Brasileirão Série A

Não foi só Hulk: todo clube já teve uma expulsão polêmica para reclamar no Brasileiro

A Trivela relembrou expulsões por reclamação de todos os grandes clubes da Série A na era dos pontos corridos

Um dos grandes jogadores em atividade do país, o atacante Hulk virou notícia de novo, mas não foi pelo seu futebol. O craque do Atlético-MG foi expulso por reclamação na goleada sofrida para o Palmeiras e movimentou os debates sobre arbitragem no Campeonato Brasileiro.

A Trivela relembrou outras expulsões por reclamação, e chegou em uma conclusão importante: todos os grandes têm ao menos uma polêmica para chamar de sua na era dos pontos corridos.

Atlético-MG — Expulsão de Hulk contra o Palmeiras (2024)

Os atleticanos vão se lembrar de muitos outros lances, mas está difícil de tirar da cabeça a expulsão de Hulk contra o Palmeiras. Da leitura labial feita por especialistas nas redes sociais até a súmula disponibilizada pelo árbitro Rodrigo José Pereira de Lima corroboram com a revolta.

Foram dois amarelos seguidos, e embora o atacante tenha se aproximado bastante do homem do apito, mas a reclamação não foi tão acintosa para justificar a decisão. Para piorar, Rodrigo já havia expulsado o jogador em situação parecida em 2023.

Botafogo — Gabriel Pires é expulso em clássico (2023)

Este lance não esteve no relatório preparado por John Textor para criticar a arbitragem do Brasileirão de 2023, mas foi um suco de futebol brasileiro. O volante Gabriel Pires, à época no Botafogo, foi expulso por reclamação em clássico contra o Flamengo.

O árbitro Raphael Claus considerou “desrespeitosa e ofensiva” a forma com que o jogador se dirigiu a ele para questionar o lance do gol de Bruno Henrique.

— Vocês não são nada. Vocês são marrentos — relatou Claus na súmula.

Corinthians — Expulso, Tite deixou de ser ‘bonzinho’ (2011)

Os técnicos também são cada vez mais expulsos por reclamação. Essa moda pegou no Brasil nos últimos anos, mas na década passada, até os mais contidos perderam a cabeça. Conhecido pelo jeito calmo, Tite foi expulso por reclamar da marcação de um pênalti contra o Corinthians, em 2011. Após o jogo, em coletiva, o treinador afirmou que “não era bonzinho”.

— Todo o estádio viu que não foi pênalti. Não sou bonzinho. É uma questão de bom senso. Não quero privilégio. Quero apenas justiça — afirmou o treinador.

Cruzeiro — Ironia faz Mano ser expulso em clássico (2016)

O Cruzeiro enfrentava o Atlético-MG pelo Campeonato Brasileiro, e tentava manter uma invencibilidade que chegaria a oito jogos e quase dois anos. O lateral-direito Lucas acabou expulso por uma entrada em Otero, do Galo, e Mano Menezes também recebeu o vermelho na área técnica. Mas as palavras não foram muito fortes.

— É tudo contra nós — relatou o árbitro Bráulio da Silva Machado na súmula para justificar a expulsão.

Flamengo — Gabi toma vermelho direto contra o Bahia (2020)

O Flamengo ainda vivia fase irregular no Campeonato Brasileiro de 2020 quando seu principal jogador foi expulso de maneira estranha. Aos 10 minutos do jogo contra o Bahia, em casa, e com o Rubro-Negro à frente do placar, Gabigol recebeu o vermelho direto por reclamação.

O árbitro Flávio Rodrigues de Souza relatou na súmula que o atacante o mandou “tomar no c…”.

Fluminense — Diniz vira ‘meme’ por briga com Luciano (2024)

O ano de 2023 foi de muitas expulsões para o Fluminense, mas a mais marcante aconteceu há menos tempo. Em uma briga que virou meme nas redes sociais, o técnico Fernando Diniz se desentendeu com Luciano, com quem tinha relação de amizade, por conta de um lance de fair play.

Durante a discussão, ele chegou a dizer para o árbitro Anderson Daronco que, no futebol, “todo mundo manda todo mundo tomar no c…”.

Grêmio — Renato tira time de campo após expulsão de Diego Costa (2024)

O Campeonato Brasileiro está apenas na nona rodada, mas já tem algumas expulsões marcantes. O Grêmio enfrentava o Bahia quando Diego Costa foi expulso por reclamação pelo árbitro Bráulio da Silva Machado. Enfurecido com o apito, o técnico Renato Gaúcho mandou todos os jogadores para o vestiário após o lance.

Internacional — D’Alessandro paga pelo histórico (2012)

Um dos grandes ídolos da história recente do Internacional, Andrés D’Alessandro acumulou lances plásticos e polêmicas com a camisa colorada.

Em 2012, o meia foi expulso duas vezes em pouco tempo pelo Campeonato Brasileiro, e criticou a arbitragem. O argentino acreditava que não havia mais paciência dos juízes com ele.

— Diminuiu muito o nível da arbitragem. Quando eu cheguei aqui, a arbitragem tinha mais paciência comigo. Eu consegui conquistar muitos títulos aqui no Brasil e pode ter relação com isso. Eu não vou querer a arbitragem como uma inimiga. Mas quero que eles consigam falar com a gente.

Até encerrar a carreira, de fato, ele foi expulso muitas outras vezes.

Palmeiras — Murilo é expulso em clássico com o Corinthians (2023)

Os jogadores nem sempre são repetidos, mas os árbitros muitas vezes aparecem em expulsões curiosas de diversos times. Anderson Daronco é um deles. O juiz gaúcho mandou o zagueiro Murilo mais cedo para o chuveiro em um Palmeiras x Corinthians pelo Campeonato Brasileiro de 2023. A justificativa foi uma reclamação que nem na súmula foi considerada agressiva.

— Você está de sacanagem — afirmou Murilo no relato de Daronco no documento.

Santos — Soteldo reclama e recebe vermelho (2023)

No ano em que foi rebaixado pela primeira vez, o Santos viu seu camisa 10, Soteldo, ser expulso por reclamação contra o América-MG.

Nos acréscimos da partida em que perdeu por 2 a 0, o venezuelano reclamou de levar amarelo por uma falta e, de presente, ganhou um cartão vermelho direto.

— Faz tempo que apita só contra nós, caralho, vai se foder — teria dito o atacante, segundo a súmula.

São Paulo — Maicon é expulso e irrita Muricy (2013)

O São Paulo vivia um ano de luta contra o rebaixamento, em 2013, e enfrentava o Bahia em um confronto direto. O time paulista vencia por 1 a 0 quando o zagueiro Maicon acabou expulso por reclamação. Muricy Ramalho assistiu tudo bem de perto e se irritou com a postura do defensor, retirado de campo por aplaudir o árbitro Sandro Meira Ricci.

Vasco — Muitas expulsões em queda para a Série B (2015)

O Vasco fez um primeiro turno péssimo em 2015 e acabou rebaixado mesmo com uma recuperação fantástica na segunda parte do Campeonato Brasileiro. Enquanto lutava contra o descenso, sob o comando de Jorginho, o Cruz-Maltino se tornou recordista de expulsões.

Uma delas, contra o Cruzeiro, por reclamação. O meia Julio dos Santos chutou a bola para a frente ao questionar o árbitro Thiago Duarte Peixoto. Os vascaínos reclamaram de muitas decisões nesse jogo, considerado crucial na campanha fracassada que culminou em mais uma queda à Série B.

* Diego Iwata Lima, Eduardo Deconto, Guilherme Xavier, Lucas Tomazelli, Maic Costa e Nicolas Wagner colaboraram com a reportagem.

Foto de Caio Blois

Caio Blois

Jornalista pela UFRJ, pós-graduado em Comunicação pela Universidad de Navarra-ESP e mestre em Gestão do Desporto pela Universidade de Lisboa-POR. Antes da Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo