final, o documento compara o resultado oficial e real da partida, sendo ambos 0 a 0 – o que confirma que a arbitragem não interferiu no placar.

Por fim, temos a certeza de que bom senso e racionalidade permitem reflexões positivas, o árbitro não se constituiu em vilão ou incompetente em partida tensa e hostil em alguns momentos, os clubes devem se manter atentos e diligentes em prol da excelência e a Federação os tem como aliados na missão de oferecer o melhor.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues é jornalista formado pela UFF e soma passagens como repórter e editor de Lance!, Esporte News Mundo e Jogada10.
Botão Voltar ao topo