BrasilCopa do Nordeste

Cassiano, do Fortaleza, provou o lado amargo de se provocar um adversário antes do jogo

Logo após o sorteio das quartas de final da Copa do Nordeste, Cassiano, ex-jogador do Santa Cruz e hoje no Fortaleza, foi ao Twitter provocar o Sport, antigo rival e adversário desta fase na competição regional. O atleta se arriscou e, em caso de classificação, eventualmente decidindo a vitória, poderia ter caído nas graças da torcida tricolor. Mas a provocação pode ricochetear também, sobretudo quando parte da responsabilidade pela queda do seu time cai sobre seus ombros. Neste domingo, na derrota por 4 a 2 nos pênaltis para o Leão, após 1 a 0 para os pernambucanos no tempo normal, Cassiano provou esse sabor amargo.

VEJA TAMBÉM: Qual a melhor maneira de responder às críticas? Para Ceni, com golaço de falta

Suspenso pelo terceiro amarelo, o atacante não jogou a partida de ida, vencida pelo Fortaleza por 1 a 0. Desta vez, entrou no decorrer do jogo, aos 28 do segundo tempo, viu o time cair por 1 a 0 no tempo normal, em um jogo repleto de chances e muita emoção, e foi para a decisão nos pênaltis. Cassiano foi justamente o primeiro a bater e, na hora de reforçar a confiança que demonstrara no Twitter há nove dias, acabou isolando a bola.

cassianotwitter

Evidentemente, não foi perdoado. Por nenhuma das torcidas. Revoltados, vários torcedores do Tricolor de Aço responsabilizaram o jogador pela eliminação, e os do Leão, é claro, tripudiaram em cima dele.

A provocação de Cassiano, para começo de conversa, sequer foi criativa. De qualquer forma, é interessante ver um jogador se expressar espontaneamente nesse sentido, mas precisa também estar preparado para o caso de isso se virar contra ele. Este é exatamente o caso do atacante, que agora terá que aguentar por um bom tempo as pancadas de volta. Só ele saberá se valeu a pena.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo