Copa do Brasil

Remendo na Copa do Brasil 2021 fará clubes da Libertadores entrarem uma fase antes

Uma das coisas mais estúpidas da Copa do Brasil é ter 11 times que entram direto nas oitavas de final. Considerando que esta fase tem 16 times, todas as fases anteriores valem ínfimas cinco vagas nesta fase. A CBF publicou uma mudança no calendário da Copa do Brasil para 2021 que fará os times entrarem uma fase antes. Um remendo, obrigado pela alteração do calendário da Sul-Americana, que terá fase de grupos e, portanto, ocupará mais datas.

[foo_related_posts]

O documento original do calendário 2021 da CBF tinha sido publicado no dia 19 de agosto e mantinha o formato atual da Copa do Brasil. Com a reformulação da Sul-Americana feita pela Conmebol, no dia 2 de outubro, a entidade que dirige o futebol brasileiro precisou repensar. A versão anterior usava datas que passarão a estar ocupadas pelo torneio sul-americana em 2021.

A Conmebol alinhou as datas da Sul-Americana com a Libertadores, exceto pelas finais das competições. Até este ano de 2020, as competições não tinham datas de jogos nas mesmas semanas. Além disso, seis times brasileiros e outros seis da Argentina ganharam vaga na fase de grupos, o que aumenta o número de jogos dessas equipes na competição. Uma tentativa da Conmebol de valorizar o torneio e torná-lo um produto mais atrativo também para a TV.

Com o remanejamento de datas feito pela CBF, a Copa do Brasil será disputada a partir do dia 3 de março e terá sete fases, e não mais oito, como anteriormente. O número de equipes na disputa aumenta de 91 para 92 clubes. A competição começa com 80 clubes na primeira fase, cai para 40 na segunda fase e os 20 vencedores se unem aos 12 clubes que entram diretamente na terceira fase, que inclui aqueles que disputam a Libertadores.

Em 2020, foram 11 clubes entrando direto nas oitavas de final: as oito equipes da Libertadores, os campeões da Copa do Nordeste e da Copa Verde e o campeão da Série B. Para 2021, a CBF não definiu qual será o critério para escolher a 12º equipe. A entidade só informará qual será o critério no regulamento específico da competição, a ser divulgado em dezembro.

A mudança é positiva, ainda que por motivos alheios à vontade da CBF. Só que continua com um critério que faz pouco sentido. Clubes que disputam a Sul-Americana terão seis jogos da fase de grupos do torneio sul-americano, além dos jogos da Copa do Brasil. Time das Libertadores acabam privilegiados. Além, claro, do que menos faz sentido entre todos os times que ganham vaga direto em uma fase avançada: o campeão da Série B.

É um critério que precisa ser melhor pensado e repensado para melhorar a competição futuramente. Faz até sentido que alguns times, os primeiros colocados da tabela, avancem uma ou duas fases, como acontece em outros países. Mas o critério, então, precisa ser mais técnico e menos político. Sem falar em outras mudanças que seriam bem-vindas, como disputa em jogos únicos nas primeiras fases e sem vantagem alguma, com todas as disputas que empatassem indo aos pênaltis. Isso, porém, é outra conversa.

Como é habitual, o calendário divulgado pela CBF não respeitará data Fifa. Os jogos da terceira fase, por exemplo, estão marcados para os dias 2 e 9 de junho. A data Fifa acontece do dia 3 e ao dia 8 de junho, com jogos possivelmente nessas duas datas. Ou seja: a seleção joga um dia depois do jogo de ida e um dia antes do jogo de volta.

A situação se repete nos dias 1 e 8 de setembro, datas, respectivamente, do jogo de volta das quartas de final e do jogo de ida da semifinal. A data Fifa está marcada para os dias 2 a 7 de setembro, com jogos, inicialmente, marcados para justamente esses dois dias, ou seja, em dias consecutivos a jogos da seleção. A situação também irá se repetir em relação ao Campeonato Brasileiro.

Dizer que respeita data Fifa porque não joga exatamente no mesmo dia será de uma cara de pau ímpar, mas pode esperar que é possível que os dirigentes falem isso e, mais do que isso, não sejam sequer questionados sobre isso ser uma evidente mentira. Esse tipo de situação se repetira também com o Campeonato Brasileiro. Falamos detalhadamente sobre o calendário 2021 no dia 20 de agosto, quando a CBF o divulgou.

A desculpa para não respeitar a data Fifa em 2020 foi a pandemia. Antes disso, não tinha pandemia e a CBF também não respeitava. Em 2021, mesmo que a pandemia realmente acabe, como todos esperamos, o calendário novamente não irá respeitar, por mais que a CBF venda esse discurso.

Confira o calendário revisado da CBF para a Copa do Brasil 2021.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo