Brasileirão Série A

Flaco López tem noite de herói e decide um truncado Palmeiras x Cruzeiro

Em jogo brigado e de poucas oportunidades, Palmeiras conta com estrela de Flaco López para conquistar três pontos diante do Cruzeiro

O Palmeiras contou com um gol salvador do atacante argentino Flaco López para vencer o Cruzeiro por 1 a 0 na noite desta segunda-feira (14), no Allianz Parque, em partida válida pela 19ª rodada do Brasileirão, a última do turno do campeonato. López aproveitou cruzamento proveniente de cobrança de falta de Raphael Veiga, desviou de leve, e tirou as chances do goleiro Rafael Cabral de chegar na bola.

Mineiros e paulistas fizeram um jogo equilibrado e truncado. Apesar da partida entregar poucas emoções, ambos os times tiveram oportunidades claras de gol, mas a pontaria não estava em dia e as chances foram desperdiçadas, até que o López apareceu pra resolver o jogo.

Mudanças nas escalações

A partida marcou o primeiro duelo entre os treinadores portugueses Abel Ferreira e Pepa no futebol brasileiro. O comandante do Palmeiras, dono da casa, poupou três titulares: o goleiro Weverton, o lateral-esquerdo Piquerez e o atacante Dudu. No lugar destes, entraram, respectivamente, Marcelo Lomba, Vanderlan e Jhon Jhon.

Começaram o jogo pelo Palmeiras: Marcelo Lomba; Mayke, Gustavo Gómez, Murilo e Vanderlan; Zé Rafael e Gabriel Menino; Artur, Raphael Veiga e Jhon Jhon; Rony.

Sem Matheus Pereira, Pepa contou com o retorno do goleiro Rafael Cabral e do ponta Wesley. O treinador preferiu iniciar a partida com Mateus Vital no lugar de Filipe Machado. Além disso, Rafael Elias, o Papagaio, ganhou a vaga no comando do ataque, deixando Gilberto e Bruno Rodrigues, este segundo voltando de lesão, no banco.

A equipe titular do Cruzeiro foi: Rafael Cabral; William, Neris, Luciano Castán e Marlon; Matheus Jussa, Lucas Silva e Mateus Vital; Wesley, Arthur Gomes e Papagaio.

Palmeiras marca forte, mas Cruzeiro chega mais perto

Quando a bola rolou, o primeiro lance de perigo foi do Cruzeiro, numa infiltração de Wesley que terminou em chute fraco defendido por Lomba. O ritmo nos primeiros minutos de jogo foi forte, mas sem grandes perigos para ambos os goleiros.

Conforme o tempo foi correndo, o jogo foi ficando mais estudado, com poucas oportunidades de gol. Os poucos momentos de emoção foram causados pelos lapsos de concentração da defesa do Cruzeiro, que não conseguia sair da marcação alta do Palmeiras.

Uma finalização perigosa aconteceu novamente apenas aos 28 minutos, quando William recebeu boa bola do lado direito e bateu forte, com desvio, que quase matou Marcelo Lomba. Apesar da dificuldade do lance, o goleiro palmeirense foi bem ao mandar a bola para escanteio. O Palmeiras, por sua vez, assustou aos 36 minutos, quando Raphael Veiga aproveitou bom passe em profundidade e chutou para defesa tranquila de Rafael Cabral.

No apagar das luzes da primeira etapa, Papagaio passou perto de marcar. O atacante deu um lindo chuta de fora da área, obrigando Marcelo Lomba a fazer uma grande defesa. Em seu primeiro jogo como titular do Cruzeiro, o centroavante se movimentou bem e procurou jogo, sendo um dos destaques do time.

Em resumo, a primeira etapa foi marcada por um duelo particular no meio de campo, no qual o Palmeiras se deu melhor. A forte marcação alviverde não permitiu que o técnico meio de campo celeste tivesse espaço para construir jogadas e causou problemas na saída de bola do Cruzeiro. O time de Pepa tentava acelerar as transições, acionando principalmente o ponta Arthur Gomes, mas sem sucesso na maioria das oportunidades. Nas vezes que a Raposa conseguiu passar por essa barreira palmeirense, conseguiu criar boas oportunidades, tendo chances mais claras de gol.

Arthur Gomes, do Cruzeiro, e Gustavo Gómez, do Palmeiras, disputam bola em partida do Brasileirão
Palmeiras e Cruzeiro foi marcado por disputas de bola intensas e bastante vigor na marcação – Foto: Icon Sport

Bruxa solta no Allianz Parque

Aos quatro minutos de jogo, Pepa recebeu uma má notícia. Mateus Vital machucou o braço após um choque e teve que ser substituído por Filipe Machado, com o Cruzeiro retornando a um esquema com três homens de contenção. O jogador passará por exames nesta terça-feira (15), na Toca da Raposa II.

E a bruxa não estava solta somente no Cruzeiro. Gabriel Menino sentiu uma lesão muscular e precisou ser substituído pelo colombiano Richard Ríos aos 48 da segunda etapa.

Jogo truncado e López salvador

Na segunda etapa, Pepa voltou com Palacios no lugar de William, na lateral-direita. O Palmeiras não mudou. O jogo, tampouco. Exceto por uma excelente oportunidade perdida por Artur, após cobrança de falta, ainda no começo do segundo tempo. Depois, aos 17 minutos, Rony chutou cruzado e Rafael Cabral defendeu.

Vendo seu time melhor no jogo, mas sem pressionar tanto, Abel Ferreira sacou Rony, Artur e Jhon John, colocando Endrick, Luis Guilherme e Breno Lopes. Os dois primeiros, grandes promessas da base palmeirense.

Pepa respondeu e sacou Arthur Gomes e Papagaio, para colocar Bruno Rodrigues e Gilberto. Ainda que a dupla possa ter saído por não estarem 100% fisicamente, já que vieram do exterior, as mudanças conservadoras do treinador português voltaram a aparecer. O comandante celeste já recebeu críticas durante o Brasileirão por não ousar nas alterações.

Apesar das alterações feitas, foi uma dupla que já estava em campo criou a melhor chance do jogo até então. Lucas Silva deu lindo passe em profundidade para Wesley, que saiu cara a cara do Marcelo Lomba, mas chutou para fora.

O Palmeiras respondeu com Luis Guilherme, que arrancou deixando Marlon para trás, cortou para dentro e bateu de fora da área, levando perigo ao gol de Rafael Cabral.

Brilha a estrela de Flaco López

Quando tudo já parecia decidido, Flaco López, que entrou em campo aos 36 da segunda etapa, substituindo Zé Rafael, surgiu como o salvador da noite palmeirense. Aos 51 do segundo tempo, Raphael Veiga bateu falta do lado direito do ataque e encontrou o atacante argentino nas costas da defesa. O centroavante precisou apenas de um leve desvio para balançar a rede defendida por Rafael Cabral e dar números finais ao jogo. Ainda houve apreensão durante análise no VAR, mas no fim, tudo certo e gol do Palmeiras.

Assim como o primeiro tempo, a segunda etapa foi bastante brigada e com chances escassas de gol. Apesar das mudanças feitas pelos treinadores, as equipes não melhoraram no jogo, que perdeu as características de duelo tático e se tornou mais uma disputa de vigor, coisa que ambos os times tiveram de sobra. Faltou bola, mas sobrou estrela para Flaco López, que precisou de um sutil toque na bola para decidir o jogo.

Com a vitória, o Palmeiras pulou para a segunda colocação, com 34 pontos em 19 jogos. O Cruzeiro mantém o 12º lugar, com 24 pontos nas mesmas 19 partidas.

Os próximos jogos de Palmeiras e Cruzeiro

O Palmeiras volta a jogar no sábado (19), diante do Cuiabá, às 18h30, na Arena Pantanal, em Cuiabá, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. No primeiro turno, o Porco venceu por 2 a 1.

Já o Cruzeiro recebe o Corinthians, também no sábado (19), às 21h, no Mineirão, em Belo Horizonte. O duelo também vale pela 20ª rodada do Brasileirão. No jogo do primeiro turno, vitória corintiana, na Neo Química Arena, por 2 a 1.

Estatísticas de Palmeiras x Cruzeiro – 19ª rodada do Brasileirão

  • Posse de bola: Palmeiras 52% x 48% Cruzeiro
  • Finalizações (a gol): Palmeiras 12 (4) x 13 (5) Cruzeiro
  • Grandes chances: Palmeiras 3 x 1 Cruzeiro
  • Passes certos: Palmeiras 349 (82%) x 316 (80%) Cruzeiro
Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo