Brasileirão Série A

Após interferência externa na Arena Fonte Nova, Grêmio e ANAF ingressam no STJD

Presidente da comissão de arbitragem da Federação Baiana de Futebol, Jailson Macedo de Freitas ordenou a expulsão de Diego Costa mesmo sem ter poder para isso

A derrota do Grêmio para o Bahia, por 1 a 0, no último sábado (27), está dando o que falar. Mas não pelo que aconteceu dentro das quatro linhas. Aos 46 minutos do segundo tempo, após Diego Costa receber cartão vermelho por reclamação, o técnico Renato Portaluppi mandou todos os jogadores que estavam no banco de reservas do Tricolor Gaúcho saírem, junto com ele, para o vestiário.

Na entrevista coletiva após o jogo, Renato revelou que sua atitude, da qual não se arrepende, foi pela forma como aconteceu a expulsão de Diego Costa. Ela foi ordenada por Jailson Macedo Freitas, presidente da comissão de arbitragem da Federação Baiana de Futebol, que estava na beira do gramado.

— Eu tirei o time para não ser expulso e para que ninguém mais fosse expulso. O senhor Jailson Macedo Freitas é o diretor de arbitragem da Federação Baiana. Ele estava onde não poderia estar, do lado do quarto árbitro. O quarto árbitro não viu nada, foi ele (Jailson) que diz que viu o Diego falar alguma coisa. Ele estava num local onde nem poderia estar, e o Diego não falou absolutamente nada. Aí você quer que eu deixe meus jogadores para serem expulsos, ou eu mesmo ser expulso? Aí não dá — justificou Renato.

Inicialmente, Jailson Macedo Freitas estava escalado como ‘assessor’ de arbitragem da partida entre Bahia e Grêmio. No início da madrugada de domingo (28), após o término do jogo, a CBF alterou a função para ‘delegado’, o que o autorizaria a estar na beira do campo.

Grêmio e ANAF ingressam com ações no STJD

Na esteira da indignação de Renato, o Grêmio comunicou na manhã desta segunda-feira (29) que, baseado no artigo 74 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, ingressará “com ‘notícia de infração disciplinar desportiva’ (NIDD) no STJD, para que os fatos sejam devidamente apurados pela procuradoria do órgão e, após a investigação, as medidas cabíveis sejam tomadas”.

Quem também se manifestou, e tomará atitude, é a Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (ANAF). Em nota oficial divulgada na manhã desta segunda-feira (29), o presidente Salmo Valentim revelou que a entidade entrará com ação no STJD solicitando o banimento de Jailson Macedo de Freitas do futebol. Também afirmou que o episódio dá vazão às denúncias de John Textor, dono da SAF do Botafogo, acerca de suposta manipulação de resultados no Campeonato Brasileiro.

Nota oficial da ANAF

O que ocorreu no último sábado, dia 27, na Arena Fonte Nova, em Salvador, foi um fato EXTREMAMENTE GRAVE que coloca mais uma vez a arbitragem brasileira em xeque. Sem autorização para estar no campo de jogo na partida válida pela Série A do Brasileirão, entre Bahia x Grêmio, o diretor de árbitros da Federação Baiana de Futebol, Jailson Macedo Freitas, que acumula o cargo de assessor/analista/delegado da CBF, informou de forma desonesta, ao quarto árbitro, Fernando Antonio Mendes de Salles Nascimento Filho, do estado do Pará, que o atleta gremista Diego Costa deveria ser expulso. Isso além de ferir as regras do jogo serve como base para que o Grêmio entre com um pedido de anulação da partida, expondo ainda mais nossa categoria. Após a ação, flagrada pelas câmeras, o atleta foi expulso gerando uma revolta no técnico Renato Gaúcho que pediu que toda a sua comissão técnica e os atletas reservas do clube deixassem o banco e se deslocassem para o vestiário. A interferência externa de Jailson Freitas nos estimula acreditar que o presidente da SAF do Botafogo, John Textor, pode ter razão nas afirmações que fez sobre manipulação de resultado no campeonato brasileiro, algo que enterra de uma vez por todas a falida gestão de Ednaldo Rodrigues, e do despreparado, Wilson Seneme, na CBF, sob eminência de um pedido público de desculpas ao americano caso as denúncias sejam confirmadas. Por isso, a ANAF entrará hoje com uma ação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva – STJD, pedindo o banimento imediato de Jailson Freitas do futebol, tendo em vista não só o fato gravíssimo em tela, como também para salvaguardar a arbitragem brasileira que precisa voltar a dar e ter bons exemplos.”

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho e formado em Jornalismo pela PUC-RS, já passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. É, também, coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo