Brasileirão Série A

Vasco: Rossi chega para dar experiência ao ataque e identificação em campo

Depois de primeira passagem com poucos gols, mas muita dedicação, Rossi volta ao Vasco para ajudar na luta contra o rebaixamento

O Vasco apresentou, nesta sexta-feira, o atacante Rossi. Anunciado na última quinta-feira, o jogador de 30 anos volta ao clube para dar mais experiência ao setor ofensivo e para dar um pouco mais de “identidade vascaína” ao time. Apesar de não ser cria da Colina e de estar longe de ser ídolo do Cruz-Maltino, Rossi é um jogador identificado com o clube e que tem o carinho de parte da torcida.

Rossi atuou no Vasco em 2019 e, apesar de ter marcado apenas quatro gols, teve uma passagem até certo ponto marcante. O atacante chamava a atenção mais pela dedicação e pela raça demonstrada em campo do que propriamente pela qualidade técnica. No entanto, ele teve papel importante sob o comando de Vanderlei Luxemburgo, fazendo boa dupla com Yago Pikachu pelo lado direito.

De volta ao Vasco depois de quase quatro anos, Rossi falou da emoção de retornar ao clube. Além disso, já registrado no BID da CBF, ele se colocou à disposição do técnico Ramón Diaz para pode estrear pelo Cruz-Maltino na próxima segunda-feira (14), contra o Red Bull Bragantino, pelo Campeonato Brasileiro, e ajudar na luta contra o rebaixamento.

– Saudações vascaínas. Estou emocionado, feliz, motivado. É tudo isso. É diferente, é um novo Vasco, um Vasco diferente, pessoas novas, velhos conhecidos também. Muito contente, muito feliz, motivado, como sempre estive. Já à disposição do professor, se precisar de mim para segunda, estou aí. Treinando forte e disponível – afirmou Rossi no CT Moacyr Barbosa.

Passagem anterior no Vasco e identificação com a torcida

Em 2019, Rossi passou pelo Vasco por empréstimo do Shenzen FC, da China. Na época, o clube tentou a renovação do contrato, mas o atacante deixou o clube carioca por divergencias com a diretoria de Alexandre Campello. Rossi cobrava obrigações e promessas que não teriam sido cumpridas. Apesar disso, e mesmo atuando por Bahia e Al-Faisaly (da Arábia Saudita), a identificação com o Vasco seguiu. Nas redes sociais, o atacante chegou a comentar jogos do clube e relembrou momentos com a camisa vascaína.

De volta ao clube, ele comentou sobre a rápida identificação que teve com o Vasco e se disse arrependido pela saída no fim de 2019.

– O jogador que veste a camisa do Vasco e joga em São Januário, se ele não se identificar por inteiro com o Vasco, ele tem que parar de jogar futebol. Porque foi isso que aconteceu comigo, cara. Quando joguei, senti a energia da torcida, o carinho dos funcionários, porque quem trabalha no Vasco é Vasco de verdade. Comigo não foi diferente – disse Rossi, antes de completar:

– E me arrependo de ter saído, de verdade. Fiquei três anos e meio longe e me arrependo demais de ter saído. Mas Deus foi bom comigo e me trouxe de volta para casa.

Rossi comenta negociação com o Vasco

Rossi estava sem clube desde o fim da última temporada na Arábia Saudita, em maio. No entanto, as negociações com o Vasco só aconteceram recentemente. E, de acordo com o jogador, ele deu prioridade ao clube carioca.

– Eu já estava negociando com um clube de fora, tinha umas conversas com outros clubes aqui também, eu achava que não voltaria mais. Estava me organizando para sair do país de novo. Quando chegou a proposta do Vasco, parei de conversar com os clubes de fora. Agradeço ao Túlio de Melo, que é o meu empresário. Ele conversou com o Paulo, e foi de imediato. De bate-pronto. Já era um desejo meu antigo de voltar, então foi bem rápido, bem tranquilo – afirmou Rossi, antes de completar sobre sua parte física.

– Meu último jogo foi em abril. Estava treinando, mas não é a mesma coisa. Como sempre me doei dentro de campo, estou bem fisicamente. Claro que o ritmo de jogo vai faltar um pouco, mas estou à disposição. Acredito que, se não nesse, no próximo, no Maracanã, já vou estar quase 100% para jogo – finalizou o atacante.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues é jornalista formado pela UFF e soma passagens como repórter e editor do Lance!, Esporte News Mundo e Jogada10.
Botão Voltar ao topo