Brasil

Flamengo quer (e precisa muito) voltar a poder ser o verdadeiro Rei do Rio

Se confirmar o título do Carioca, o Flamengo voltará ao topo do Rio após três anos e, de quebra, dá a Tite seu primeiro caneco de expressão no clube

O Flamengo enfrenta o Nova Iguaçu neste domingo (07), valendo o título do Campeonato Carioca. Ao vencerem a ida por 3 a 0, também no Maracanã, Tite e seus comandados se colocaram em situação extremamente confortável na decisão, embora o clima seja de pés no chão. Todo cuidado é pouco, já que a conquista é fundamental para o clube.

Se confirmado, o título estadual recoloca o Flamengo em condição de campeão após três anos e dois vices dolorosos. Acima disso, contudo, o Rubro-Negro ganha uma motivação a mais depois de um 2023 marcado por fracassos, é um passo de volta ao caminho das glórias.

Rei do Rio

Como venceu a ida por 3 a 0, o Flamengo carrega ampla vantagem para o jogo de volta e, se não perder por três gols de diferença para o Nova Iguaçu, confirma o título. A conquista é fundamental para que o Rubro-Negro amplie ainda mais essa alcunha de “Rei do Rio”, depois de dois vices consecutivos para o Fluminense, em 2022 e 2023. O último, inclusive, foi com uma virada improvável no segundo e decisivo confronto.

O Flamengo ultrapassou o Fluminense e se tornou o maior campeão carioca em 2009 (Foto: Reprodução)

O Tricolor das Laranjeiras é o principal competidor do Flamengo nessa corrida pelo reinado da Baía de Guanabara. Com os dois últimos títulos, o Fluminense chegou a 33, quatro a menos do que o Rubro-Negro, líder isolado. O caneco de 2024 significaria a volta do distanciamento com relação ao arquirrival, e uma distância ainda maior com relação aos outros gigantes do futebol carioca.

Apenas três títulos separam Vasco e Botafogo, terceiro e quarto colocado no ranking, respectivamente. Ambos, contudo, estão bem distantes da dupla Fla-Flu. América, Bangu, São Cristóvão e Paissandu completam a lista de vencedores do Campeonato Carioca.

  1. Flamengo – 37 títulos
  2. Fluminense – 33 títulos
  3. Vasco – 24 títulos
  4. Botafogo – 21 títulos
  5. América – 7 títulos
  6. Bangu e São Cristóvão – 2 títulos
  7. Paissandu – 1 título

Primeiro título do Flamengo desde 2022

Acima desse distanciamento pela supremacia estadual, o Flamengo se colocou em posição confortável para conquistar seu primeiro título de expressão desde a Libertadores de 2022. Como mencionado, 2023 foi um ano que deixou cicatrizes no clube, como vices, fracassos esportivos e intrigas fora das quatro linhas. Não à toa, o Rubro-Negro fechou a temporada sem conquistas e em segundo lugar por quatro oportunidades.

Rota ajustada por elenco e comissão técnica

Importante mesmo é a confiança que o elenco do Flamengo ganhará com esse retorno ao caminho das glórias. Os trabalhos de Vítor Pereira e Jorge Sampaoli, em especial o último, deixaram o elenco esfacelado e com grandes dúvidas sobre o futuro. A chegada de Tite foi fundamental para esse ponto de virada do Rubro-Negro, que está invicto em 2024. 

Diversos atletas que iniciaram o trabalho de Adenor em baixa vivem momentos muito interessantes. Rossi, Varela e Everton Cebolinha, por exemplo, se tornaram importantes e titulares absolutos no esquema do comandante. Um título é fundamental para consolidar o trabalho e animar ainda mais esse elenco, visando as competições de maior peso na temporada, como Libertadores, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro.

Tite faz excelente trabalho como treinador e gestor do Flamengo (Foto: Marcelo Cortes/CRF)

Em resumo, é tudo um ciclo vicioso: títulos geram confiança, que, por sua vez, aumenta as chances de conquistas. Uma fórmula conhecida ao longo de toda a história do Flamengo, mas que se perdeu em 2023. Chegou a hora de Tite e companhia retormarem esse espírito.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance! e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo