Brasileirão Série A

Com Hulk e Paulinho, Atlético-MG pode alcançar feito inédito no século do Brasileiro

Candidatos a artilheiros do Campeonato Brasileiro, Hulk e Paulinho podem fazer o Atlético alcançar um feito inédito no campeonato nacional

O Campeonato Brasileiro começa neste sábado (13). O Atlético-MG, um dos favoritos ao título, estreia no domingo (14), contra o Corinthians, fora de casa. Além de conquistar o nacional pela quarta vez em sua história, o Galo pode alcançar um feito histórico na competição neste século, e para isso vai depender de Hulk e Paulinho.

Hulk e Paulinho formaram a melhor dupla do futebol brasileiro em 2023, somando 61 gols. No Brasileiro, o camisa 10 foi o artilheiro, com 20 gols, enquanto o camisa 7 foi o líder de assistências (ao lado de Suárez), com 11. Os dois carregaram o Galo para a Libertadores, e podem agora fazer história em 2024.

Candidatos a serem artilheiros mais uma vez, Hulk e Paulinho podem fazer do Atlético o primeiro time a ter dois artilheiros seguidos no Campeonato Brasileiro neste século. A última vez que isso aconteceu foi nos anos 90, quando o Botafogo teve em Túlio Maravilha a figura do máximo goleador da competição de 1994 e 1995.

Há algumas particularidades nas artilharias desde esse feito do Botafogo com Túlio Maravilha. Por exemplo, em 2000 e 2001, Romário foi artilheiro da “Série A” nacional pelo Vasco, o que faria do Cruz-Maltino o último a atingir essa marca, mas, como o nacional de 2000 foi aquela confusão da Copa João Havelange, com vários módulos de disputa, o artilheiro geral foi Adhemar, do São Caetano, que marcou dois gols a mais que o Baixinho.

Outra curiosidade é sobre duas edições mais recentes. Gabigol foi artilheiro por dois anos seguidos (2018 e 2019), mas por clubes diferentes (Santos e Flamengo), ou seja, ele até atingiu um feito pessoal, mas não para um clube.

Essa é a lista de artilheiros do Campeonato Brasileiro no século:

  • 2001: Romário — Vasco – 21 gols
  • 2002: Luis Fabiano e Rodrigo Fabri — São Paulo e Grêmio – 19 gols
  • 2003: Dimba — Goiás – 31 gols
  • 2004: Washington — Athletico-PR – 34 gols
  • 2005: Romário — Vasco – 22 gols
  • 2006: Souza — Goiás – 17 gols
  • 2007: Josiel — Paraná – 20 gols
  • 2008: Washington, Keirrison e Kléber Pereira — Fluminense, Coritiba e Santos – 21 gols
  • 2009: Adriano e Tardelli — Flamengo e Atlético – 19 gols
  • 2010: Jonas — Grêmio – 23 gols
  • 2011: Borges — Santos – 23 gols
  • 2012: Fred — Fluminense – 20 gols
  • 2013: Éderson — Athletico-PR – 21 gols
  • 2014: Fred — Fluminense – 18 gols
  • 2015: Ricardo Oliveira — Santos – 20 gols
  • 2016: Fred, Pottker e Diego Souza — Atlético, Ponte Preta e Sport – 14 gols
  • 2017: Jô e Dourado — Corinthians e Fluminense – 18 gols
  • 2018: Gabigol — Santos – 18 gols
  • 2019: Gabigol — Flamengo – 25 gols
  • 2020: Luciano e Claudinho — São Paulo e Red Bull Bragantino – 18 gols
  • 2021: Hulk — Atlético – 19 gols
  • 2022: Cano — Fluminense – 26 gols
  • 2023: Paulinho — Atlético – 20 gols

Hulk e Paulinho: a dupla de 100 gols

Em 2024, a dupla de ataque do Atlético demonstra que continua bem alinhada, e segue somando pontos, como gosta de dizer Paulinho. O camisa 10 tem cinco gols e duas assistências, enquanto Hulk marcou sete vezes e assistiu três. Ou seja, somados, já possuem 12 gols e cinco assistências.

Ao todo, Hulk e Paulinho somam exatas 100 participações em gols pelo Atlético desde o início de 2023. São 37 e 36 gols, e 17 e 10 assistências, respectivamente. Obviamente, em meio as assistências e gols, alguns deles foram de um para o outro, ou seja, no fim, contam apenas como um gol no geral, mas, nos números frios, são 100 gols.

*O post acima foi feito antes do jogo contra o Rosario Central, no qual o Atlético venceu com um gol de Paulinho e uma assistência de Hulk

Atlético tem histórico de artilheiros no Brasileirão

Imaginar que Paulinho ou Hulk podem acabar como artilheiros do Brasileiro é algo bem plausível quando vemos os números dos jogadores e a qualidade deles, mas, além disso, eles também carregam a magia da camisa do Galo na competição, que sempre tem atacantes marcando muitos gols.

Ao todo, na história do Brasileirão (desde 1937), o Atlético (10) só teve menos artilheiros do que o Santos (13). Neste século, já foram quatro atleticanos que terminaram o nacional como máximo goleadores, incluindo os já citados Hulk e Paulinho.

Os artilheiros do Atlético no Campeonato Brasileiro

  • 1937: Paulista – 8 gols
  • 1971: Dadá Maravilha – 15 gols
  • 1972: Dadá Maravilha – 17 gols
  • 1977: Reinaldo – 28 gols
  • 1996: Renaldo – 16 gols
  • 1999: Guilherme: 28 gols
  • 2009: Diego Tardelli – 19 gols
  • 2016: Fred – 14 gols
  • 2021: Hulk – 19 gols
  • 2023: Paulinho – 20 gols
Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo