Brasil

Brasileirão estilo NFL e NBA? Sim, teve leitor que propôs isso para nós

O Brasil é muito grande, não dá para fazer campeonato nacional com tamanho de país europeu. O negócio é olhar para um país de dimensões semelhantes, como os Estados Unidos. Só assim para distribuir jogos por todo o território. Se você está entre os que pensam nisso, e acham que seria legal pegar uma inspiração nas ligas norte-americanas, Jean Thiago Grassi apareceu para ajudá-lo. O leitor enviou uma proposta de calendário que aumenta o número de participantes do Brasileirão, e ainda cria conferências e uma finalíssima. Resolvemos pegar essa proposta inusitada para fechar nosso tema da semana de calendários feitos por vocês, leitores.

TEMA DA SEMANA: Vocês mandaram e nós mostramos algumas propostas de calendário para o futebol brasileiro

Por Jean Thiago Grassi

Calendário

Vamos considerar dezembro e janeiro para férias e pré-temporada. Assim, o futebol começaria em fevereiro. A Liga Nacional e os campeonatos regionais seriam dusputados nos finais de semana, deixando as disputas os meios de semana para as disputadas de Libertadores, Sul-Americana e Copa do Brasil.

Liga Nacional

O Brasil é um país de dimensões continentais, assim sendo, não é possível utilizar a mesma lógica utilizada em outros países. Um campeonato brasileiro com 20 clubes, a meu ver, não é representativo. Assim sendo, sugiro a utilização de um molde semelhante à da NBA, divindo a Liga Brasileira em duas conferências, Norte e Sul.

OPINIÃO TRIVELA: Por que gostamos do calendário do Bom Senso, e o que faríamos diferente

As conferências seriam disputadas por 16 clubes, cada uma, em sistema de pontos corridos. Separando São Paulo de Rio, e Minas de Rio Grande Sul, garantimos um maior equilibrio entre as conferências.

– Conferência Sul: Goiás, DF, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
– Conferência Norte: Rio de Janeiro, Minas Gerais… e demais estados que não pertencem à Conferência Sul.

No final do ano, nos dois últimos finais de semana disponíveis, seria disputada a final da Liga Brasileira, confrontando os campeões da conferência Sul e Norte.

Ao todo, precisaríamos de 32 finais de semanas para a execução do campeonato. Os dois primeiros colocados de cada conferência garantirão vagas na Libertadores. Os terceiros e quartos de cada conferência vão para a Sul-Americana. Os três últimos colocados de cada conferência são rebaixados.

As séries B e C seriam disputadas nos mesmos moldes. As séries D, E e F (estas duas últimas seriam criadas), seriam ainda mais regionalizadas, de forma a dminuir custos com viagens, não seriam disputadas em formato de pontos corridos.

VEJA TAMBÉM: Como reforçar os estaduais e regionais sem prejudicar o Brasileiro? Aí vai uma ideia insana

Regionais

Os campeonatos estaduais morreram há muito tempo, mas os regionais têm se mostrado uma alternativa interessante. Teríamos 10 finais de semana para a execução das copas regionais. O rebaixamento deste tipo de campeonato deve ser realizado de forma a permitir que cada estado tenha um número fixo de representantes ao decorrer dos anos.

Estaduais

Disputados em paralelo com os regionais (10 datas), dando ao campeão uma vaga nos regionais.

Libertadores e Sul-Americana

O ideal é que fossem disputadas simultaneamente, assim como a Champions e a Liga Europa.

Copa do Brasil

Iniciada no começo da temporada, nos meios de semana, de forma regionalizada. Com o passar das fases, vão sendo incluídos os demais clubes, de acordo com a divisão. Clubes campeões das copas regionais seriam incluídos em uma fase mais avançada.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo