Brasil

De funcionários à gata de estimação: demissão de Rubão pegou mal no CT do Corinthians

Rubens Gomes era querido por atletas e funcionários e, após sua demissão, clima nas dependências do Corinthians é de chateação

Há uma semana, Rubens Gomes fez questão de passar pelo CT Joaquim Grava para se despedir dos funcionários e jogadores do Corinthians. O ex-diretor de futebol, demitido no dia 2 de maio, publicou fotos com a comissão técnica, agradeceu aos colabores do clube, e até destacou o vínculo com a gata “Rubinha”, que leva o nome do cartola no diminutivo feminino. Entretanto, após o estafe absorver o baque da saída, o clima é de chateação.

A saída de Rubão não foi uma surpresa, principalmente porque o presidente Augusto Melo vinha prometendo há semanas que iria demiti-lo, mas ainda assim, a notícia caiu como uma bomba para as pessoas do clube, com quem mantinha boas relações.

Segundo apurou a Trivela, nomes importantes do time estão incomodados com a demissão do diretor, assim como outros funcionários do CT, que vão desde a equipe de limpeza até a da cozinha. Rubão tentava negociar um aumento salarial para esses colaboradores, que atuam na manutenção das dependências alvinegras, e recebem menos do que dois salários mínimos.

Os reajustes salariais chegaram a ser negados pelo departamento administrativo. Ainda segundo a apuração da reportagem, alguns desses trabalhadores têm enfrentado dificuldades financeiras, precisando até pedir dinheiro emprestado para cobrir as despesas do mês.

A reportagem tentou contato com os responsáveis pelos departamentos financeiro e administrativo do Corinthians, mas não obteve resposta até a publicação. Caso haja resposta, essa matéria será atualizada.

Rubinha, a mascote alvinegra

Além das pessoas envolvidas no trabalho, a relação entre Rubão e Rubinha é um dos pontos que chama atenção após a saída do dirigente. Na última quinta-feira (9), o cartola publicou uma foto da gata de estimação do CT em suas redes sociais. Rubinha costumava acompanhar o diretor durante o dia, atendia aos chamados e dormia no escritório dele.

— Me mandaram uma foto hoje da Rubinha lá no CT!! Pronta para tirar aquela soneca depois do almoço — escreveu Rubão na legenda.

Além disso, conforme fontes ouvidas pela reportagem, o dirigente se comprometeu a continuar tratando da felina, mesmo à distância.

Rubinha, gata de estimação do CT Joaquim Grava (Foto: Reprodução)

Diretor entrou em rota de colisão com presidente

Rubão foi um dos principais apoiadores de Augusto Melo na eleição presidencial do Corinthians, realizada em novembro de 2023. Nome relevante na política corintiana há décadas, ele se portou como o grande articulador da campanha e ajudou Augusto a derrotar o grupo Renovação e Transparência, que comandava o clube há 16 anos.

Em questão de dias após a posse de Augusto, Rubão entrou em rota de colisão com o presidente por conta da presença de um intermediário no contrato com a Vai de Bet. Tratado como “homem forte” do futebol, em pouco tempo o desgaste se tornou notório.

— Eu fui perguntar: você falou que não tinha intermediário? Quem é esse cara? Quem é essa empresa? “Você está desconfiado?” (Augusto teria questionado). Não, não estou desconfiado de você. Nunca. Se eu estou te perguntando, é porque eu quero saber — contou Rubão em entrevista ao programa “Mesa Redonda”, da TV Gazeta.

— E aí ele… Ficou assim, tal. Não gostou muito da indagação. Eu olhei para ele e falei: só estou te perguntando porque nós estamos aí numa jornada. E você me falou na minha casa que era sem intermediário e agora apareceu uma empresa. Você está sabendo disso? Até onde você sabe disso? E aí? Daí para frente… — declarou Rubão, dando a entender que a relação entre os dois ficou estremecida após o episódio.

Augusto Melo se diz “traído” por Rubão

Na manhã desta sexta-feira (10), Augusto Melo quebrou o silêncio após a entrevista de Rubão à Gazeta. Ao Canal do Benja, o presidente alvinegro se diz traído pelo ex-diretor, que teria se reunido com o grupo de oposição, liderado por Andrés Sanchez e Jorge Kalil, na tentativa de fazer com que membros da atual diretoria deixassem de apoiá-lo.

— Rubão chamou o diretor de base, Claudinei (Alves), e disse: “Você é o próximo presidente, vem comigo que vou te eleger”. Tentou cooptá-lo — afirmou Augusto.

Ainda segundo a versão do mandatário, Rubão possuía um comportamento combativo e, por vezes, truculento, o que teria incomodado pessoas do clube.

Foto de Livia Camillo

Livia Camillo

Formada em jornalismo pelo Centro Universitário FIAM-FAAM, escreve sobre futebol há cinco anos e também fala sobre games e cultura pop por aí. Antes, passou por Terra, UOL, Riot Games Brasil e por agências de assessoria de imprensa e criação de conteúdo online.
Botão Voltar ao topo