Brasileirão Série A

Show de horrores do Flamengo contra os reservas do Internacional não surpreende

Flamengo vai mal ao longo dos 90 minutos, sai vaiado e aumenta pressão para a Copa do Brasil

O Flamengo empatou em 0 a 0 com os reservas do Internacional na noite deste sábado (26), no Maracanã. O Rubro-Negro voltou a jogar muito mal diante de sua torcida, que apoiou durante o jogo, mas vaiou muito entre os tempos. Não dá para culpar os torcedores, já que o compromisso realmente deixou a desejar, e alguns atletas seguem em nível baixíssimo, como é o caso de Gabigol.

O resultado distanciou ainda mais o Flamengo de uma possível arrancada no Campeonato Brasileiro, e deixou a equipe rubro-negra com 36 pontos na tabela, 12 a menos que o Botafogo. Elenco e Sampaoli mostram, cada vez mais, que a prioridade para salvar a temporada marcada por catástrofes será mesmo a Copa do Brasil. Com esse futebol, no entanto, será presa fácil.

Problemas para o Flamengo logo no início

Antes mesmo do relógio bater a marca de 20 minutos na etapa inicial, o Flamengo teve boas e más notícias. O ponto positivo foi que Luiz Araújo, escolhido por Sampaoli para compor o ataque ao lado de Bruno Henrique e Gabigol, começou muito bem. O negativo ficou por parte de Arrascaeta, que sentiu um problema muscular em dividida no campo de ataque e deixou o gramado para a entrada de Victor Hugo. Preocupante, pensando na Copa do Brasil.

Show de horrores do Flamengo no restante do jogo

Luiz Araújo, inclusive, teve a melhor chance do Flamengo no primeiro tempo. Erick Pulgar, sempre ele, achou lindo passe vertical para rasgar a defesa e encontrar o atacante em condição de finalizar, mas o chute parou em Keiller. O goleiro do Internacional fez sua primeira partida em 80 dias, depois de perder espaço para o atual titular, o uruguaio Sergio Rochet. Apesar disso, o azar voltou a prejudicar o Rubro-Negro, que perdeu o camisa 31 para novo problema muscular. Everton Ribeiro entrou.

No mais, o Flamengo perdeu ritmo de jogo e não conseguiu levar muito perigo à meta defendida por Keiller. A torcida, que já tinha feito protestos contra membros da diretoria antes da bola rolar, vaiou o time ao som do apito final da árbitra Edina Alves Batista. Com apenas uma parada para alterações, Sampaoli precisaria tirar um coelho da cartola para mudar o panorama do jogo.

O segundo tempo, por incrível que pareça, conseguiu ser ainda pior do que o primeiro. Sampaoli até tentou ir para o tudo ou nada com três substituições ofensivas — Gabigol foi vaiado ao sair —, mas os erros continuara, e a equipe levou pouco perigo ao gol de Keiller. Só Wesley, já nos minutos finais, assustou. O trabalho do argentino fica cada vez mais indefensável, a cada atuação horrível, como a da noite deste sábado (26), no Maracanã.

Torcida do Flamengo representa mais uma vez

Se fosse para ter um destaque positivo, não seria ninguém que representou o Flamengo dentro das quatro linhas, e sim os mais de 55 mil torcedores que lotaram o Maracanã. A festa foi maneira até com a chuva, mesmo que o time não tenha sido o melhor termômetro para o apoio. Apesar de tudo, os rubro-negros, maiores patrimônios do clube, jamais abandonam o time.

Flamengo cada vez mais distante da arrancada

O empate, como mencionado, deixa o Flamengo ainda mais distante do título e escancara realidades complicadas. O próximo compromisso é novamente pelo Brasileirão, no próximo sábado (02), contra o Botafogo, no Nilton Santos. O duelo é um confronto direto e uma das últimas chances do Flamengo se aproximar do líder absoluto da liga nacional.

Empate ficou de bom tamanho para o Internacional

Para o Internacional, o resultado não foi nem um pouco ruim: os reservas segurar o Flamengo e arrancaram empate importante na luta na parte de baixo da tabela. Os gaúchos também voltam a campo no sábado (02), para enfrentar o Goiás, às 16h (de Brasília), na Serrinha. O Colorado está na 14ª posição no Campeonato Brasileiro e pode ficar ainda mais próximo da zona de rebaixamento com novo revés.

Estatísticas de Flamengo x Internacional – Campeonato Brasileiro

  • Posse de bola: Flamengo 59% x 41% Internacional
  • Chutes: Flamengo 8 x 4 Internacional
  • Chutes a gol: Flamengo 4 x 1 Internacional
  • Gols: Flamengo – ; Internacional – 
Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo