Brasil

Conversa entre Cássio e Cruzeiro avança, mas Corinthians tenta esforço extra por ídolo

Goleiro tem negociações avançadas com o Cruzeiro, enquanto diretoria do Corinthians teme perder sua maior liderança do atual elenco

Cássio pode estar perto do fim de sua passagem de 12 anos pelo Corinthians. Segundo apurou a Trivela, as negociações entre o goleiro e o Cruzeiro avançaram, mas o Timão ainda tenta de todas as formas renovar contrato. Neste momento, a decisão ainda não foi tomada, mas é bem provável que o desfecho da história seja a ida do ídolo corintiano para Belo Horizonte. A definição deverá acontecer até o fim desta semana.

Enquanto Cássio se aproxima do Cruzeiro, o clube alvinegro faz um esforço extra pela sua permanência, principalmente por entender que os impactos da saída do camisa 12 seriam muito negativos. Além da reação da torcida, a diretoria teme pela perda também por ele representar a grande liderança atual do grupo.

A ideia de Cássio, desde o início da temporada, era permanecer na equipe paulista. Porém, após as seguidas falhas e a fase ruim do time, o goleiro colocou sua titularidade à disposição, deixando claro que precisava cuidar da saúde mental. Com isso, Carlos Miguel se fixou na vaga, fazendo o arqueiro de 36 anos amargar o banco de reservas sem previsão de retorno.

Este ponto específico não seria tão impactante para a definição de sua permanência caso houvesse um esforço maior da atual diretoria pela renovação. Segundo fontes ouvidas pela reportagem, Cássio quer mais estabilidade, com uma renovação de longo prazo, fato que o departamento de futebol do Timão não oferece a ele no momento. Inicialmente, o cenário é de extensão de contrato por mais uma temporada.

Segundo publicou o jornalista Heverton Guimarães — e confirmou a Trivela, o clube mineiro ofereceu um acordo de três anos a Cássio. Vale ressaltar que o atual vínculo do goleiro com o Corinthians vai até dezembro deste ano. Ou seja, caso decida sair antes do tempo, terá de rescindir o contrato.

Cássio chegou a sinalizar saída do Corinthians em meio à crise

Após a derrota do Corinthians por 1 a 0 para o Argentinos Juniors, em Buenos Aires, pela terceira rodada da fase de grupos da Copa Sul Americana, Cássio fez um desabafo. O goleiro reconheceu ter falhado no lance do gol, mas considerou injusta a cobrança que vinha sofrendo, principalmente quando o restante do time também não estava jogado bem. Naquele momento, o Timão enfrentava uma sequência de três derrotas.

— Sou o capitão do time, o jogador mais velho, só que, como falei antes, em primeiro de tudo, eu sou um ser humano. Eu erro, não me eximo de erro, falo mesmo. Então, o técnico que decide, o presidente que decide nessas situações, mas se eu estiver atrapalhando o Corinthians, não estiver agradando… Cara, para mim está muito difícil também, porque tudo de errado que acontece no Corinthians, sempre sobra para mim — desabafou o jogador em entrevista à ESPN, após a partida no Estádio Diego Armando Maradona, no dia 23 de abril.

— O time não faz gol, é culpa do Cássio, o time não joga bem, é culpa do Cássio, toma gol de pênalti, é culpa do Cássio. Então, eu sou muito honesto nas coisas que falo, eu tenho humildade de saber quando eu erro, quando faço as coisas erradas, e confesso que é um momento difícil — acrescentou.

Naquele período, Cássio vinha de uma série de atuações questionáveis. No entanto, o goleiro acabou se tornando a grande vidraça da má fase alvinegra. Depois daquilo, acabou sendo colocado no banco de reservas, para dar passagem a Carlos Miguel.

— A cobrança faz parte, mas não passar do limite, faltar respeito. Saíram muitos jogadores, eu era um dos mais velhos no ano passado, cobrança é grande. Errei em alguns gols, sim, mas parece que tudo de errado é minha culpa. Eu sou o culpado de tudo, sabe? Se sou o culpado, talvez o melhor seja sair — disparou o goleiro.

Foto de Livia Camillo

Livia Camillo

Formada em jornalismo pelo Centro Universitário FIAM-FAAM, escreve sobre futebol há cinco anos e também fala sobre games e cultura pop por aí. Antes, passou por Terra, UOL, Riot Games Brasil e por agências de assessoria de imprensa e criação de conteúdo online.
Botão Voltar ao topo