Brasileirão Série A

Marcão admite que Fluminense só luta contra o rebaixamento: ‘Vai ser até o final’

Técnico vê momento difícil para o Tricolor, que em sua opinião não pode ter outro foco em 2024

O Fluminense perdeu mais uma e aumentou seu calvário no Campeonato Brasileiro. Lanterna, o Tricolor perdeu outra, desta vez para o Vitória, por 1 a 0, no Maracanã. Em sua coletiva, o técnico Marcão admitiu que sua equipe só pode pensar em lutar contra o rebaixamento.

— Os números não nos favorecem, temos certeza de que vamos brigar até o final — afirmou Marcão.

Ao sofrer um gol de Janderson aos 45 minutos do segundo tempo, o Flu perdeu ainda o solitário ponto que somava até então. A jogada irritou os próprios jogadores, como revelou o treinador.

— Eles discutiram lá dentro. Na situação havia quatro jogadores nossos e um deles. Naquele momento se tivesse que fazer uma falta tática, estaria todo mundo atrás da linha da bola, não teríamos esse risco e não tomaríamos esse gol — opinou Marcão.

‘É o momento que não pode falhar', diz Marcão sobre lanterna

Os erros na defesa que se repetem em todos os jogos foram admitidos por Marcão. Ainda mais pela situação que vive o clube, que tem apenas seis pontos no Brasileirão.

— Foi uma jogada que vamos sentar, analisar, ver algumas vezes, mas estamos na zona de rebaixamento e a brecha que você dá, você acaba tomando o gol. É o momento que la atrás não pode errar, não pode falhar. No ruim de tudo é 0 a 0 e ganha um ponto.

As cobranças entre os jogadores foram fortes no vestiário, mas não só dentro dele. Em campo, por exemplo, Renato Augusto discutiu com John Kennedy, que errou fácil domínio na jogada do gol do Vitória.

— A cobrança é importante entre eles. Vi eles cobrando uns aos outros no vestiário. Umas pessoas de liderança falando a respeito, pessoas que já passaram por isso. A gente tem que discutir, falar para mais rápido sair dessa situação. Ganhar jogos e sair dessa situação incômoda — resumiu.

Marcão vê pouco tempo para mudanças sob seu comando

Com a demissão de Fernando Diniz, na segunda-feira (24), Marcão teve apenas dois dias para preparar o time para enfrentar o Vitória. Também por isso, a falta de tempo cobrou custo alto no jogo.

— É tudo muito rápido para tentar mudar algo, está muito enraizado o que foi feito com o Fernando. A gente tem que ajustar o que o Marcão pensa do jogo para o mais rápido possível tentar implementar — afirmou.

Marcão cobra Douglas Costa, que ainda não disse a que veio no Fluminense - Foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense FC
Marcão cobra Douglas Costa, que ainda não disse a que veio no Fluminense – Foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense FC

Marcão elogiou o trabalho do ex-técnico da equipe.

— Tinha muita coisa boa. Temos que pegar algumas coisas que funcionavam agora no Fernando e pegar algumas coisas que eu acho que vai funcionar e render para sairmos o mais rápido dessa situação.

Questionado pela Trivela sobre as substituições, que, além de demoradas, pioraram o time, Marcão concordou com a análise e quer mudanças.

— Quando você mexe, pensa em melhorar. Se não funcionou, eu, que sou o treinador, preciso analisar. Precisamos tentar coisas diferentes. Isso vai ser feito. Chegamos agora. Tudo o que você pensou passa na nossa cabeça e vamos mudar — disse.

Foto de Caio Blois

Caio BloisSetorista

Jornalista pela UFRJ, pós-graduado em Comunicação pela Universidad de Navarra-ESP e mestre em Gestão do Desporto pela Universidade de Lisboa-POR. Antes da Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo