Brasil

Corinthians pode ganhar até R$ 200 milhões com mais um patrocínio

Presidente do Corinthians garante que negociação será um marco da sua administração como dirigente do clube

Com a troca na presidência e o fim da era do grupo Renovação e Transparência, as mudanças começaram ser feitas não somente na estrutura quanto também na postura do clube tanto no mercado quanto nas tomadas de decisões e com os altos valores dos patrocínios. Algumas semanas depois de Augusto Melo ser eleito presidente do Corinthians, começaram a pipocar notícias sobre uma possível troca no nome do centro de treinamento do clube, atualmente CT Dr. Joaquim Grava.

O nome era uma homenagem ao médico que prestou serviços para o clube por décadas, mas foi dispensado pela nova gestão. Grava é uma referência na área, e não tinha cargo no departamento médico do clube, mas atendia as demandas do Corinthians, como lesões e avaliações de jogadores em sua clínica particular, além de participar de possíveis procedimentos cirúrgicos, tudo isso como uma espécie de consultor.

A possibilidade de mudança surpreendeu parte da torcida, e de conselheiros do clube, já que desde 2010, quando o centro de treinamentos foi inagurado, nunca houve a cogitação de uma mudança, principalmente pela relação do profissional com os dirigentes anteriores. Logo que percebeu a repercussão Augusto deixou claro os motivos para a mudança, e de certo ponto são eles justos, já que a ideia é faturar com o nome dado ao local onde o elenco principal do Corinthians treina.

Valor do naming rights do Centro de Treinamento do Corinthians pode chegar há R$ 200 milhões

Uma das estratégias adotas pelos clubes brasileiros para encorpar seus cofres é buscar investidores como: empresas, indústrias ou construtoras, que estejam dispostas a investir na compra do “nome” do estádio ou centro de treinamento do clube, e esse é dos planos em que Augusto Melo tem depositado sua energia e esforço da equipe de negociação.

Após anunciar o maior patrocino máster da história do clube com a casa de aposta Vai de Bet, onde os valores chegam a R$ 370 milhões por três anos de parceria (R$ 120 milhões anuais, além de R$ 10 milhões de luvas), agora o Corinthians deve faturar com a venda do nome do Centro de Treinamento, segundo o Augusto Melo há diversas propostas para selar o acordo e os valores podem passar da casa de R$ 200 milhões:

— Já está no jurídico sendo aprovado. Não é o naming rights (da arena), é um parceiro que nós fechamos, mais de 200 milhões, e em breve vamos anunciar, por dez anos. Está muito bem adiantado (a venda do naming rights), vem coisa muito boa por aí. Estamos trabalhando muito forte para isso, algumas empresas estão interessadas, vai ser um marco na nossa administração. – disse o presidente alvinegro em entrevista a CNN Brasil.

Inicialmente uma das empresas interessadas seria a montadora chinesa, a BYD, mas a negociação não seguiu em frente, porém ainda assim a diretoria garante que outras duas empresas estão na “disputa” pela compra do nome de um dos melhores CT's do país. Segundo o presidente, um dos motivos para o enorme interesse de investimento é a credibilidade que as empresas veem diante ao engajamento da torcida nos jogos do time:

— Devemos receber uma outra porposta de uma montadora. A coisa está se encaminhando muito bem, a credibilidade, e é por isso que queremos uma arena lotada, porque ela nos dá credibilidade para que a gente busque novos parceiros. – disse Augusto Melo

O valor da venda deve ser investido na ampliação da Neo Química Arena, para a capacidade de 54 mil pessoas, e na construção do Centro de Treinamento e alojamento para a base do clube, outra promessa de campanha do presidente.

Foto de Jade Gimenez

Jade Gimenez

Jornalista, fascinada por esporte desde a infância, paixão que se tornou profissão. Além do futebol me mantenho por dentro de outras modalidades desde Fórmula 1 até NFL. Trabalhei como repórter em TV e rádio cobrindo partidas de futebol, futsal e basquete.
Botão Voltar ao topo