Brasileirão Série A

Cruzeiro inicia Brasileirão já em crise (sim, você leu certo)

O Cruzeiro chega para o Brasileirão 2024 como uma incógnita, em momento tenso da temporada e com um treinador recém-chegado

Após um 2023 sofrido, mas pautado em uma promessa de melhora gradual pelo recém-acesso à Série A do Campeonato Brasileiro, o cruzeirense começou o ano de 2024 com esperança por dias melhores e um grupo mais forte, reforçado e sob o comando do treinador argentino Nicolás Larcamón. Mas o que parecia um início promissor se tornou um pesadelo com a eliminação precoce na primeiro fase da Copa do Brasil, para o Sousa (PB), e a traumática derrota na final do Campeonato Mineiro para o rival Atlético-MG.

Os resultados ruins e fatores internos acabaram minando o trabalho de Larcamón. A diretoria entendeu que o argentino não estaria aplicando as ideias da SAF celeste no dia a dia do clube. Assim, a gestão do Cruzeiro optou pela demissão do treinador com pouco mais de três meses de trabalho. Fernando Seabra, ex-técnico do sub-20 da Raposa, foi o escolhido para assumir o clube.

Como o Cruzeiro foi no Brasileiro de 2023?

Após um início bom sob o comando do português Pepa, que substituiu o uruguaio Paulo Pezzolano após o Campeonato Mineiro, o Cruzeiro sofreu com seu elenco limitado e passou a acumular tropeços, o que colocou a equipe mineira na briga contra o rebaixamento. Não demorou muito até que Pepa fosse demitido e substituído pelo contestado Zé Ricardo, que apesar de conseguir resultados importantes, durou ainda menos que seu antecessor.

Com a zona de rebaixamento cada vez mais próxima, a diretoria celeste decidiu investir em uma solução caseira e montar uma comissão técnica liderada pelo diretor técnico Paulo Autuori e Fernando Seabra, treinador do time sub-20 da Raposa. A aposta deu certo e após duas vitórias e quatro empates nas seis rodadas finais, o Cruzeiro se livrou das chances de queda e, de quebra, conquistou uma vaga na Copa Sul-Americana de 2024.

A tendência é o Cruzeiro ficar no meio da tabela

Apesar do momento de crise e as incógnitas que permeiam o clube, o Cruzeiro se reforçou bem, sendo que alguns dos principais nomes ainda nem tiveram muitos minutos com a camisa estrelada. Sendo assim, a tendência é que, caso não haja uma catástrofe, o time consiga se manter em posições intermediárias durante o Brasileirão.

Principais destaques do Cruzeiro no Brasileirão 2024

  • Matheus Pereira: Craque do time, Matheus Pereira vive momento iluminado em 2024 e todo o jogo do Cruzeiro passa por seus pés. Com uma qualidade acima da média nas assistências, pode ser o diferencial da Raposa no campeonato.
  • Juan Dinenno: O centroavante argentino de 29 anos chegou como solução para o ataque e mostrou que pode ser esse jogador. O camisa 9 erra muito pouco nos jogos quando participa fora da área, em especial nos pivôs, e é letal no jogo aéreo.
  • Marlon: Um dos melhores jogadores do Cruzeiro em 2023, o lateral-esquerdo Marlon iniciou 2024 de forma inconstante, mas tem tudo para se recuperar ao voltar a atuar em sua posição de origem. Nico Larcamón vinha escalando o camisa 3 como um terceiro zagueiro, o que limitava um pouco sua ações, em especial na construção.

Qual estilo de jogo do Cruzeiro com Fernando Seabra

Fernando Seabra terá sua primeira experiência efetiva como treinador de futebol e, por isso, seu trabalho ainda é uma incógnita. Pensando no que ele apresentou no sub-20 do Cruzeiro, pode se esperar um time duro, que vende caro os resultados e bastante organizado. Por outro lado, Seabra não demonstrou grande vocação ofensiva até aqui, abrindo mão do resultado em prol da conquista de pontos.

Onde assistir aos jogos do Cruzeiro no Brasileirão?

Os jogos do Campeonato Brasileiro de 2024 serão transmitidos pela Rede Globo na TV aberta, SporTV na TV fechada e Premiere no pay-per-view. Em caso de partidas nas quais o Athletico Paranaense for o mandante, a transmissão acontecerá na TNT ou CazéTV.

Você pode acompanhar onde assistir aos jogos do Cruzeiro no Brasileirão neste artigo.

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo