Brasileirão Série A

Em jogo pela sobrevivência, Corinthians busca ‘virada do alívio’ na raça e deixa Vasco sob pressão

Vasco fica na frente do placar por duas vezes, mas cede virada para o Corinthians em São Januário; Timão se distancia da zona e Cruz-Maltino vê perigo cada vez mais próximo

Vasco e Corinthians entraram em campo nesta terça-feira (28), em São Januário, pressionados para continuar vivos e se distanciar da zona de rebaixamento, já que as duas equipes estavam emboladas na parte de baixo da tabela. O clima quente que tomou conta das arquibancadas também foi transferido para dentro do campo, e o jogo foi disputado, mas quem saiu com a vitória foi o Timão por 4 a 2, de virada e na raça.

Com esse resultado, o Corinthians chega a 47 pontos e vai afastando o fantasma da zona de rebaixamento, já o Vasco segue mais que pressionado para as últimas duas rodadas. Primeiro fora do Z4, está apenas um ponto a frente do Bahia, que enfrenta nesta quarta-feira (29) o São Paulo, em casa.

Mudanças no Vasco surtem efeito positivo e negativo

Com muitos jogadores suspensos, o Vasco entrou em campo com um time muito mexido. Capasso, Puma Rodríguez, Jair e Payet foram as novidades no time que começou jogando em São Januário. Mas, uma dessas mexidas de Ramón Diaz foi por opção: a entrada de Pumita no lugar de Paulo Henrique. E foi justamente o uruguaio que fez a diferença para o Vasco no começo do jogo.

Logo aos 3′, quando os times ainda se entendiam em campo, Payet roubou uma rola no meio e tocou para Lucas Piton. O lateral-esquerdo cruzou bem e foi Puma Rodríguez quem apareceu na área para marcar, de cabeça, o primeiro gol do jogo.

Mas, enquanto esta mexida de Ramón Diaz deu certo, as outras não foram tão felizes. O Vasco entrou com um baixo na linha de defesa e sofreu com a bola pelo alto. No gol de empate do Corinthians, Giuliano driblou Medel e ganhou no alto de Lucas Piton e tocou para Romero empatar a partida.

O jogo ficou movimentado e o Vasco passou a pressionar o Corinthians. Gabriel Pec e Puma Rodríguez tiveram chances, mas pararam na defesa adversária. Mas foi quando Puma apareceu, de novo, que o Vasco conseguiu voltar a frente do placar. Aos 22′, o lateral-direito cruzou com perfeição para Vegetti marcar um golaço de voleio.

Vasco volta a sofrer no fim do primeiro tempo

Mas, com a vantagem no placar, o Vasco voltou a sofrer um velho problema. No fim do primeiro tempo, o time recuou e deu a bola para o Corinthians. Com liberdade, Renato Augusto e Giuliano passaram a criar jogadas de perigo. E o Corinthians chegou novamente ao empate aos 44′, novamente em um lance pelo alto. Em cobrança de escanteio, Lucas Veríssimo desviou e Romero cabeceou para as redes. Foi o 15° gol sofrido pelo Vasco entre os 40′ e o intervalo neste Campeonato Brasileiro.

Precisando da vitória, o Vasco voltou para o segundo tempo tentando pressionar o Corinthians, mas pecou na finalização das jogadas. Em um lance, Payet abusou dos dribles e acabou chutando travado com a zaga adversária. Depois, Puma também teve uma chance, mas parou em Cássio.

No entanto, mais uma vez o Vasco deu espaço para Renato Augusto pensar o jogo. Com liberdade na entrada da área, o meia tocou para Moscardo. Ele dominou e finalizou com muita qualidade, sem chances para Léo Jardim, virando a partida em São Januário.

Vasco não consegue furar bloqueio do Corinthians

Desorganizado, o Vasco tentou pressionar o Corinthians. Jogando principalmente pelas laterais, o Cruz-Maltino abusou dos cruzamentos. E, depois, também das reclamações. Em dois lances dentro da área, os jogadores e parte da torcida do Vasco pediram pênaltis. Em um deles, a bola chegou a bater no cotovelo de Moscardo, mas o juiz mandou seguir. Em outro, os vascaínos reclamaram de uma dividida no alto entre Vegetti e Cássio. Mas em vão. Contra uma defesa bem postada, o Vasco não soube criar e pouco ameaçou o gol de Cássio. No fim, ainda deu tempo para o Timão ampliar com Giovane, o que causou uma debandada da torcida do Vasco antes do fim do jogo e uma rápida confusão nas arquibancadas de São Januário e dentro de campo.

Corinthians tem as mesmas dificuldades, mas consegue resultado na raça

O início do Corinthians na partida foi mais um para lista dos péssimos tempos feitos pelo time na temporada, e nem o mais dos otimistas esperava uma vitória por 4 a 2, fora de casa, ainda mais depois que o do Timão sofrer um gol logo no começo e precisou ir atrás do resultado, uma dificuldade que o time sofre há muito tempo, por vezes consegue a virada, em outras acaba mesmo ficando com o empate. Apesar dos dois gols levados no primeiro tempo, o posicionamento defensivo estava certo, mas ainda assim a proteção dentro da área não foi suficiente, dando espaço para o ex garoto do Terrão, Lucas Píton fazer o cruzamento para o gol do Vasco.

O empate do Timão com Romero veio aos 13 minutos de jogo de uma bem construída no meio de campo pelo Giuliano que na sequência encontrou o Romero dentro da área, e de cabeça para cabeça o camisa 11 colocou a bola dentro da rede, apesar do empate não ser o melhor dos mundos, os jogadores do Corinthians se acomodaram, com o placar, e foi quando Mano Menezes pediu que o time se livrasse da pressão, que o treinador viu o Vasco ampliar o placar em 2 a 1.

Na raça, o Corinthians buscou o empate mais uma vez, nos minutos finais da partida, Romero mais uma vez cabeceou para dentro do gol, dando um respiro a amais para o time visitante, o respiro só veio mesmo depois do intervalo com um golaço do Gabriel Moscardo que bateu cruzado de fora das áreas em chances para Léo Jardim, marcando seu primeiro gol como jogador profissional do Timão, mas não foi só o Moscardo que brilharia com a bola dentro da rede pela primeira vez, Giovane que entrou no segundo tempo, também deixou o dele, sozinho dentro da área, aproveitou do erro defensivo para colocar a bola dentro do gol.

Romero marca mais uma vez e pode se tornar simbolo da sobrevivência na Série A

Ángel Romero voltou para o Corinthians no início de 2023, mas só ganhou frequência e espaço no time titular depois da chegada de Mano Menezes para comandar o time, desde então virou o paraguaio tem sido essencial nos jogos mais difíceis e decisivos do Timão no Campeonato Brasileiro.

Nos últimos quatro jogos foi o camisa 11 que balançou a rede, contra o Cuiabá, Atlético-MG, Grêmio e nesta terça-feira dois diante do Vasco, e parece ser ele a ser o “símbolo” da campanha para sobreviver a Série A do Brasileirão. Os dois tentos marcados na partida com o Gigante da Colina foram de cabeça, o primeiro em uma jogada de contra-ataque e o segundo após um desvio do Lucas Veríssimo na cobrança de escanteio.

Números de Vasco x Corinthians – 36ª rodada do Brasileiro

  • Finalizações no gol: Vasco 20 x 14 Corinthians
  • Posse de bola: Vasco 49% x 51% Corinthians
  • Escanteios: Vasco 8 x 3 Corinthians

Próximos jogos do Vasco

  • Grêmio x Vasco – Campeonato Brasileiro – domingo, 3 de dezembro de 2023, às 18h30 (horário de Brasília)
  • Vasco x Red Bull Bragantino – Campeonato Brasileiro – quarta-feira, 6 de dezembro de 2023, às 21h30 (horário de Brasília)

Próximos jogos do Corinthians

  • Corinthians x Internacional – Campeonato Brasileiro – sábado, 02 de dezembro de 2023, às 18h (horário de Brasília)
  • Coritiba x Corinthians – Campeonato Brasileiro – quarta-feira, 06 de dezembro de 2023, 21h30 (horário de Brasília)
Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues é jornalista formado pela UFF e soma passagens como repórter e editor de Lance!, Esporte News Mundo e Jogada10.
Foto de Jade Gimenez

Jade Gimenez

Jornalista, fascinada por esporte desde a infância e transformou a paixão em profissão. Além do futebol, se mantem por dentro de outras modalidades desde Fórmula 1 até NFL. Trabalhou como repórter em TV e rádio cobrindo partidas de futebol, futsal e basquete.
Botão Voltar ao topo