Brasil

De norte a sul, um resumão do final de semana decisivo nos campeonatos estaduais

O final de semana foi intenso nos campeonatos estaduais. Jogos decisivos aconteceram por todo o Brasil, delineando as finais em vários cantos. Abaixo, damos um panorama geral do que aconteceu nos últimos dias, com alguns detalhes a mais sobre os principais centros. Os torneios que ainda não entraram nos momentos de definição acabaram de fora da lista. Confira:

Campeonato Paulista

No sábado, a Ponte Preta perdeu para o Palmeiras por 1 a 0, mas garantiu a classificação graças aos 3 a 0 da ida. Já neste domingo, foi o Corinthians quem ratificou a vantagem sobre o São Paulo. Diante de 43 mil torcedores em Itaquera, os alvinegros seguraram o empate por 1 a 1, após a vitória por 2 a 0 no Morumbi. O time de Fábio Carille abriu o placar com Jô, nos acréscimos do primeiro tempo. O centroavante marcou o seu quinto gol em cinco clássicos no ano, embora o lance tenha gerado grande discussão sobre o seu posicionamento. Os tricolores descontaram apenas aos 39 da etapa complementar, com Lucas Pratto. Quarenta anos depois, será a reedição da histórica final de 1977, que marcou o fim do tabu corintiano.

Campeonato Carioca

Pela primeira vez desde o jogo do octogonal final de 1995, célebre pelo gol de barriga de Renato Gaúcho, Flamengo e Fluminense decidirão o estadual. O Flu passou pelo Vasco de maneira categórica no sábado, com os 3 a 0 anotados no segundo tempo. Já neste domingo, o Fla superou o Botafogo. Paolo Guerrero foi o grande nome do clássico, anotando os dois gols no triunfo por 2 a 1. Abriu a contagem no início do segundo tempo e ampliou na sequência cobrando pênalti. Os alvinegros esboçaram uma reação apenas aos 43, também na marca da cal, com Sassá. Nada suficiente. O destaque negativo ficou para o baixo público, com 20,8 mil presentes no Maracanã.

Campeonato Mineiro

Atlético e Cruzeiro farão o clássico na decisão, o que não acontecia desde 2014. Após o empate na ida, a Raposa bateu o América por 2 a 0. O protagonista foi Giorgian de Arrascaeta, responsável pelos dois gols da equipe. Já o Galo, que também havia empatado a ida com a URT, fez 3 a 0 no Independência. Rafael Moura, Robinho e Otero marcaram os gols. Outra boa notícia aos atleticanos foi a volta de Victor à meta, após se recuperar de lesão.

Campeonato Gaúcho

O Internacional tentará buscar o heptacampeonato, e sem o Grêmio pela frente, como já havia acontecido na edição passada do Gauchão. O adversário será o Novo Hamburgo, em sua primeira final desde 1952, quando ainda se chamava Floriano. Ambos avançaram nos pênaltis. O Inter contou com a estrela de Keiller, terceiro goleiro, que precisou substituir o lesionado Marcelo Lomba. O jovem de 20 anos não evitou a derrota no tempo normal, mas pegou um pênalti, que deu sobrevida aos colorados. Com o triunfo do Caxias por 1 a 0, revertendo o placar na ida, a vaga na final foi decidida na marca da cal. E o arqueiro voltou a brilhar, defendendo outra cobrança, nos 5 a 3 para o clube da capital. O Novo Hamburgo, por sua vez, empatou com o Grêmio por 1 a 1, assim como no primeiro encontro. Lucas Barrios abriu o placar aos tricolores (com os titulares, após se pouparem na Copa Libertadores) e o veterano Júlio Santos igualou. Já as penalidades se prorrogaram até as alternadas, com duas defesas de Matheus e o triunfo do Noia por 7 a 6.

Campeonato Paranaense

Em uma edição tão polêmica do estadual, com todo o imbróglio com a federação, justamente Atlético e Coritiba decidirão a taça. O Coxa deixou para trás a derrota por 1 a 0 na ida, anotando 3 a 1 sobre o Cianorte no Couto Pereira. Henrique Almeida, Kleber e Iago fizeram os gols. Na outra semifinal, o Furacão perdeu para o Londrina por 2 a 1 no Estádio do Café e a vaga foi resolvida nos pênaltis. Graças a uma cobrança na trave, os rubro-negros venceram por 5 a 3. Paulo Autuori poupou os titulares pensando no compromisso pela Libertadores no meio de semana, contra o Flamengo.

Campeonato Baiano

Nada de surpresas, com a confirmação da dupla Ba-Vi. O Bahia derrotou o Fluminense de Feira nos dois jogos, fazendo 1 a 0 neste sábado, graças ao tento de Hernane Brocador. Já o Vitória, após empatar com o Vitória da Conquista na ida, não teve piedade no reencontro dentro do Barradão. Os rubro-negros ganharam por 5 a 0, com gols de David, Cleiton Xavier, Paulinho, Uillian Correia e Geferson.

Campeonato Pernambucano

Surpresa com a classificação do Salgueiro à decisão, no sábado. O Carcará conseguiu eliminar o Santa Cruz, dono de cinco dos últimos seis títulos. Após a derrota por 1 a 0 no Arruda, o clube do interior fez 2 a 0 em sua casa. Desafiará o Sport, que eliminou o Náutico no domingo. Após os 3 a 2 no emocionante primeiro clássico, o Leão empatou neste domingo. Giovanni balançou as redes para o Timbu, enquanto Matheus Ferraz decretou a igualdade.

Campeonato Paraense

Re-Pa na final. O Paysandu, após empatar com o São Raimundo, venceu a volta neste sábado por 3 a 1. Já o Remo teve muito mais trabalho contra o Independente. Perdeu a ida por 2 a 0 e fez 3 a 1 neste domingo, de virada. O clube de Tucuruí tinha três gols de vantagem no placar agregado até o início do segundo tempo, quando o Leão iniciou sua reação. Fez o primeiro aos dois, o segundo aos 40 e o terceiro aos 42. Sem vantagem aos gols fora, a decisão no Mangueirão seguiu aos pênaltis. Então, depois de 24 cobranças, os remistas avançaram com o cardíaco 10 a 9.

Campeonato Goiano

Após a vitória por 2 a 1 na ida, o Goiás segurou o empate sem gols contra o Atlético Goianiense para seguir à final. Pegará Vila Nova ou Aparecidense, que jogam na segunda. O Tigre ganhou o primeiro jogo por 2 a 1.

Campeonato Alagoano

Vai rolar o principal clássico na final. O CRB bateu o Murici por 2 a 1, após o empate no primeiro jogo. O CSA fez o mesmo diante do ASA, com a diferença que o triunfo por 2 a 1 na volta aconteceu na casa do adversário, em Arapiraca.

Campeonato Cearense

Em final que já tinha sido definida anteriormente, o Ceará pega o tradicional Ferroviário, que eliminou o Fortaleza e vai à sua primeira decisão de estadual desde 2003. O Vozão tenta retomar a taça após dois anos de jejum.

Campeonato Paraibano

O Treze avançou no clássico contra o Campinense. Após a vitória por 2 a 1 no primeiro jogo, o empate por 0 a 0 bastou. Na outra chave, o Botafogo voltou a vencer o Atlético: 3 a 0 e 1 a 0.

Campeonato Potiguar

O ABC saiu em vantagem contra o Globo no primeiro jogo da final. Triunfo por 1 a 0 em Ceará-Mirim, com tento de Echeverría. Os alvinegros buscam o bicampeonato, com seu 54° título.

Campeonato Sergipano

Itabaiana e Confiança cumprirão tabela na rodada final do hexagonal semifinal, antes de iniciarem a decisão. Reeditam a final de 2012, quando o Itabaiana levou seu título mais recente.

Campeonato Catarinense

A última rodada do segundo turno foi apenas protocolar, com a Chapecoense já vencedora. Fará a final contra o Avaí. A Chape é a atual campeã estadual, enquanto o Leão está na seca desde 2012.

Campeonato Brasiliense

O Brasiliense passou o carro sobre o Sobradinho, com vitórias por 2 a 1 e 4 a 1. Enfrentará o Ceilândia, que eliminou o Paracatu com a vitória por 2 a 1 neste domingo.

Campeonato Mato-Grossense

O Sinop já tinha se garantido, após eliminar o Dom Bosco. Seu adversário é o Cuiabá, que ganhou do Luverdense por 1 a 0 e terminou o serviço nos pênaltis.

Campeonato Sul-Mato-Grossense

Nada de criatura contra criador. O Operário ficou pelo caminho com a derrota por 3 a 1 para o Corumbaense, que segue em frente. Pegará o Novoperário, que segurou o empate diante do Sete de Dourados, já suficiente. O clube de Corumbá não vai à final desde 1984, quando foi campeão. Já a dissidência do Operário estreará na decisão.

Campeonato Tocantinense

Na ida das semifinais, Tocantinópolis e Interporto empataram por 2 a 2. Já o Sparta fez 4 a 0 sobre o Gurupi, se aproximando da primeira decisão de sua história.

Campeonato Capixaba

Dois finalistas inéditos no Espírito Santo. O Atlético segurou o empate contra o Tupy, após vencer a ida. Já o Doze jogou com o regulamento, empatando ambos os encontros por 0 a 0 diante do Espírito Santo.

 

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo