Brasileirão Série A

Ausências na altitude transformam responsabilidade em obrigação para o Flamengo no clássico

Tite voltará a ter titulares, e Flamengo precisa dar resposta contundente à torcida no clássico contra o Botafogo

O Flamengo enfrentará o Botafogo na manhã deste domingo (28), em jogo válido pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. O clássico vai muito além dos três pontos para Tite e companhia, que precisam dar uma resposta depois de sofrer a primeira derrota em 2024, na temida altitude de La Paz. Com os titulares de volta, é hora de voltar a vencer.

As baixas pelo desgaste, inclusive, aumentaram ainda mais a responsabilidade do Flamengo no clássico. O retorno dos titulares faz com que a expectativa de torcida pela vitória seja quase unânime, mesmo enfrentando um rival qualificado como o Botafogo.

Titulares de volta ao time

Varela, Léo Pereira, Allan, Arrascaeta, Pedro, Erick Pulgar e Ayrton Lucas. Todos os sete atletas que ficaram de fora do jogo contra o Bolívar, sendo seis titulares, voltam a ficar à disposição do técnico Tite neste domingo. Enquanto o restante do elenco estava na Bolívia, todos fizeram exercícios específicos de recuperação física, a fim de retornar aos gramados em boa forma.

O Flamengo volta a ter a base do time titular depois de preservar sete atletas contra o Bolívar (Foto: Heber Gomes/AGIF/Sipa USA)

Pensando no time base do Flamengo, contudo, Tite terá uma baixa: Everton Cebolinha. O atacante sofreu uma lesão na panturrilha no jogo contra o São Paulo e está entregue aos cuidados do departamento médico. Bruno Henrique deve ser o escolhido, como tem sido nas últimas partidas.

Dessa forma, o Flamengo deve ir a campo com: Rossi, Varela, Fabrício Bruno, Léo Pereira e Ayrton Lucas; Pulgar, De La Cruz e Arrascaeta; Bruno Henrique, Luiz Araújo e Pedro. 

Tite pede calma quanto ao desgaste, mas torcida não compra

Por mais que a derrota para o Bolívar, por 2 a 1, em La Paz, tenha sido considerada natural no ambiente interno do Flamengo, uma ala da torcida criticou bastante as escolhas de Tite. O treinador, em conjunto com o Departamento de Saúde e Alto Redimento, realizam o controle de carga dos atletas de maneira minuciosa. Difícil mesmo é explicar essa ciência para o torcedor.

A torcida do Flamengo está entre as mais exigentes do Brasil e, se não trabalha com o método científico, entende a matemática do futebol: se vieram os três pontos, maravilha, se não, as reclamações aparecem. Questionado sobre os problemas de desgaste físico do elenco após o jogo contra o Bolívar, Tite deu a seguinte resposta.

— A ciência já está há bastante tempo ali, não é nenhuma novidade, está desde o tempo que eu jogava. A quantificação de carga traz atletas que têm essa condição e com todo o suporte que o Flamengo dá. A responsabilidade é minha, porque a definição da equipe é minha, mas eu tenho muita lucidez de não estourar um atleta numa sequência de jogos e perdê-lo na sequência. Aí fica muito fácil. A qualidade técnica começa a se perder, começa a errar passe. Esses são todos os indícios para dar dois. Respeito a pergunta, mas não é nenhuma novidade ciência no futebol, é só procurarmos informações verdadeiras: risco e estratégia. A opção foi em cima disso, e a responsabilidade maior é do técnico, que escala — explicou.

As escolhas do treinador, em conjunto com a diretoria, não caíram nas graças do torcedor. Entrar em campo com o time completo na final do Carioca, diante do Nova Iguaçu, e poupar seis titulares em uma partida de Libertadores levanta os olhos do torcedor, sem dúvida. É preciso se acostumar com o planejamento do Flamengo, que ainda deve ter outras baixas por conta da Copa América, por exemplo.

Vitória recoloca o Flamengo na liderança do Brasileirão

A obrigação não é apenas pela mensagem ao torcedor, mas sim pela questão da tabela de classificação. Depois de terminar a segunda rodada na liderança, Tite e companhia perderam a condição para o Red Bull Bragantino, ao empatarem com o Palmeiras, em São Paulo. Uma vitória no clássico, contudo, pode recolocar o Flamengo na ponta da tabela, enquanto uma derrota o afasta do seu objetivo, já que se trata de um confronto de seis pontos.

  1. Red Bull Bragantino – 7 pontos (+2 de saldo e 5 gols marcados)
  2. Flamengo – 7 pontos (+2 de saldo e 4 gols marcados)
  3. Botafogo – 6 pontos (+4 de saldo e 8 gols marcados)
  4. Athletico Paranaense – 6 pontos (+3 de saldo e 5 gols marcados)
  5. Grêmio – 6 pontos (+2 de saldo e 4 gols marcados)
  6. Internacional – 6 pontos (+1 de saldo e 3 gols marcados)

A bola rola para Flamengo e Botafogo a partir das 11h (de Brasília), no Maracanã. É promessa de jogão, e a Trivela, como de costume, estará presente para acompanhar todos os detalhes. 

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance! e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo