Copa do Brasil

O Altos despacha o Sport e puxa o carro numa quarta em que cinco mandantes eliminaram times de melhor ranking na Copa do Brasil

Times de menor ranking somam 14 classificações nesta Copa do Brasil, já um recorde neste formato da primeira fase

Esta é a sexta edição da Copa do Brasil que adota o formato de jogo único na primeira fase. E os mandantes experimentam um sucesso inédito na competição, mesmo com a contestável vantagem do empate aos visitantes. Já são 14 classificações do time de pior ranking, superando antecipadamente a média de 10,6 classificados por ano do último quinquênio e também o recorde de 13 mandantes avançando registrado em 2017. A quarta-feira seria de festa a esses clubes. Ceilândia, Tuna Luso, Real Noroeste, Portuguesa da Ilha e Altos seguem em frente. O resultado mais expressivo foi registrado pelo Altos, de bons desempenhos nos últimos anos, que eliminou o Sport. A vitória por 1 a 0 no Piauí, aliás, teria um personagem especial: o atacante Betinho, que dez anos atrás dava o título da Copa do Brasil ao Palmeiras e marcou o gol do triunfo no Estádio Lindolfo Monteiro.

O primeiro tempo no Piauí seria bastante travado e com poucas chances, diante do gramado castigado. A qualidade do jogo melhorou durante o segundo tempo e o Altos conseguiu o gol aos 18 minutos. Num passe de Dieguinho, Betinho voltaria a ser herói na Copa do Brasil, ainda que em proporções diferentes daquela de dez anos antes. O atacante segurou a marcação e finalizou caindo, para estufar as redes. O Sport buscou o empate com Rodrigão, mas Mimica salvaria a melhor chance em cima da linha. O desespero do Leão não evitaria a queda precoce. É a terceira vez que o Altos segue à segunda fase da Copa do Brasil, em cinco participações. O desafio agora será superar a barreira na próxima etapa, diante do ABC.

A Tuna Luso honrou a história de sua camisa ao eliminar o Novorizontino. A vitória por 1 a 0 bastou no Baenão. O gol da Águia Guerreira saiu logo aos 12 minutos, com o zagueiro Lucão. O Tigre pressionou pelo empate e teve ótimas chances, mas não conseguiu aproveitar. Do outro lado, os paraenses também poderiam ter ampliado, mas o placar mínimo já se provaria suficiente. No fim, a expulsão de Léo Baiano tirou de vez a esperança dos paulistas. É a primeira vez que a Tuna passa de fase na Copa do Brasil, em sua quinta aparição. Pegará o Ceará na etapa seguinte do torneio.

O Ceilândia não tomou conhecimento do Londrina no Distrito Federal. O Gato Preto dominou o jogo inteiro e fez por merecer a vitória por 2 a 0, que poderia inclusive ser mais elástica. O primeiro gol seria uma pintura de Cabralzinho, que arriscou o chute de longe e mandou a bola na gaveta, aos 15 do primeiro tempo. Já aos 19 da segunda etapa, num lance de indefinição da defesa londrinense, Gabriel Pedra fechou a contagem. Foi apenas a segunda vez que os alvinegros passaram de fase na Copa do Brasil, o que não acontecia desde 2006. Na próxima etapa, a equipe enfrenta o Avaí.

No Espírito Santo, o Real Noroeste conquistou um feito inédito ao passar para a segunda fase, em sua quarta aparição na Copa do Brasil. Outro paranaense sofreu, aliás, com a derrota do Operário Ferroviário por 2 a 1. Os capixabas abriram o placar aos cinco minutos, com Ícaro driblando o goleiro Simão. O Fantasma acordou e empatou logo aos 12, com Paulo Sérgio. Porém, o Real Noroeste retomou a iniciativa e garantiu o triunfo aos 43, numa falta cobrada de longe por Alex Pixote, que Simão aceitou. O drama dos paranaenses se tornou maior no segundo tempo, quando Paulo Sérgio perdeu um pênalti. Apesar da pressão dos visitantes, os merengues seguraram o placar. Na próxima fase, o clube de Águia Branca vai pegar o Juventude.

Já o Estádio Luso-Brasileiro comemorou a vitória da Portuguesa da Ilha, que derrubou o CRB, uma das sensações da última Copa do Brasil. O placar de 1 a 0 permitiu o avanço dos cariocas. Os alagoanos tiveram as melhores chances do primeiro tempo, com bola na trave e gol anulado. Aos cinco minutos da segunda etapa, entretanto, a Lusa encontrou o caminho da vitória com Sanchez, que chutou para a pequena área e contou com um desvio na perna de Gum para chegar às redes. O Galo teve dificuldades para responder depois disso e a expulsão de Anselmo Ramón atrapalhou ainda mais a situação aos 34. No fim, quase coube mais para os anfitriões. Estreante na Copa do Brasil, a Portuguesa vai encarar o Sampaio Corrêa na etapa seguinte.

Além dos cinco mandantes, oito visitantes passaram de fase nesta quarta. Duas equipes se classificaram com empates. O Vila Nova se valeu do 0 a 0 na visita ao Acre, contra o Rio Branco. Já em Goiás, a Juazeirense também comemorou o 0 a 0 contra o Grêmio Anápolis, que perdeu um pênalti. Ao menos um bom número de visitantes venceu dessa vez. Foram seis triunfos dos times de melhor ranking em 13 jogos nesta quarta. Até o dia anterior, tinham sido também seis vitórias nas primeiras 23 partidas da competição.

O Vasco esteve entre aqueles que ganharam, embora o triunfo por 1 a 0 contra a Ferroviária seja bem enganoso. Os cruzmaltinos certamente sentiram alívio na Fonte Luminosa, num duelo em que os paulistas foram bem mais agressivos e também terminaram prejudicados pela arbitragem. A Ferrinha ameaçava desde o início, mas Raniel marcou o gol vascaíno numa cabeçada aos 23. Logo na sequência, Tcharlles teve um gol mal anulado para os grenás. Sem o VAR, não dava para corrigir. E o goleiro Thiago Rodrigues ainda salvou a pele dos cariocas com uma sequência de milagres. A Ferroviária seguiu melhor na segunda etapa, mas Thiago Rodrigues estava inspirado e classificou o Vasco, que pegará a Juazeirense.

Com mais segurança, o Ceará visitou Roraima e anotou 3 a 0 sobre o São Raimundo. Mendoza seria o nome da noite, com um golaço e um lance inacreditável perdido. Cléber e João Vítor (contra) fizeram os outros tentos no Estádio Canarinho. O mesmo placar seria aplicado pelo Paysandu no Amapá, com os 3 a 0 sobre o Trem. Genílson, Mikael e Dioguinho marcaram para o Papão. Mais um 3 a 0 ficou por conta do ABC, na viagem até Mato Grosso do Sul para despachar o Costa Rica. Fábio Lima fez dois e deu o passe para Allan Dias no outro.

O Sampaio Correa foi o terceiro maranhense a avançar nesta primeira fase, com os 2 a 1 contra o Operário-VG. Nilson Júnior e Eron abriram vantagem para a Bolívia Querida, antes que Luan descontasse aos mato-grossenses. Ainda teve os 2 a 1 do Juventude contra o Porto Velho. Isidro Pitta fez o primeiro aos gaúchos e Yan empatou aos rondonienses, até que Ricardo Bueno desse o triunfo aos visitantes, depois de uma série de chances.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo