Copa do Brasil

O Atlético Goianiense termina o serviço contra o Corinthians e emplaca mais um bom desempenho na Copa do Brasil

Pela quinta vez desde 2007, os goianos conseguem se colocar nas oitavas de final da competição nacional

O Atlético Goianiense se estabeleceu como uma equipe relevante no futebol brasileiro há mais de uma década. E se as aparições na Série A do Brasileirão se repetem, o desempenho do Dragão na Copa do Brasil também é muito bom. A classificação sobre o Corinthians é uma das mais emblemáticas já registradas pelo clube na competição – especialmente pela vitória por 2 a 0 na Neo Química Arena que encaminhou a passagem, antes do 0 a 0 em Goiânia nesta quarta. De qualquer maneira, ver os atleticanos nas oitavas não é uma novidade. Desde 2007, esta é a quinta vez que o time aparece entre os 16 melhores do torneio nacional.

A primeira vez que o Atlético Goianiense chegou tão longe na Copa do Brasil foi em 2007, quando voltava ao torneio depois de 18 anos. Eliminou o Fortaleza, mas sucumbiu diante do Athletico Paranaense nas oitavas. Três anos depois, quando fazia sua reestreia na Série A em 2010, o Dragão foi ainda mais longe no torneio de mata-matas. Chegou a despachar Bahia, Santa Cruz e Palmeiras, mas perdeu a chance de avançar à decisão na semifinal contra o Vitória. O triunfo nos pênaltis contra os alviverdes, com o heroísmo do goleiro Marcão, tinha ficado na memória de qualquer forma.

O Atlético Goianiense voltou a aparecer nas oitavas em 2017, quando pegou o atalho direto a esta fase por ser campeão da Série B. Não foi longe, superado pelo Flamengo. Mas o Dragão voltou a brilhar na Copa do Brasil de 2020 com outra longa caminhada. O maior feito ocorreu nos 16-avos de final, se tornando algoz do Fluminense. Todavia, o time parou no Internacional nas oitavas, com duas derrotas. A boa campanha na Série A passada e mesmo o desempenho digno nesta Copa Sul-Americana indicavam como dava para emplacar de novo na Copa do Brasil.

Nas duas fases anteriores, o Atlético Goianiense eliminou Galvez e Joinville, com duas vitórias fora de casa. O Corinthians oferecia um desafio distinto, mas no qual o Dragão não precisava se ver em inferioridade. Por mais que os alvinegros tenham mais tradição, a bagunça interna e a falta de investimentos não conferiam um favoritismo expresso. O triunfo pela primeira rodada do Brasileirão seria um ótimo aviso sobre aquilo que os goianos poderiam aprontar. E o time de Eduardo Barroca repetiu a dose na ida em Itaquera, com a vitória por 2 a 0 que abria o caminho à classificação dos atleticanos.

Nesta quarta, em Goiânia, o Atlético Goianiense conseguiu administrar bem a vantagem. O Corinthians entrou em campo com uma formação conservadora para quem precisava da vitória por dois gols de diferença e não conseguiu se impor. A posse de bola dos alvinegros seria improdutiva, com a falta de um centroavante. Enquanto isso, o Dragão se resguardava e atacava pontualmente. Durante o segundo tempo, os corintianos até conseguiram um pouco mais e Gustavo Mosquito parou em Fernando Miguel. De qualquer maneira, as alterações demoraram a vir e o desespero do fim sequer rendeu um gol.

Os deméritos do Corinthians são claros, num início nada promissor de Sylvinho. A eliminação não é surpresa, pelo futebol ruim exibido nesta temporada (e desde antes) por um time sem dinheiro para investir. Já o Atlético Goianiense aproveitou a oportunidade, também com suas qualidades claras na partida de ida. Depois, ficou mais fácil de lidar com os 90 minutos finais. O time começa bem o Brasileirão (batendo também o São Paulo) e segue em frente na Copa do Brasil. Quem sabe, para ir além das oitavas, tal qual em 2010.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

AdBlocl? Aí é falta desleal =/

A Trivela é um site independente, que precisa das receitas dos anúncios. Desligue o seu bloqueador para podermos continuar oferecendo conteúdo de qualidade de graça e mantendo nossas receitas. Considere também nos apoiar pelo link "Apoie" no menu superior. Muito obrigado!