Brasil

Filipe Luís coroa primeiro ciclo no Flamengo com o que se espera dele

Novo treinador do sub-20, o ex-jogador encerrou a passagem pelo sub-17 com o título da Copa Rio

Ainda sentindo os efeitos do empate com o Athletico, em Curitiba, os torcedores do Flamengo tiveram muito que comemorar nesta segunda-feira (17). O Rubro-Negro bateu o Vasco na final da Copa Rio sub-17, na despedida de Filipe Luís como treinador da categoria. O ex-jogador assumirá o sub-20 do clube.

Para quem achava que a despedida seria tranquila, o Clássico dos Milhões reservou emoções, um verdadeiro teste para cardíaco. E o título é exatamente o que o Flamengo espera de Filipe Luís no sub-20, que terá um desafio enorme em agosto.

Campeão nos pênaltis

Não faltaram grandes lances. O Flamengo até acabou derrotado pelo Vasco no segundo jogo da decisão, disputado em São Januário, mas como o agregado terminou empatado por 2 a 2, a disputa foi para os pênaltis. Ao longo dos 90 minutos, o Rubro-Negro desperdiçou oportunidades valiosas, mas, da marca da cal, foi muito certeiro.

E logo o goleiro Léo Nanneti, pego adiantado no lance do único gol da partida, marcado por Bruno Lopes, salvou uma cobrança decisiva para dar ao Rubro-Negro a chance de sacramentar o título. E foi assim que o Flamengo ficou com a taça da Copa Rio sub-17.

Fala, Filipinho!

— Eu amo esses meninos. Eu juro, eu amo. De paixão eles me fizeram muito feliz nesses seis meses que eu estou com eles. Compraram a ideia. É incrível como eles jogam com a maneira que eu tenho de pensar o futebol. E a nossa sintonia é maravilhosa. E, como você falou do jogo, muito difícil. O time do Vasco, o Ramon, é um grande treinador. Trabalhei com ele no Flamengo. E sabia que nós estávamos enfrentando um dos melhores clubes, Vasco e o Flamengo são os melhores times do Rio de Janeiro. O Vasco é um time muito bem trabalhado, então mais mérito ainda é nossa vitória — disse, em entrevista à FlaTV.

Desafios no horizonte

Não é segredo que Filipe Luís assume o sub-20 em momento crítico, já que os Garotos do Ninho tem a chance de fazer história pelo clube. Campeões da Libertadores, os jovens promissores terão a oportunidade de se sagrarem campeões mundiais da categoria, em jogo diante do Olympiacos, da Grécia. A partida será disputada no dia 24 de agosto, no Maracanã.

O desafio, contudo, não assusta o ex-jogador e agora técnico. Pelo contrário, Filipe Luís entende que só se aprende saindo da zona de conforto.

— Desafio grande, mais responsabilidade, mais dificuldade, e é a única forma que você tem de somar e experiências e você crescer. Passando pelo que disse o Bernardinho, o desconforto gera mais aprendizado, quanto mais desconforto eu tiver, mais eu vou aprender e mais rápido eu vou estar pronto para ir para o profissional um dia se precisarem — finalizou.

Filipe Luís começa o ciclo no sub-20 ainda nesta semana, já pensando nos próximos desafios da temporada, sejam elas nacionais ou internacionais. A Trivela já havia antecipado que Raphael Bahia, do sub-16, ficará com o time sub-17.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme XavierSetorista

Jornalista formado pela PUC-Rio. Da final da Libertadores a Série A2 do Carioca. Copa do Mundo e Olimpíada na bagagem. Passou por Coluna do Fla e Lance antes de chegar à Trivela, onde apura e escreve sobre o Flamengo desde 2023.
Botão Voltar ao topo