Copa do Brasil

Adversário do Vasco na Copa do Brasil está sem divisão e tem irmão de Diego Tardelli como destaque

Sorteio realizado nesta terça-feira definiu que o Vasco vai enfrentar o Marcílio Dias na primeira fase da Copa do Brasil, em jogo único, na casa do adversário

O Vasco conheceu, nesta terça-feira (30), o seu adversário na primeira fase da Copa do Brasil de 2024. O Cruz-Maltino vai enfrentar o Marcílio Dias, de Santa Catarina, em jogo único que será realizado na casa do adversário, em Itajaí, no fim de fevereiro. O time carioca tem a vantagem do empate para poder avançar para a segunda fase da competição.

Sem divisão nacional, o Marcílio Dias chegou na Copa do Brasil deste ano com o título da Copa Santa Catarina de 2023, conquistado no fim da última temporada. Na decisão, o Marinheiro, como é conhecido, venceu o Concórdia. Depois de um empate em 1 a 1 no primeiro jogo, o clube de Itajaí venceu por 3 a 1, na casa do adversário, para ficar com o título e a vaga na Copa do Brasil.

Foi dessa mesma forma que o Marcílio Dias disputou a Copa do Brasil de 2023. Em 2022, o time de Itajaí também conquistou a Copa Santa Catarina. Então, na Copa do Brasil do último ano, o clube foi até a segunda fase. Na primeira, surpreendeu e eliminou a Chapecoense, em confronto estadual, mas depois caiu para o Maringá, do Paraná.

Na atual temporada, o Marcílio Dias perdeu a Recopa Catarinense para o Criciúma. A competição é realizada no começo do ano entre o campeão do Campeonato Catarinense e o campeão da Copa Santa Catarina da temporada anterior. Na decisão deste ano, o Criciúma levou a melhor por 2 a 0.

Já no Campeonato Catarinense, o Marcílio Dias é o atual quarto colocado, com seis pontos conquistados em três jogos. O Marinheiro bateu o Joinville e o Inter de Lajes, e foi derrotado pelo Barra. O líder da competição é o Criciúma, com nove pontos.

– Apesar da derrota para o Criciúma, na Recopa Catarinense, o Marcílio teve um bom início de ano. São duas vitórias nos três primeiros jogos do Catarinense. Além disso, o time teve a manutenção do técnico Waguinho Dias, que conquistou a Copa Santa Catarina ano passado. Além de também ter mantido a base do elenco. O principal destaque da equipe é o veterano Juninho Tardelli. Camisa 10 da equipe, referência técnica – analisou Ian Sell, repórter do ND Mais, à Trivela.

Marcílio Dias manda os seus jogos no Estádio Dr. Hercílio Luz, que tem capacidade para cerca de 6 mil torcedores (Foto: Reprodução/Twitter Marcílio Dias)

Destaque do time é irmão do ex-atacante Tardelli e tem 40 anos

Principal destaque do Marcílio Dias, o meia Juninho Tardelli tem um sobrenome conhecido no futebol brasileiro. E não é por acaso. O jogador é irmão do atacante Diego Tardelli, ídolo do Atlético-MG e com passagens de destaque por Flamengo, São Paulo, entre outros clubes do país e do exterior. Os dois são filhos de Tadeu, meia que passou por clubes como Cruzeiro e Athletico-PR).

Juninho, inclusive, é mais velho que Diego, que está aposentado desde o meio de 2023. O jogador do Marcílio Dias tem 40 anos, enquanto Diego tem 38. Mas, mais experiente, Juninho não teve o mesmo brilho do irmão durante a carreira. O meia fez a sua carreira em clubes de menor expressão, como o Caxias, São Bernardo, Juazeirense, Camboriú, entre outros. Os dois quase chegaram a atuar juntos no Atlético-MG, em 2009, mas o meia acabou emprestado para o Tombense e não atuou pelo Galo.

Apesar de carregar o Tardelli no nome como jogador, Juninho não tem, de fato, este sobrenome, como o irmão tem em homenagem ao ex-jogador italiano Marco Tardelli. José Tadeu Martins só passou a ser chamado de Juninho Tardelli após o irmão mais novo se destacar no São Paulo, no começo da sua carreira.

Juninho está na sua terceira passagem pelo Marcílio Dias. A primeira aconteceu em 2006, no começo da sua carreira, e, depois, já mais experiente, em 2018. Ele voltou ao clube em 2023 e tem se destacado. O meia fez um dos gols do título na final da Copa Santa Catarina, que valeu a vaga na Copa do Brasil. Neste ano, tem um gol e uma assistência em quatro jogos, todos como titular.

Copa do Brasil é esperança financeira dos clubes

Tanto para o Marcílio Dias como para o Vasco, a Copa do Brasil pode ser uma mina de ouro. Valorizada, a competição dá premiações milionárias a cada fase. Só pela disputa da primeira fase, o Cruz-Maltino já leva R$ 1,4 milhões, enquanto o Marinheiro embolsa R$ 750 mil. Vale ressaltar que nas duas primeiras fases há uma diferença entre as premiações para clubes da Série A, Série B e demais divisões do futebol brasileiro – e, é claro, clubes sem divisão, como é o caso do Marcílio Dias.

Caso avance para a segunda fase, o Vasco leva mais R$ 1,7 milhões, enquanto o Marcílio Dias pode levar R$ 900 mil. Se o time campeão disputar a competição desde a primeira fase, o clube pode levar mais de R$ 90 milhões como premiação.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues é jornalista formado pela UFF e soma passagens como repórter e editor do Lance!, Esporte News Mundo e Jogada10.
Botão Voltar ao topo