Brasileirão Série A

Internacional sofre, mas bate Cuiabá fora de casa e alivia pressão sobre Coudet

Inoperante no 1º tempo, Colorado melhora após entrada de Alan Patrick e volta a vencer no Campeonato Brasileiro

Com dois jogos a menos em relação à maioria dos times, o Internacional voltou a campo neste sábado (1) pelo Campeonato Brasileiro. Em partida válida pela sétima rodada, o Colorado venceu o lanterninha Cuiabá por 1 a 0, na Arena Pantanal, e se recuperou da derrota para o Belgrano, sofrida na última terça-feira (28). Hugo Mallo marcou o único gol do duelo.

O triunfo em Cuiabá, além de aliviar a pressão sobre o técnico Eduardo Coudet, fez o Inter chegar a 10 pontos no Campeonato Brasileiro A equipe gaúcha, que assumiu a 10ª colocação do certame, agora foca as atenções na Copa Sul-Americana.

Nesta terça-feira (4), a partir das 21h30 (horário de Brasília), o Colorado enfrenta o Real Tomayapo, na Bolívia, em jogo atrasado da quarta rodada.

Escalação

O Inter foi a campo no 4-1-3-2, com Thiago Maia na proteção do meio-campo, Bruno Henrique atuando mais adiante e Mauricio e Wesley nas extremidades. Enner Valencia e Borré formaram a dupla de ataque colorada.

Eduardo Coudet mandou a campo o seguinte time: Rochet; Hugo Mallo, Vitão, Mercado e Robert Renan; Thiago Maia, Bruno Henrique, Wesley e Mauricio; Enner Valencia e Borré.

Apático e precipitado, Inter faz 1º tempo para esquecer

Superior tecnicamente, o Internacional controlou a posse de bola na Arena Pantanal. O início de jogo do Colorado, entretanto, foi tímido. A marcação encaixada do Cuiabá atrapalhou a equipe de Coudet, que abusou dos passes errados e ligações diretas buscando Borré e Valencia. Insatisfeito com a postura de seus comandados, o técnico argentino gritava na área técnica.

Invicto sob o comando do técnico Petit, o Cuiabá vinha de quatro vitórias e um empate — somando Copa Verde, Copa do Brasil e Sul-Americana. E a evolução do time é notável em campo. O Dourado jogou no erro do Inter, incomodou os colorados e foi melhor nos primeiros minutos.

Após bola roubada no meio-campo e descida rápida pela direita, os donos da casa criaram a primeira boa chance da partida. Pitta avançou até a linha de fundo, brecou e rolou para trás. De primeira, Clayson arrematou da entrada da área e mandou por cima da meta de Rochet.

Faltou paciência e capricho para o Inter construir triangulações. Com a chamada posse de bola ‘estéril’, a equipe gaúcha encontrou dificuldades no campo de ataque. A estratégia reativa de Petit deu certo. O Dourado baixou suas linhas, povoou a entrada da área e frustrou os colorados, que praticamente não ameaçaram o gol defendido por Walter na etapa inicial.

Com exceção de um chute de Wesley, que morreu na rede pelo lado de fora, o Inter sequer agrediu o adversário. Erros técnicos e repertório pobre marcaram os 45 minutos iniciais na capital mato-grossense. A única boa notícia do Colorado foi a melhora do sistema defensivo, que não permitiu mais descidas em velocidade dos mandantes.

Alan Patrick entra, Inter melhora e vence com gol de Hugo Mallo

Na volta do intervalo, Coudet sacou Valencia e promoveu a entrada de Alan Patrick. E o Inter melhorou. A equipe colorada aumentou o volume ofensivo e encurralou o Cuiabá. Aos sete minutos, Wesley fez grande jogada pela esquerda, chegou à linha de fundo e cruzou. Alan Patrick tentou empurrar para o gol, mas Bruno Alves tirou em cima da linha. Na sequência, Bruno Henrique pegou de voleio, e Bruno Alves novamente afastou no limite.

A blitz colorada continuou. Após defesa de Walter em chute de Bruno Henrique, a bola ficou viva na área. Em meio a marcadores do Dourado, Alan Patrick brigou pela posse e pediu toque de mão de Bruno Alves. O juiz assinalou o pênalti. Contudo, ao ser chamado pelo VAR, anulou a marcação de campo e apontou falta de Borré na origem do lance.

Apesar da frustração com o gol invalidado, o Inter não desanimou. E pouco depois conseguiu abrir o placar — dessa vez para valer. Robert Renan recebeu livre pela esquerda, cruzou com veneno e encontrou Hugo Mallo, que livre de marcação, teve tempo de dominar e fuzilar a meta de Walter.

O Inter recuou após inaugurar o marcador, e o Cuiabá pressionou em busca do empate. A indecisão de Rochet por pouco não custou caro ao Colorado. O goleiro uruguaio perdeu a bola na área e derrubou Eliel. Em um primeiro momento, o árbitro marcou pênalti, porém, voltou atrás da decisão ao analisar o lance no VAR.

Foi constatada falta do atacante no arqueiro, e Coudet, Rochet e companhia puderam respirar aliviados. Três pontos importantes para o Inter, que não vencia há duas rodadas no Campeonato Brasileiro.

Estatísticas de Cuiabá 0 x 1 Internacional – Campeonato Brasileiro 2024

  • Posse de bola: 35% x 65%
  • Faltas: 11 x 21
  • Finalizações: 8 x 9
  • Finalizações no gol: 3 x 3
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Jornalista pela UNESA, nascido e criado no Rio de Janeiro. Cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na Trivela, é redator e escreve sobre futebol brasileiro e internacional.
Botão Voltar ao topo