Brasil

Risco de condenação não assusta o Flamengo, que sonha com retorno de Lucas Paquetá

Jogador foi acusado por manipulação de resultados em mercado de apostas, por cartões amarelos recebidos pelo West Ham

A premissa de que o Flamengo faria uma janela de transferências tranquila, após investir pesado em janeiro, caiu por terra rapidamente. Na Europa para fechar a contratação de Marcos Antônio, volante da Lazio, Marcos Braz corre atrás de outro nome: Lucas Paquetá, do West Ham. Os riscos são altos, mas contar com o atleta neste segundo semestre seria um presente divino, diz um dirigente do clube.

A informação foi publicada primeiro pelo ge e confirmada pela reportagem da Trivela, que vai além na apuração para trazer alho importante. Diante das investigações por manipulação de resultados em mercado de apostas na Inglaterra, a segunda passagem de Lucas Paquetá pelo Flamengo?

A investigação

Lucas Paquetá foi formalmente acusado pela Federação Inglesa (FA) por supostas violações às regras de apostas esportivas em maio. A entidade já investigava o jogador pelo envolvimento há nove meses e alega que o brasileiro recebeu cartão de maneira intencional, a fim de beneficiar terceiros pelo mercado de apostas. A acusação prevê a quebra de duas regras, em duas partidas distintas

“O jogador foi acusado de quatro violações da Regra E5.1 da FA em relação à sua conduta nos jogos do clube na Premier League contra o Leicester City, em 12 de novembro de 2022; Aston Villa em 12 de março de 2023; Leeds United em 21 de maio de 2023; e AFC Bournemouth em 12 de agosto de 2023”, apontou a FA em comunicado.

Alega-se que ele procurou influenciar diretamente o andamento, a conduta ou qualquer outro aspecto ou ocorrência nessas partidas, buscando intencionalmente receber um cartão do árbitro com o propósito indevido de afetar o mercado de apostas para que uma ou mais pessoas lucrarem”.

Lucas Paquetá também foi acusado de duas violações da Regra F3 da FA em relação a supostas falhas no cumprimento da Regra F2 da FA. O jogador tem até 3 de junho de 2024 para responder a estas cobranças, sujeito a qualquer pedido de prorrogação deste prazo”, disse a FA, em comunicado.

O jogador do West Ham respondeu nas redes sociais, mas, inicialmente, recebeu prazo até o início de junho para publicar pronunciamento formal às acusações. O pouco tempo fez com que a defesa de Paquetá se movimentasse, para adiar a data.

Não existe um prazo específico para a publicação de uma decisão por parte do Comitê Independente da Federação Inglesa. Caso seja condenado, estará banido de competições no na Inglaterra pelo tempo que lhe for julgado, mas ainda viverá a expectativa da Fifa.

É a entidade máxima do futebol que decidirá o futuro de Lucas Paquetá. Se a decisão for validada, ele ficará banido de competições do esporte de maneira geral, algo que já aconteceu em outros casos semelhantes.

O que esperar das punições?

Sandro Tonali, do Newcastle, e Ivan Toney, do Brentford, foram punidos por dez e oito meses, respectivamente. O primeiro teve de 40 a 50 acusações, enquanto o segundo extrapolou, com 242. O que difere estes do brasileiro é o fato de que Paquetá está sendo acusado de ser parte ativa na manipulação.

A única acusação evidentemente idêntica é a do meia Bradley Wood, que pertencia ao Lincoln, em partidas válidas pela Copa da Inglaterra. 25 lances foram analisados, e o jogador recebeu gancho de seis anos da FA, aprovado pela Fifa.

Outro caso que gerou polêmica foi o de Kynan Isaac, do Stratford Town, que recebeu punição de 12 anos em 2022 por receber cartão amarelo em novo compromisso pela Copa da Inglaterra. Além das 347 apostas entre 2016 e 2017, ele ainda foi acusado de não cooperar com as investigações.

Modus operandi da FA

A acusação analisa quatro lances. Um número incomum de apostas casadas com os jogos de Lucas Paquetá e do atacante Luiz Henrique, que está no Botafogo, apareceu de regiões do Rio de Janeiro nos dias as partidas em questão.

  • Leicester, em 12 de novembro de 2022;
    Aston Villa, em 12 de março de 2023;
    Leeds, em 21 de maio de 2023;
    Bournemouth, em 12 de agosto de 2023.

A Federação Inglesa pretende observar outras faces da acusação, como alguma relação do atleta entre as apostas realizadas. Paquetá será ouvido e mantém a posição de inocente até aqui.

E o Flamengo, como fica?

O momento é de complexidade, ainda que as conversas tenham começado há um mês. O Flamengo sabe que será difícil convencer o West Ham a ser mais flexível quanto ao empréstimo do jogador, e estuda valor de compensação financeira ao clube inglês.

O trunfo rubro-negro é a vontade do jogador. Voltar ao Brasil em momento delicado, por conta das investigações, poderia diminuir a pressão inglesa. Encontrar o denominador comum com a diretoria do West Ham é a chave para uma conclusão que pode muito bem dar certo.

A chance de Lucas Paquetá voltar para a casa são reais, mas o desafio é grande. A viagem de Braz e Spindel à Europa promete ser bem mais agitada do que se imaginava.

As regras violadas por Paquetá

E5 (Integridade dos participantes em relação à competição)

“O participante não deverá, direta/indiretamente, tentar influenciar para propósito impróprio o resultado, progresso, conduta ou qualquer outro aspecto em conexão com o jogo de futebol ou competição”.

“O participante não deverá, direta/indiretamente, oferecer, concordar em dar, dar, solicitar, concordar em aceitar ou aceitar qualquer suborno, presente ou recompensa ou consideração de qualquer natureza que esteja ou possa parecer estar relacionado de alguma forma com:

  • o participante, ou qualquer outro participante, não apresentar o melhor desempenho possível; ou
    que o participante ou qualquer outra pessoa (participante ou não), direta/indiretamente, busque influenciar para fim impróprio o resultado, progresso, conduta ou qualquer outro aspecto em conexão com um jogo de futebol ou competição”.

Falhas no cumprimento da Regra F2

“A Associação terá poder de monitorar o cumprimento por cada participante das regras, das leis do jogo, estatutos e regulamentos da Fifa e da Uefa, regras e regulamentos de cada competição a que um participante esteja sujeito e/ou averiguar qualquer incidente, fato ou assunto que possa constituir má conduta sob estas regras. Cabe à Associação determinar em seu absoluto critério a forma como conduz uma investigação”.

“No desempenho de suas funções, a Associação terá poder de exigir de qualquer participante mediante aviso razoável:

  • comparecimento para esclarecer dúvidas e fornecer informações em horário e local determinado pelo A Associação;
    fornecimento à Associação de documentos, informações ou qualquer outro material de qualquer natureza detido pelo participante;
    fornecimento à Associação de documentos, informações ou material de qualquer natureza não detida pelo participante, mas que o participante tenha o poder de obter.

F3 (Poderes de investigação da Associação)

“Qualquer falha por parte de um participante no cumprimento de qualquer requisito da Regra F2 pode constituir má conduta nos termos das Regras, e a Associação pode apresentar uma acusação ou acusações que considere adequadas”.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

Jornalista formado pela PUC-Rio. Da final da Libertadores a Série A2 do Carioca. Copa do Mundo e Olimpíada na bagagem. Passou por Coluna do Fla e Lance antes de chegar à Trivela, onde apura e escreve sobre o Flamengo desde 2023.
Botão Voltar ao topo