Brasileirão Série A

‘Ganhar e ponto’: como Artur Jorge mobilizou o Botafogo por vitória no Brasileiro

Técnico do Botafogo, Artur Jorge revelou conversa que teve com os jogadores antes da vitória por 1 a 0, com atuação ruim, sobre o Atlético-GO, no Nilton Santo

Depois de dois jogos sem vencer, o técnico Artur Jorge, enfim, conseguiu a sua primeira vitória no comando do Botafogo. Na última quinta-feira (18), em um jogo ruim, o Glorioso fez 1 a 0 sobre o Atlético-GO, no Nilton Santos, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Para o português, o Botafogo só tinha um resultado possível para o duelo com o Dragão: vencer ou vencer.

Para isso, Artur Jorge até relevou o desempenho ruim do Botafogo no Nilton Santos. O português também reforçou o esforço coletivo do elenco. No entanto, também deixou o alerta de que, com o desempenho do último domingo, o Botafogo não conseguirá vencer sempre.

– Tivemos um bom desempenho ofensivo. Disse aos atletas. As últimas palavras foram: “hoje é dia de ganhar”. Ponto. Era importante para nós. Eu não sabia das estatísticas. Estamos na segunda rodada, vencemos em casa, muito importante, com desempenho que sabemos que não queremos. Sabemos que, em outros jogos, não vai ser o suficiente para ganhar. Teve um esforço para lutar, sofreu unida, em conjunto. São valores que estamos criando e serão importante no percurso – disse Artur Jorge.

— Há necessidade de termos um elenco capaz, com energia renovável, com uma ou outra alteração. Este tem que ser nosso porto seguro. Jogar aqui tem que ser porto seguro. Tem que ter controle das emoções. Poderíamos ter feito o segundo gol com o Junior. Ficamos muito perto em termos de resultado, o que fez com que a equipe se unisse, se defendesse. Queremos consistência enquanto equipe e enquanto elenco — completou o técnico do Botafogo.

Mesmo com poucos dias de trabalho, Artur Jorge já tenta implementar seus métodos durante o Campeonato Brasileiro. Para o técnico, o time ainda não é o que ele projeta para o Botafogo nesta temporada.

— A vitória é o que fica. Primeiro jogo em casa, uma vitória, em frente aos nossos torcedores. Muito satisfeito pelos três pontos, não tanto pelo que fizemos. Temos a sensação clara de que podemos e devemos fazer muito melhor. Fica o registro de uma vitória onde a equipe lutou muito. Foi competente defensivamente quando teve de sofrer e estar mais próxima da nossa baliza. Mas diferente para o que queremos para o Botafogo. Queremos uma equipe menos sofredora e mais dominadora. Hoje não aconteceu isso e ficamos com os três pontos — considerou.

Artur Jorge explica ausência de Tiquinho entre titulares

Artur Jorge surpreendeu, nesta sexta-feira, na escalação do time titular do Botafogo. O português escalou o garoto Matheus Nascimento no lugar de Tiquinho Soares. Mas o plano durou pouco. Com dores na coxa direita, Matheus acabou substituído pelo próprio Tiquinho Soares na metade do primeiro tempo.

Depois da partida, é claro, ele foi questionado sobre a ausência de Tiquinho Soares entre os titulares no duelo desta quinta-feira.

— Temos que avaliar o contexto. Viemos de dois jogos exigentes no ponto de vista físico. Queríamos poupar o Tiquinho neste jogo, em consonância com ele, conversamos antes. Teremos domingo um novo jogo, Libertadores e Flamengo a seguir. Uma sequência de jogos difíceis. Também temos que passar a mensagem de que temos que ter um elenco capaz e equilibrado para darmos resposta às exigências — disse Artur Jorge, antes de completar em outra resposta.

— Hoje, de uma forma consciente, em total acordo com o atleta, porque volto a dizer, conversei com ele sobre isso, porque senti que podia ser um importante de fazer descansar. Ao contrário daquilo que eu queria, logo após os 20 minutos, tivemos que colocá-lo em campo. Vocês viram que fisicamente ele terminou mais desgastado. Hoje era a ideia tendo também confiança naquilo que Matheus (Nascimento) podia fazer e aquilo nos desempenhamos enquanto missão, infelizmente ele saiu mais cedo sem poder agarrar a oportunidade de poder agarrar tão bem a oportunidade que era tão bom para ele — disse o meia.

Artur Jorge garante não abrir mão de competições

Artur Jorge também fez questão de afirmar que o Botafogo manterá o foco nas três competições que o clube tem até o fim da temporada: Brasileiro, Libertadores e Copa do Brasil. Assim, a depender do desgaste de cada jogador, o Botafogo pode iniciar o Brasileiro com reservas.

– Vamos avaliar quando o momento chegar. É um compromisso do elenco, todos têm que estar preparados. Temos muitos jogos pela frente, em pouco tempo. Só com um elenco forte, capaz, com equilíbrio de qualidade que será possível atingir os objetivos. Temos o Brasileiro, Libertadores, Copa do Brasil e não vamos descuidar de nenhuma delas. Vamos dar o nosso melhor para seguirmos mais além. Conto com jogadores para dar a resposta, sei que também é a intenção deles – disse o português.

 

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues é jornalista formado pela UFF e soma passagens como repórter e editor de Lance!, Esporte News Mundo e Jogada10.
Botão Voltar ao topo