Brasil

Chegou a hora: Fluminense precisa — e tem a oportunidade — de encerrar jejum em clássicos

Depois do auge internacional, Fluminense quer o tricampeonato estadual que não vem desde 1985, e para isso, precisa encerrar jejum em clássicos

O Fluminense enfrenta o Flamengo na semifinal do Campeonato Carioca e mais do que o fim do jejum em clássicos, tem uma taça em jogo. O tricampeonato estadual que não vem desde 1985 é mais um sonho do clube. Mas para isso, o Tricolor precisa virar a chave do auge internacional para seus domínios. Chegou a hora.

— Chegou a hora de ganhar. Não tem para onde correr. Para ser campeão vai ter que ganhar clássico, os jogos decisivos. Temos que focar 100% no Carioca para poder chegar ao tricampeonato — afirmou Renato Augusto.

A conquista da Libertadores e da Recopa Sul-Americana alçou o Tricolor ao patamar que tanto desejava. Antes disso, entretanto, o Flu foi bicampeão carioca pela primeira vez em 39 anos. Este caminho foi também o motivo para o fim da trajetória.

Campeão da Recopa, Fluminense quer tricampeonato carioca

Ao tratar como prioridade sempre a “próxima competição”, nas palavras de Mário Bittencourt, Fernando Diniz e Germán Cano, o Tricolor logrou êxito nas últimas quatro finais que disputou — todas no Maracanã.

O problema é que o Flu não vence seus rivais há 11 jogos e 11 meses, e o mau momento em clássicos será posto à prova contra o Flamengo, nas semifinais. Destaque do time, Arias acredita não haver oportunidade melhor que essa para encerrar o jejum.

— O que nos trouxe até aqui foi o trabalho. Infelizmente, por algumas circunstâncias do jogo, perdemos alguns clássicos. Por vezes lances individuais ou erros coletivos. Estamos cientes disso. O Fluminense não é um time para ficar esse tempo todo sem ganhar clássicos. Depende de nós e temos a oportunidade perfeita para voltar a vencer e classificar para a final diante do Flamengo — afirmou Arias.

Fluminense já vive o terceiro pior jejum da história em clássicos

Com 11 jogos sem vencer seus rivais, o Fluminense já vive o terceiro pior jejum de sua história em clássicos. Se não vencer mais um jogo, o time de 2023/2024 empata com momento ruim entre 2011/2012, quando ficou 12 partidas sem vencer rivais.

Fluminense de Fernando Diniz viu jejum em clássicos aumentar para 11 jogos com derrota para o Botafogo - Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC
Fluminense de Fernando Diniz viu jejum em clássicos aumentar para 11 jogos com derrota para o Botafogo — Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC

Por outro lado, o Flu encerrou o jejum com o título do Campeonato Carioca daquele ano — e também seria campeão do Brasileirão.

As piores marcas aconteceram entre 1961 e 1962, e após outro título marcante, o Campeonato Carioca de 1995, conquistado com um gol de barriga de Renato Gaúcho sobre o Flamengo de Romário.

O arquirrival vivia seu centenário e era campeão até os 41 minutos da segunda etapa, quando tinha um jogador a mais em campo. Dali em diante, o Tricolor ficou 13 clássicos sem vencer e encerrou o momento ruim justamente contra o Flamengo, no Carioca de 1997.

Veja os maiores jejuns do Fluminense em clássicos

  • 1995/1996: 13 clássicos sem vencer
  • 1961/1962: 13 clássicos sem vencer
  • 2012/2013: 12 clássicos sem vencer
  • 2011/2012: 12 clássicos sem vencer
  • 2023/2024: 11 clássicos sem vencer

Chegou a hora: se quiser o tri, Fluminense precisa voltar a vencer clássicos

Campeão da Taça Guanabara, o Flamengo tem a vantagem do empate no placar agregado nesta semifinal. Por isso, o Fluminense precisa voltar a vencer clássicos já caso queira conquistar o tricampeonato estadual que não vem desde 1985.

Arias e Cano fazem história a cada vez que entram em campo pelo Fluminense - Foto: Icon sport
Arias e Cano fazem história a cada vez que entram em campo pelo Fluminense — Foto: Icon sport

A resposta de Renato Augusto sobre o jejum foi corroborada por Jhon Arias, que quer que o Flu quebre esse momento ruim. Os jogadores sabem da importância de mais um título estadual.

— Estamos encarando a decisão com o Flamengo com a importância e a responsabilidade que sempre encara decisões. Sabemos que são dois jogos difíceis, muito importante para nós. Estamos totalmente focados e fechados para chegarmos da melhor forma. Sabemos que é muito importante para a continuidade da temporada. Chegamos com essa ambição de conseguir o tricampeonato.

Foto de Caio Blois

Caio Blois

Caio Blois nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e se formou em Jornalismo na UFRJ em 2017. É pós-graduado em Comunicação e cursa mestrado em Gestão do Desporto na Universidade de Lisboa. Antes de escrever para Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo