Brasil

Democracia corinthiana: Augusto Melo e Duílio viram amigos diplomáticos na transição no Corinthians

Augusto Melo, presidente eleito para o próximo triênio, recebeu uma ligação diplomática do atual mandatário, Duilio Monteiro Alves 

Depois de um período eleitoral conturbado e de muita troca de farpas, parece que, finalmente, a política do Corinthians começou a entrar nos eixos da civilidade. A partir desta segunda-feira (27), começa a transição de gestões no clube, e a expectativa é de que a passagem de bastão seja rápida e tranquila. Augusto Melo, presidente eleito para o próximo triênio, recebeu uma ligação diplomática do atual mandatário, Duilio Monteiro Alves, no último domingo. Tal diplomacia prevaleceu no primeiro encontro oficial entre os dois. 

– Já tive uma ligação com Duilio, ele nos garantiu que a transição será tranquila. Foi fantástico, fiquei muito feliz. Temos uma reunião amanhã (nesta segunda), vai dar tudo certo. Todos nós queremos o bem para o Corinthians, devemos sempre trabalhar para o próximo. Assim que tem que funcionar – revelou Melo à TV Gazeta

A democracia corintiana (com o perdão do trocadilho) sobreviveu a dias de muita tensão. Às vésperas da eleição, houve protestos contra candidatos de ambas as chapas, além de ameaças de torcedores organizados, que chegaram a disparar tiros com arma de fogo contra a sede administrativa do clube. Superada a selvageria, agora é possível a nova gestão ter alguma perspectiva positiva.

Em relação ao elenco que será formado para a próxima temporada, prioridade número 1 da lista de Augusto Melo. No entanto, o cartola ainda não confirmou quem serão os profissionais envolvidos nesta montagem. Alexandre Mattos e Rodrigo Caetano foram especulados pela imprensa, mas foram descartados como possíveis diretores no mandato de Melo. Inclusive, ele busca 

– Nunca falamos em nomes, até ontem seria leviano da minha parte falar em qualquer contratação. Estamos monitorando os melhores do mercado, não abrimos mão disso. Agora vou ser agressivo no mercado. São dois grandes nomes (Mattos e Caetano), mas não são esses nomes que estamos falando. Estão empregados. Tem gente fora, brasileiros lá fora, estamos monitorando todo mundo. Vamos colocar o executivo de futebol profissional e na base também – disse Augusto à Gazeta.  

Chicão e as Crias do Terrão 

Um dos pontos que já está causando polêmica é a base. Isso porque o ex-zagueiro Chicão foi escolhido para cuidar da transição entre as categorias de base e a profissional. No entanto, ele move uma ação contra o clube desde 2014, na Justiça do Trabalho, em busca da diferença de 15% relativa ao Direito de Arena, percentual previsto nas cotas de TV. Ele já perdeu em duas instâncias. 

– Chicão vai ser um cargo de integração de base, nada a ver do que o Alessandro faz hoje. Tivemos essa experiência e deu muito certo. Nossa ideia é que a base tenha a mesma filosofia que o profissional. Queremos arrancar o muro de separação. Por que não integrar, unir esses espaços? Isso motiva a garotada da base. Alessandro fazia esse trabalho antes de assumir o profissional. O Chicão, como um cara conhecedor, sério, está com a gente há um bom tempo, vai fazer parte da integração. 

– Antes de qualquer coisa foi falado isso (questão do processo). Ele me garantiu que a hora que estiver tudo certo, ele vai retirar o processo feito, vai abrir mão de qualquer coisa. 

Por fim, Augusto Melo parece estar focado nas categorias de base. Por anos, o Terrão do Corinthians ficou um tanto esquecido pelas gestões. 

– Vamos contratar um grande executivo da base, esse estamos conversando, está muito bem adiantado, e aí vamos definir a estrutura de base. Quero estar na Copinha, acompanhar, como fiz hoje com o feminino – completou o mandatário.

Foto de Livia Camillo

Livia Camillo

Formada em jornalismo pelo Centro Universitário FIAM-FAAM, escreve sobre futebol há cinco anos e também fala sobre games e cultura pop por aí. Antes, passou por Terra, UOL, Riot Games Brasil e por agências de assessoria de imprensa e criação de conteúdo online.
Botão Voltar ao topo