Brasil

Defesa do Flamengo terá ‘teste de fogo’ contra esquema ofensivo do Fluminense de Diniz

Em vantagem no placar, Flamengo tende a adotar postura mais defensiva na volta da semifinal do Carioca, diante de um desesperado Fluminense

A vitória no primeiro jogo deixa o Flamengo em situação de tranquilidade para a volta, que será disputada neste sábado (16). Podendo perder por até dois gols de diferença para se classificar à final do Estadual, é natural que o Rubro-Negro adote uma postura mais defensiva, diante da pressão que será imposta pelo Fluminense. Esse, sem dúvida, será um grande teste para a defesa da equipe de Tite.

Até agora, o sistema defensivo do Flamengo é o melhor do Brasil em 2024, tendo concedido apenas um gol em 12 jogos oficiais. O ataque do Fluminense, no entanto, faz estragos desde que Fernando Diniz reassumiu o time, em 2022, um adversário muito digno para testar a perfeição do Rubro-Negro.

Como o Fluminense vai a campo?

Embora o esquema com quatro atacantes tenha sido especulados durante a semana, algo que deixaria o Fluminense ainda mais ofensivo, Diniz optou pela mesma formação do jogo de ida: o 4-3-3. O retorno de André é algo a ser celebrado, e o treinador do Tricolor das Laranjeiras deve optar pelo volante na zaga, a fim de melhorar a rapidez e objetividade na saída de bola.

O único homem de contenção no meio-campo será Matheus Martinelli, que não é tão chegado na marcação assim. Lima e Renato Augusto devem compor o restante do setor, que não contará com Paulo Henrique Ganso, com problemas físicos. Outra baixa tricolor será Germán Cano, artilheiro e ídolo da torcida, no ataque. Ele será substituído por John Kennedy, ao lado de Arias e Keno.

Esse é o provável Fluminense para o jogo: Fabio, Guga, André, Felipe Melo e Marcelo; Martinelli, Lima (Manoel) e Renato Augusto; Arias, Keno e John Kennedy (Cano). 

Independente de como entrar em campo, está claro que o Fluminense vai pressionar ao máximo o Flamengo. Precisando do resultado, Fernando Diniz e companhia não devem fugir do seu estilo de toque de bola e marcação pressão. Por isso, o sistema defensivo do Rubro-Negro será muito exigido, mas também conta com diversas cartas na manga.

As opções de Tite para parar o Fluminense

Tite deve manter a base que entrou em campo na partida de ida. O sistema defensivo montado com quatro homens, além de Pulgar, que fica na contenção e ajuda na saída de bola, tem funcionado ao longo de todo o 2024. Rossi, quando exigido, também foi bem. O mais importante, no entanto, não será o foco daqueles que já compõem a defesa, mas sim dos jogadores de frente.

Luiz Araújo e Cebolinha, cada vez mais dentro daquilo que Tite imagina, são fundamentais para dobrar a marcação e não deixar espaços que o Fluminense possa aproveitar. Pedro, Arrascaeta e De La Cruz fecham pelo meio-campo e ajudam na pressão, que funcionou muito bem no jogo de ida, por exemplo. Dá para dizer que o Flamengo está bastante azeitado nesse quesito.

Se precisar de mais opções, Tite ainda pode promover a estreia de Léo Ortiz na zaga, ou contar com a experiência de Léo Ortiz. Igor Jesus, oriundo das categorias de base, também funciona como boa peça na contenção, à frente da linha de quatro defensores.

Meta intacta do Flamengo em clássicos

Mesmo que o ataque tricolor seja uma ameaça, o Flamengo entra em campo com a serenidade de não ter sido vazado em clássicos nesta temporada. O Rubro-Negro enfrentou arquirrivais cariocas em outras três oportunidades, saindo com o “clean sheet” em todas. Foram duas partidas contra o Fluminense, e uma diante de Vasco e Botafogo.

Quem chegou mais perto de quebrar a escrita do Flamengo foi justamente o primeiro rival, o Vasco da Gama, que impôs muitas dificuldades ao esquema de Tite. Vegetti teria balançado as redes duas vezes se não fosse o heroísmo de Léo Pereira, e o zagueiro ainda marcou o gol da vitória diante do Botafogo. Contra o Tricolor das Laranjeiras, pelo menos até o momento, o Rubro-Negro pouco sofreu.

  • Vasco da Gama 0 x 0 Flamengo – 04/02, no Maracanã – 6ª rodada da Taça Guanabara
  • Flamengo 1 x 0 Botafogo – 07/02, no Maracanã – 7ª rodada da Taça Guanabara
  • Flamengo 2 x 0 Fluminense – 25/02, no Maracanã – 10ª rodada da Taça Guanabara
  • Fluminense 0 x 2 Flamengo – 09/03, no Maracanã – Semifinal do Carioca (ida)

É importante frisar, também, que o Flamengo só sofreu uma derrota por três ou mais gols de diferença desde a chegada de Tite. A única instância foi diante do Atlético Mineiro, no Maracanã, em jogo que o Rubro-Negro acabou derrotado por 3 a 0 e deu adeus às chances de título brasileiro.

Tite não quer dar chance ao azar na semifinal do Carioca (Foto: Thiago Ribeiro/AGIF/Sipa USA)

A bola rola para Flamengo e Fluminense a partir das 21h (de Brasília), novamente no Maracanã. O adversário do vencedor do Fla-Flu sai da outra semifinal, que está sendo disputada entre Vasco e Nova Iguaçu. As equipes empataram a ida em 1 a 1, e o clube do subúrbio do Rio, assim como o Rubro-Negro, tem a vantagem da igualdade no agregado.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance! e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo