Brasileirão Série A

Em menos de um ano a SAF do Vasco troca de CEO e escancara bagunça interna

Trabalho de Luiz Mello, que começou como CEO da SAF, era questionado por diretoria e torcedores do Vasco

A manhã desta terça-feira (25) foi de mudanças no Vasco da Gama. A 777 Partners anunciou que Luiz Mello não é mais o CEO da SAF do clube, cargo que será assumido interinamente por Lucio Barbosa, diretor financeiro do Cruz-Maltino desde 2022.

Segundo comunicado oficial, Luiz Mello vai iniciar no dia 1º de agosto a transição para um cargo executivo no 777 Football Group. Fundador e sócio-gerente da 777 Partners, o americano Josh Wander falou sobre a troca e tentou tranquilizar os torcedores vascaínos.

— Quero agradecer a Luiz Mello por seus esforços nos últimos dois anos, principalmente durante a transição do clube para a SAF. Também quero agradecer a Lucio Barbosa, que terá todo o apoio de nossa equipe de profissionais de classe mundial para comandar a evolução do clube. Como todos os que se importam profundamente com o Vasco da Gama, quero ver resultados melhores do que vimos até agora nesta temporada. Gostaria de garantir aos nossos incríveis torcedores que todos os envolvidos com o clube estão trabalhando duro todos os dias para deixá-los orgulhosos e estou confiante de que começaremos a mostrar melhores resultados em breve — disse em nota.

Trabalho de Luiz Mello era questionado por diretoria e torcedores

Apesar da justificativa oficial de que a mudança é decorrência da ida do antigo CEO do Vasco SAF para cargo executivo no 777 Football Group, o trabalho de Luiz Mello não era bem avaliado internamente. Duas semanas antes da concretização da saída, diretores do grupo americano de investimentos privados viajaram ao Rio de Janeiro e tiveram reuniões com representantes do Cruz-Maltino para tratar do momento ruim. Nos últimos meses, o clube associativo, que possui 30% da SAF, começou a questionar o trabalho de Mello.

A história de Luiz Mello no Vasco começa em janeiro de 2021, quando se tornou CEO do clube. Depois, participou diretamente das negociações pela venda do clube para a 777, anunciada em fevereiro de 2022 e concluída em setembro do mesmo ano.

A 777 decidiu manter Luiz Mello no cargo de CEO, o que não foi bem visto por torcedores e dirigentes do clube associativo, que passaram a criticar a “pulada de muro”. O conflito de interesse, no entanto, foi descartado pelo grupo americano.

Antes de virar CEO do Vasco, Luiz Mello era sócio do Flamengo. Com a sequência de resultados ruins da equipe no Campeonato Brasileiro, passou a ser alvo constante de protestos nos últimos meses e chegou até a ser ameaçado de morte, com um boneco com a camiseta do rival rubro-negro sendo enforcado. Na época, o Vasco emitiu uma nota oficial em defesa de Mello.

Quem é Lucio Barbosa?

Lucio Barbosa já ocupa um cargo na diretoria cruz-maltina desde agosto de 2022. O profissional atuava como diretor financeiro.

Lucio é formado em Administração de empresas e negócios pela Universidade da Cidade e Ciências Contábeis pela Trevisan Escola de Negócios.

Lucio Barbosa - CEO do Vasco
Lucio Barbosa vai ocupar nova função no Vasco (Foto: Divulgação)

Ele também exerceu funções importantes no mercado financeiro. Foi diretor da “Apple” no Brasil entre 2013 e 2018. Ainda somou passagens profissionais pela “General Electric” e “Ceptis”.

Outras experiências no seu currículo: auditor sênior da empresa “Deloitte & Touche” e diretor na “KPMG”.

Vasco vive momento (muito) ruim

Atualmente, o Vasco é o lanterna do Brasileirão, com apenas nove pontos conquistados após 15 partidas. Uma das esperanças da torcida para mudar o panorama é a a possível chegada de reforços durante a janela de transferências, que fecha no dia 2 de agosto. O diretor esportivo Paulo Bracks tem a missão na busca por contratações para o segundo semestre.

Foto de Felipe Novis

Felipe Novis

Felipe Novis nasceu em São Paulo (SP) e cursa jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Antes de escrever para a Trivela, passou pela Gazeta Esportiva.
Botão Voltar ao topo