Brasil

Corinthians mantém prioridade em Carille, mas coloca técnico de Copa América no radar

Diretoria corintiana segue sem jogar a toalha por retorno de ex-técnico; no entanto, novos nomes já entram em questão

Em busca de um novo treinador após demitir António Oliveira, o Corinthians ficou um pouco mais pessimista após uma investida por Fábio Carille. O treinador acenou para algumas pessoas no Santos que deve permanecer na equipe da Vila Belmiro.

A direção corintiana, no entanto, não jogou a toalha pela contratação do treinador, mas avalia outras possibilidades no mercado. 

Após ser oferecido por algumas pessoas, o ex-zagueiro Antônio Carlos Zago, que atualmente dirige a seleção da Bolívia, entrou no radar do Timão. A diretoria do clube alvinegro recebeu a indicação do profissional horas após a demissão de Oliveira e buscou mais informações com pessoas ligadas ao treinador. 

Mesmo assim, Zago não encabeça a lista de opções trabalhadas pelo Corinthians para assumir o clube, embora não esteja descartado. 

Antonio Carlos Zago - Seleção Bolívia
Enquanto tem seu nome ventilado no Corinthians, Antônio Carlos Zago dirige a Bolívia na Copa América (Foto: Icon Sport)

Por que o Corinthians insiste em Carille?

Fábio Carille ainda é a principal alternativa corintiana, pois é consenso entre as pessoas que cuidam do futebol no clube alvinegro. O entendimento é que o estilo resultadista dele é o ideal para distanciar o Timão da zona do rebaixamento o mais rápido possível. 

Além disso, a percepção é de que o treinador conhece bastante os bastidores do clube, onde trabalhou em duas oportunidades: 2017 a 2018 e 2019, além do período em que foi auxiliar da comissão permanente entre 2010 e 2017, quando foi efetivado. 

A avaliação interna da direção corintiana é de necessidade “recalcular rota”, após uma série de erros na gestão do futebol desde o início do ano. E, para isso, é fundamental que o elenco acione o senso de urgência e evite brigar até as últimas rodadas contra a queda à Série B em 2025. 

Para o presidente Augusto Melo, o seu primeiro semestre à frente do Corinthians foi comprometido por conta de traidores da instalados na gestão. Muitos diretores, entre eles Rubão, que era responsável pelo departamento de futebol, foram desligados e uma briga política se instaurou desde então no Parque São Jorge. 

A ideia agora é fazer uma boa janela de transferências no meio do ano para reforçar o elenco da melhor forma possível e livrar o time do descenso para, a partir da próxima temporada fazer um novo planejamento visando um sucesso maior. 

E se o Carille não for contratado? 

Se o negócio por Carille não sair, outros nomes são trabalhados pela diretoria do Corinthians. Ramón Díaz, Cuca, Martín Anselmi, Carlos Carvalhal e Fernando Diniz já foram discutidos, assim como Antônio Carlos. Mas todos esses possuem certa objeção. 

Ramón hoje é o que tem maior aceitação. O nome agrada bastante ao presidente Augusto Melo, assim como o de Martín Anselmi. O segundo, no entanto, é visto como sendo muito difícil de contratar.

Cuca também está no gosto do presidente, mas internamente há um grande receio de que ele traga mais problemas ao clube, como atrito com parte da torcida. 

Ramón Diaz Vasco
Em 2023, Ramón Díaz fez boa campanha de recuperação no Vasco e salvou o time do rebaixamento (Foto: Icon Sport)

Fernando Diniz chegou a ser sondado pela diretoria corintiana, mas acenou negativamente. Após ser demitido do Fluminense, o técnico pretende tirar um período sabático. O profissional é o preferido de Fred Luz, CEO que será apresentado nesta quarta-feira (3), e também teria o aval do diretor executivo Fabinho Soldado. 

Carlos Carvalhal foi oferecido por empresários com boa entrada no Corinthians, é avaliado positivamente, mas a contratação é vista com bastante dificuldade por conta dos moldes que o Timão pode oferecer. 

Até mesmo o ex-atacante e ídolo corintiano Carlos Tévez foi indicado à diretoria corintiana, mas não agradou. 

Corinthians tem pressa para contratar novo treinador

O Corinthians gostaria de contratar um novo treinador o mais rápido possível, já que o time é dirigido interinamente por Raphael Laruccia, que havia assumido a equipe sub-20 do Timão há uma semana. 

A continuidade de António Oliveira, principalmente nos dois últimos jogos, contra Cuiabá e Palmeiras, muito tinha a ver, também, pela ausência de um substituto até mesmo provisório. Porém, o revés no Dérbi realizado nesta segunda-feira (1º) tornou insustentável a permanência do profissional no clube alvinegro. 

Nesta quinta-feira (4), o Timão enfrenta o Vitória, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, e a esperança da diretoria corintiana é já ter o seu novo treinador no banco de reservas. 

Foto de Fábio Lázaro

Fábio Lázaro

Nascido em Santos, criado em São Vicente e entregue à São Paulo. Na Trivela desde junho de 2024, como setorista do Corinthians. Passagem pelo Lance! entre fevereiro de 2020 e maio de 2024, onde cobriu Santos e Corinthians. Por lá, também coordenou pautas e estratégias digitais. Atualmente, também é repórter na rádio 9 de Julho, comentarista no programa Esporte por Esporte, da TV Santa Cecília, e narrador freelancer.
Botão Voltar ao topo