Brasileirão Série A

Sem voz e sem sorriso, Álvaro Pacheco chama responsabilidade por vexame do Vasco

Conhecido pelo bom humor, Álvaro Pacheco pediu desculpas para a torcida do Vasco após a goleada sofrida para o Flamengo, no Maracanã

Conhecido por ser uma pessoa carismática, Álvaro Pacheco chamou a atenção na chegada ao Vasco pelo bom humor e pelos sorrisos nas fotos e nas entrevistas. No entanto, bastou o primeiro jogo para a alegria sair do rosto. E até a voz sumir. Na estreia do técnico português, o Vasco foi humilhado pelo Flamengo em clássico realizado no Maracanã, neste domingo (2), pelo Campeonato Brasileiro. O Cruz-Maltino até saiu na frente, mas levou a virada e foi goleado por 6 a 1 – a pior derrota na história do clube para o seu maior rival.

Depois da partida, visivelmente abatido e com a voz rouca, o técnico Álvaro Pacheco chamou a responsabilidade pela derrota do Vasco. O português teve apenas nove dias de trabalho no clube, mas fez mudanças importantes no esquema tático que o time vinha utilizando e na escalação da equipe que começou como titular. O treinador também pediu desculpas para a torcida do Vasco.

– Aquilo que tenho que dizer, em primeiro lugar, é pedir desculpa. O resultado aconteceu e eu sou o responsável enquanto treinador. Foi um resultado que não queríamos. Aquilo que foram os primeiros minutos, começamos muito bem. Conseguimos equilibrar, fomos capazes de marcar um gol e tivemos chances de fazer o segundo. Depois que sofremos o gol a equipe perdeu um pouco o controle emocional. Tenho que pedir desculpas. Não muda nada na minha convicção, naquilo que vai ser o meu trabalho e na equipe que vai dar orgulho no futuro. Temos que sentir essa derrota que foi um peso e ter a noção do que temos que fazer para nos tornarmos mais fortes – afirmou Álvaro Pacheco em entrevista coletiva no Maracanã.

– Além de reforçar o pedido de desculpas, o que peço é para acreditar. Que aquilo que vamos construir vai deixa-los orgulhosos. Quando se está criando uma ideia de jogo em meio a um contexto competitivo tão denso, leva tempo. Peço que não deixem de acreditar na equipe – completou o treinador em outra resposta.

Álvaro Pacheco admite abalo para sequência do Vasco

Questionado sobre o sentimento durante a partida, com a goleada do Flamengo, e como não deixar esta estreia mexer com o time para a sequência do Campeonato Brasileiro, Álvaro Pacheco foi honesto e admitiu o abalo. No entanto, ele focou em como o elenco e o clube podem trabalhar para melhorar depois da humilhação contra o Flamengo.

– Sem dúvida que o jogo abala e deixa marcar. Nós temos de ser capazes de perceber o que temos de fazer para não marcar já para o próximo um jogo. Este jogo deixa algumas marcas, nós temos de perceber, temos de aprender e temos de nos tornar mais fortes e mais capazes para quando acontecermos de jogar um jogo com essa dimensão, com todos os pormenores, quando tem um pormenor importante, não podemos, em função daquilo que se incide nesse jogo, marcar um gol ou sofrer um gol, deixar de ser quem nós somos, deixar de pensar no jogo, deixar de agir da forma que nós temos treinado. Portanto, é isso que nós temos de focar e é nisso que nós temos de trabalhar para no futuro estarmos mais fortes – disse Álvaro Pacheco.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Jornalista formado pela UFF e com passagens, como repórter e editor, pelo LANCE!, Esporte News Mundo e Jogada10. Já trabalhou na cobertura de duas finais de Libertadores in loco. Na Trivela, é setorista do Vasco e do Botafogo.
Botão Voltar ao topo