Brasileirão Série A

Ramón Diaz mantém estranho otimismo com a situação do Vasco no Brasileiro

Mesmo depois de dura derrota para o Corinthians, Ramón Diaz, técnico do Vasco reforçou que o time ainda não caiu e tem mais seis pontos para disputar

Desde a chegada de Ramón Diaz no Vasco, o experiente técnico argentino tem repetido um discurso de otimismo sobre a situação do clube no Campeonato Brasileiro. A frase “no va a bajar” (“não vai cair”), dita por Ramón após o empate com o Bahia, no seu quinto jogo no comando do clube, virou lema da torcida. Agora, mesmo depois da dura derrota para o Corinthians, nesta terça-feira, em pleno São Januário, o treinador manteve a estranha convicção de que o Cruz-Maltino não será rebaixado no Brasileirão.

Com a derrota para o Corinthians, o Vasco parou nos 42 pontos e ficou na 16a colocação do Brasileiro. Mas a situação ainda pode piorar. Caso o Bahia vença o São Paulo, nesta quarta-feira (29), o Cruz-Maltino volta para a zona de rebaixamento. Além disso, outros adversários diretos, como Santos e Cruzeiro ainda jogam na rodada e podem aumentar a diferença. Ainda assim, Ramón Diaz reforçou que mantém a convicção no time.

— O futebol muda muito rápido. Quando pensa que alguém não pode se levantar, se levanta. Pode acontecer tudo. Uma equipe conseguir pontos e se salvar. Disse que estava orgulhoso do que fizemos e temos que ter dignidade de lutar até o final. Estou convencido de que não vai cair. Ainda há seis pontos em disputa e temos que esperar os jogos das outras equipes. Vamos esperar os outros resultados – afirmou Ramón Diaz, em entrevista coletiva, nesta terça-feira.

Ramón Diaz também fez questão de ressaltar que o Vasco ainda não caiu e está vivo na competição, com seis pontos para disputar. O técnico ainda comentou sobre o sentimento dos jogadores e disse todos estão dando a vida para tentar salvar o clube.

— A equipe está fazendo um esforço enorme. Desde que chegamos, estão dando a vida para sair dessa situação. Precisam entender isso e que tem que ajudar para que a equipe possa transmitir a energia que a torcida transmite. Todos os jogadores estão chateados por não termos conseguido um resultado positivo para sair dessa situação. Desde que começamos, foi dito que temos que estar juntos, os jogadores, a torcida, os dirigentes… Há seis pontos para disputar e hoje não estamos rebaixados. Vamos batalhar, mas todos têm jogos complicados e vamos dar a vida para poder sair dessa situação – disse Ramón Diaz.

Ramón Diaz analisa derrota para o Corinthians

Nesta terça-feira, o Vasco até começou bem a partida contra o Corinthians e chegou a ficar na frente do placar duas vezes. Mas voltou a sofrer gol no fim do primeiro tempo, e, depois do intervalo, não conseguiu reagir. Com o Timão bem fechado, o Cruz-Maltino teve dificuldade para criar oportunidades, levou a virada e, no fim, ainda tomou o quarto gol.

Depois do jogo, Ramón Diaz criticou “desatenções” do time e disse que o clube precisa corrigir erros para as duas últimas rodadas do Brasileiro.

— Tivemos um bom início. E tivemos a possibilidade da vantagem. Creio que estávamos iludidos de ter um resultado positivo que nos permita sair dessa situação. Me sinto orgulhoso dessa equipe. Sabíamos que é muito difícil o que estamos tentando. Os jogadores estão fazendo um esforço enorme. Hoje, falhamos. Não é que falhamos, a situação é difícil. Estávamos ganhando duas vezes, mas por desatenções, cometemos erros incríveis. Precisamos tentar corrigir – disse Ramón Diaz.

Técnico critica recuo no fim do primeiro tempo

Os “recuos” do Vasco no fim do primeiro tempo têm custado caro para o clube. Neste Brasileiro, o Cruz-Maltino já sofreu 15 gols entre os 40′ e o intervalo de jogo. Na coletiva, Ramón Diaz disse que isso não é trabalhado.

— É o que havíamos trabalhado e a proposta que vínhamos tendo há muito tempo. Jogando em casa a equipe sempre foi agressiva, fizemos dois lindos gols e poderíamos concretizar muito mais gols pela forma como jogamos. De repente, a equipe se retrai, e isso não é o que trabalhamos – afirmou Ramón Diaz.

— Entramos em desespero, que não é o que a equipe costuma fazer. Fiz mudanças para criar situações, não fomos muito claros. Quando a equipe jogou, criamos situações, mas o futebol tem essa coisa. Agora temos que esperar os resultados de amanhã, temos seis pontos em disputa. Como eu disse aos jogadores, “não está definido” – finalizou o treinador.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues é jornalista formado pela UFF e soma passagens como repórter e editor de Lance!, Esporte News Mundo e Jogada10.
Botão Voltar ao topo