Brasileirão Série A

Reencontro com Everton Ribeiro não é o único ‘tbt’ do Flamengo contra o Bahia

Confronto entre cariocas e baianos funcionará como oportunidade para os rubro-negros reverem ídolos recentes

Flamengo e Bahia se enfrentam nesta quinta-feira (20), em jogo de seis pontos, válido pela décima rodada do Campeonato Brasileiro. As duas equipes ocupam a parte de cima da tabela e podem terminar a jornada na liderança da liga nacional. O clima, contudo, não é de rivalidade, mas sim de nostalgia para os rubro-negros.

Os rubro-negros que vão ao Maracanã encontrarão diversos rostos conhecidos. Everton Ribeiro, por exemplo, é um dos ídolos recentes do Flamengo e veste a camisa do Bahia. Rogério Ceni, campeão brasileiro em 2020, é o atual técnico do Tricolor de Aço. Homenagens são esperadas, pelo menos por parte da torcida.

Os ídolos e as homenagens

Everton Ribeiro e Rogério Ceni estão marcados na história do Flamengo. Um mais do que o outro, é verdade, já que o meia ficou no clube por mais de seis anos, porém o carinho da torcida é nítido com o comandante também. A lista de títulos é extensa e envolve Libertadores, Brasileirão, Copa do Brasil e outros canecos importantes.

Everton Ribeiro foi capitão e multicampeão pelo Flamengo (Foto: Divulgação/CRF)

Por isso, eles serão homenageados pela torcida do Flamengo. Everton Ribeiro, sem dúvida, já que participa de bandeirões icônicas das organizadas rubro-negras, enquanto Ceni ainda pende a decisão. O treinador é o último campeão brasileiro pelo clube.

A Trivela apurou, ainda, que o Flamengo não prepara qualquer tipo de homenagem oficial à dupla. Ribeiro deixou o clube em janeiro e recebeu o carinho em um dia com a família no Ninho, relembrando os títulos. Ceni, por sua vez, deixou o Rubro-Negro em 2021, com um clima ruim e reclamações nos bastidores. Algumas figuras do elenco, como Gabigol, ainda mantém amizade com o treinador.

O jogo ainda marca o primeiro de Everton Ribeiro após a saída do Flamengo. Seu retrospecto contra o Rubro-Negro é de quatro vitórias e duas derrotas, com três gols marcados.

Ceni, em compensação, nunca venceu seu ex-clube como treinador, acumulando 11 derrotas em 11 jogos. Seus times balançaram as redes quatro vezes, enquanto foram vazados em 19 oportunidades.

Rogério Ceni é carregado depois do título brasileiro do Flamengo (Foto: Reprodução/Instagram)

Cada um defende o seu dentro de campo

Ainda que nutram carinho e respeito mútuos, Flamengo, Ribeiro e Ceni estão em lados diferentes nesta quinta-feira (20). Ninguém aliviará ou buscará o melhor para o adversário, afinal, o jogo vale muito para as pretensões das duas equipes no Campeonato Brasileiro. 

Ainda mais porque o Bahia vive grande fase na temporada, sendo o terceiro colocado da liga nacional, com os mesmos 18 pontos do Flamengo.

Tite e companhia só levam vantagem no número de gols marcados, o terceiro critério de desempate. É o autêntico jogo de seis pontos mesmo.

Cariocas e baianos se enfrentam a partir das 20h (de Brasília), no Maracanã.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

Jornalista formado pela PUC-Rio. Da final da Libertadores a Série A2 do Carioca. Copa do Mundo e Olimpíada na bagagem. Passou por Coluna do Fla e Lance antes de chegar à Trivela, onde apura e escreve sobre o Flamengo desde 2023.
Botão Voltar ao topo