Brasil

Palmeiras está a duas contratações de equilibrar a balança de perdas e ganhos (ao menos numéricos)

Palmeiras já contratou Bruno Rodrigues e Aníbal Moreno, além de manter conversas avançadas com Caio Alexandre

Com as chegadas de Aníbal Moreno, Bruno Rodrigues e Caio Alexandre, que tem negociações avançadas com o clube, o Palmeiras vai ficar a duas contratações de repôr todas as peças que deixaram o clube em 2023: Silvestre (G), Kuscevic, Jorge, Danilo, Jailson, Scarpa, Tabata e Navarro.

A questão aqui é até mais numérica do que qualitativa. Num calendário como o Brasileiro, há horas em que até um terceiro reserva faz falta, e o Palmeiras muitas vezes não teve algumas peças, que agora quer buscar no mercado.

Rafael Navarro, por exemplo, não fez tanta falta pela qualidade do seu jogo. Mas ter um atacante a mais poderia ter beneficiado o Palmeiras em alguns momentos, em especial após a lesão de Dudu.

Mesmo com a chegada de Bruno Rodrigues, que pode preencher o espaço em que Dudu atua, o ataque é um lugar onde o time vai precisar de nomes. Afinal, o time não terá Endrick a partir de julho, que vai para o Real Madrid.

O outro lugar em que há uma carência é a meia. Gustavo Scarpa, que está se acertando com o Atlético-MG, atuava pelos lados do campo, mas era um armador, que tinha ainda a bola parada como arma principal.

O Palmeiras, que já tinha Tabata, trouxe Artur, no ano passado, para fazer tal reposição. Mas, além de estar de saída, Artur nunca teve característica de armador.

Já Tabata deu poucos indícios de que caminhava para fazer tal papel, antes de não se adaptar ao Palmeiras e pedir para ser emprestado.

O restante das lacunas, o Palmeiras têm preenchidas com crias da Academia. Naves e Vanderlan conquistaram seus espaços na defesa. Fabinho é opção recorrente no meio.

Jhon Jhon, Luis Guilherme e Kevin ainda carecem de um pouco mais de rodagem para ter mesmo a confiança de Abel, mas evoluem com segurança.

Saiba mais sobre os reforços do Palmeiras

Moreno (1,78 m) tem porte físico semelhante ao de Felipe Melo e a rapidez e a facilidade com a bola nos pés vistas recentemente com Danilo.

Trata-se da arquetípico camisa 5 argentino, de muita força física. Tem ainda boa impulsão e, pelos lances que podem ser encontrados em profusão pela internet, desarma e tem nas bolas longas e enfiadas em profundidade, pontos altos. bate bem a gol de média distância.

Moreno não tem convocações pela seleção argentina em seu currículo. Já nas categorias de base, era comum que fosse convocado com alguma frequência. No Racing desde o começo de 2022, ele também jogou no Newell’s Old Boys, onde foi revelado.

Bruno Rodrigues joga vindo com a bola em progressão, sabe cair também pela esquerda e arremata bem de fora da área. Também é um bom cobrador de pênaltis, o que vem a calhar para um clube que não vai bem no fundamento.

Pelas características de posicionamento, poderá atuar para tapar as lacunas deixadas por Dudu que, lesionado, só deve voltar a jogar em junho, e pelo próprio Endrick, que vai para o Real Madrid em julho.

No estilo de jogo tão somente, Bruno até lembra o jeito de atuar de Endrick, que transformou o ataque do Palmeiras depois de ganhar a condição de titular, na reta final do Brasileiro.

Foto de Diego Iwata Lima

Diego Iwata Lima

Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, Diego cursou também psicologia, além de extensões em cinema, economia e marketing. Iniciou sua carreira na Gazeta Mercantil, em 2000, depois passou a comandar parte do departamento de comunicação da Warner Bros, no Brasil, em 2003. Passou por Diário de S. Paulo, Folha de S. Paulo, ESPN, UOL e agências de comunicação. Cobriu as Copas de 2010, 2014 e 2018, além do Super Bowl 50. Está na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo