Brasil

O que falta para o Flamengo ser o time a ser batido em 2024?

Vitória sobre o Nova Iguaçu impressiona pelo placar, mas Flamengo ainda pode melhorar em alguns aspectos

O Flamengo de Tite está cada vez mais azeitado, e o resultado no primeiro jogo da final do Campeonato Carioca é mais uma prova disso. O 3 a 0, com dois gols de Pedro, encaminhou o título estadual e deixou os mais de 43 mil torcedores presentes no Maracanã muito satisfeitos. Quem não deve ficar na zona de conforto é, justamente, elenco e comissão técnica.

Na opinião do repórter que vos fala, o Flamengo ainda não chegou ao seu ápice. Tite conseguiu, com muitos méritos, deixar o Rubro-Negro em excelente forma e confiante, algo que simplesmente não aconteceu no ano passado. A Trivela explica o que ainda falta para o Rubro-Negro se tornar, definitivamente, o time a ser batido em 2024.

Pontas precisam ser mais efetivos

Cebolinha e Luiz Araújo encaixaram bem no esquema de Tite. Sem Gerson, o treinador adotou de vez o 4-3-3 para o Rubro-Negro, se apoiando nas proficiências ofensivas da dupla, além do alto poder de combate na primeira linha de defesa. Os dois vivem seus melhores momentos pelo Flamengo, mas ainda podem ser, no mínimo, mais efetivos.

O jogo contra o Nova Iguaçu explicitou, mais uma vez, os erros na tomada de decisão. Cebolinha e Luiz Araújo tiveram chances para marcar, mas preferiram o passe, ou um drible a mais. O tempo pode ajudar a dupla a ficar ainda mais entrosada.

Um exemplo de como eles podem construir as jogadas é o segundo gol do Flamengo contra o Nova Iguaçu. Luiz Araújo recebeu com campo para explorar sua velocidade, mas preferiu fatiada magistral para Cebolinha. O camisa 11 recebeu, invadiu a área e serviu Pedro, que não desperdiçou.

Faltou brilhantismo

Por mais que Tite pregue esse futebol coeso e equilibrado, a torcida também esperava mais de Arrascaeta e De La Cruz nesse primeiro jogo da decisão do Carioca. A dupla já traz o entrosamento da Seleção Uruguaia e está com o preparo físico cada vez melhor, Arrasca em especial, mas faltou aquele toque diferenciado que só a dupla pode apresentar. Não é como se eles tivessem jogado mal, o que o torcedor sente é falta de regularidade.

Defesa (e Pedro) dão show

Se o Flamengo ainda tem margem para melhora nos pontos citados, a defesa, e o centroavante Pedro, não possuem nenhum arranhão em 2024. O sistema montado por Tite é o mais eficiente do Brasil por longa margem, tendo sofrido apenas um gol em partidas oficiais no ano, enquanto o camisa 9 é artilheiro do Carioca e um dos principais goleadores do Brasil.

— Um grande jogo coletivamente. Essa constância e esse equilíbrio defensivo são virtudes do professor Tite. Feliz porque sabemos que quando tivermos uma oportunidade lá na frente vamos matar o jogo — disse Fabrício Bruno, ao canal GOAT.

Agora é para valer

Ainda que tenha levado o Carioca, e a pré-temporada nos Estados Unidos, muito a sério, nenhum teste tinha a importância do próximo. Na terça-feira (02), o Flamengo estreará na Copa Libertadores diante do Millonarios, em partida que será disputada na altitude de Bogotá. É o primeiro compromisso válido pelas três competições mais importantes da temporada.

Pensando nisso, o Flamengo precisa estar ainda mais seguro, coeso e decisivo no ataque. As oportunidades não vão aparecer de bandeja, e Tite sabe disso. Chegou a hora de mostrar que esse início espetacular de temporada não foi por acaso e não teve a ver com o baixo nível dos competidores. Chegou a hora do Rubro-Negro mostrar que é favorito a tudo em 2024.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance! e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo