Brasileirão Série A

‘Única pena é o resultado’: Milito elogia Atlético-MG e vê empate injusto contra o Bahia

Gabriel Milito entendeu que o Atlético fez o jogo que se esperava e foi o único a buscar a vitória do início ao fim

O Atlético-MG só empatou por 1 a 1 contra o Bahia neste domingo (2), na Arena MRV, pelo Campeonato Brasileiro. Apesar do resultado ruim, principalmente por ser em casa, o técnico Gabriel Milito elogiou a forma com o time jogou, e entende que o resultado foi injusto diante do que se viu em campo, pois só o Galo procurou a vitória.

O Atlético conseguiu impor o seu jogo na Arena MRV. Foi dono das ações e criou chances, foi quem mais atacou. No entanto, só balançou as redes uma vez, e viu o Bahia empatar poucos minutos depois. Mesmo assim, Milito elogiou a forma que o time jogou

— Jogamos muito bem, diante de uma equipe com bons jogadores e bem organizado. Uma pena o resultado. Todos os jogos jogamos para ganhar, mas, em casa, com a nossa torcida, mais ainda. No segundo tempo, nos colocamos a frente do placar e, na única chegada do Bahia, fizeram um golaço. O protagonismo e o comportamento do time, de jogar, de pressionar, de jogar 1×1 em todo o campo, fizemos muito bem — afirmou o treinado.

O treinador explicou que entrou com a estratégia de marcação homem a homem, pois era a melhor chance de controlar o Bahia e não deixar que eles dominem o jogo. Para ele, isso funcionou em boa parte do jogo, apesar de ser algo muito difícil de ser colocado em prática. Por conta disso, e da entrega do time, ele saiu satisfeito com o desempenho, mas, claro, não com o resultado.

O gol de empate do Bahia saiu menos de 10 minutos depois do Atlético ter aberto o placar. Para Milito, se o time tivesse conseguido segurar um pouco mais o resultado, teria encontrando também mais chances de ampliar o placar e sair vencedor. Para ele, o resultado foi injusto, pois só o Galo buscou a vitória do início ao fim.

Com o empate, a sensação era de que eles estavam satisfeitos e nós fomos buscar a todo tempo, do primeiro minuto ao final. A única pena é o resultado, pois considerado que foi injusto, merecíamos a vitória — Gabriel Milito.

Milito explicou Scarpa e Arana juntos na esquerda

A partir do próximo jogo, Milito já não terá mais Guilherme Arana à disposição, pois eles estará com a Seleção Brasileira até o fim da Copa América, em julho. Diante desse cenário, ele tem escalado Scarpa, que será o seu substituto, pela esquerda e não pela direita, como era o comum.

Milito, então, explicou que essa mudança se deu, pois ele entendia que precisava jogar com Scarpa e Arana, além de Alisson do outro lado, ganhando assim mais amplitude para o time. Quando tinha a bola, o lateral era um terceiro zagueiro fazendo a saída pela esquerda.

— Necessitávamos de jogar com Scarpa e Alisson. Arana nos dá uma saída muito boa (de jogo) e ainda ataca. Quero que jogue Scarpa, Alisson e Arana, e para isso eu entendo que Arana jogue como zagueiro atacando. Se fossemos jogar para defender, seria outro jogador, não o Arana. Como hoje e contra o Saravia precisávamos atacar muito, Arana e Saravia, para que não seja um zagueiro a atacar, e sim um lateral, que tem mais qualidade no ataque — explicou o treinador.

Sem Arana, Scarpa deve fazer a função dele como ala-esquerdo, e Milito deve procurar um novo defensor para atuar pela esquerda da zaga. O treinador entende que Scarpa tem experiência e qualidade para fazer essa função, e se sai bem tanto pela esquerda quanto pela direita.

— Hoje, a amplitude do Scarpa foi muito boa. A maioria dos gols do futebol mundial vem das laterais, cruzamentos, e aí você tem que ter especialista, e o Scarpa é um. Sei que vamos ter melhor rendimento com Alisson pela direita e Scarpa na esquerda do que se jogarem trocados — afirmou Milito.

Hulk reclama da arbitragem — e preocupa com lesão

Após o jogo, os jogadores do Atlético reclamaram muito da arbitragem, assim como a torcida. O atacante Hulk, que saiu de campo sentindo uma fisgada na coxa esquerda, foi um dos reclamou. Para ele, era um lance claro para o árbitro ir até o monitor do VAR checar, o que não aconteceu.

Sobre a lesão, Hulk deixou o campo com gelo na coxa e vai ser reavaliado nos próximos dias. Ele afirmou que já havia sentido durante o jogo, inclusive quando marcou o golaço de falta, e foi até não aguentar mais.

O Atlético volta a campo só no dia 11, quando encara o Bragantino, já que o Brasileirão vai parar diante da Data Fifa antes da Copa América.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Jornalista pela PUC-MG, passou por Esporte News Mundo e Hoje em Dia, antes de chegar a Trivela. Cobriu Copa do Mundo e está na cobertura do Atlético-MG desde 2020.
Botão Voltar ao topo