Brasil

‘Queríamos poder jogar’: Atlético-MG teve folga necessária, mas indesejada em partes

Apesar de precisar muito desse tempo de descanso, o motivo pelo qual ele aconteceu não era como o Atlético e Milito queriam

O Atlético-MG retorna nesta sexta-feira (10) para as atividades na Cidade do Galo depois de dois dias de folga. O elenco atleticano teria apenas um, mas diante do adiamento do jogo contra o Grêmio, que ocorreria no sábado (11), os jogadores receberam mais um dia livre. Apesar do descanso e tempo para treinar ser algo que o Alvinegro precisava, o técnico Gabriel Milito lamentou que isso tenha ocorrido por conta da tragédia no Rio Grande do Sul.

O Atlético vem de uma sequência excelente sob o comando de Gabriel Milito, com 12 jogos de invencibilidade. Após vencer o Rosario Central por 1 a 0 na última terça (7), se garantindo como o primeiro classificado para as oitavas da Libertadores, os jogadores receberam folga na quarta (8) e na quinta (9). O Galo está a mais de um mês com uma sequência de praticamente um jogo a cada três dias e precisava de um período de descanso.

Apesar da necessidade de descansar e também de precisar de tempo para treinar, já que Milito praticamente não teve isso desde que chegou, o treinador lamentou que esse período sem jogos tenha acontecido por conta de uma tragédia. Já que as chuvas que alagaram o Rio Grande do Sul, impossibilitam os times de lá de jogarem, como o Grêmio, que seria adversário do Galo neste sábado.

Queríamos poder jogar, pois indicaria que a situação estava melhor. Lamentamos não jogar — afirmou Milito

Nessa mesma resposta, o treinador argentino já havia citado o descanso necessário para os jogadores, que estavam “jogando muitas partidas em um grande ritmo”. O próximo desafio do Galo é novamente pela Libertadores, na terça (14), contra o Peñarol, no Uruguai.

Sem jogo, mas com treino aberto

Desde antes da confirmação do adiamento do jogo, a torcida do Atlético já começou um movimento pedindo um treino aberto na Arena MRV, algo que os torcedores sempre quiseram, e que ainda serviria para arrecadar doações e renda para o Rio Grande do Sul.

A diretoria do Atlético, então, decidiu atender o pedido da torcida e vai realizar um treino aberto neste sábado (11), mesmo dia em que o jogo aconteceria, a partir das 10h, na Arena MRV. A entrada será de R$ 10 para sócios e R$ 20 para o público geral, com a renda toda revertida para o Rio Grande do Sul. Além disso, haverá pontos para recolher doações, que também serão levadas para os gaúchos.

O Galo treina nesta sexta na Cidade do Galo, sábado na Arena MRV, e volta ao CT no domingo, quando treina e viaja para Montevidéu, onde encerra a preparação para encarar o Peñarol. Para o duelo no Uruguai, Gabriel Milito só não terá à disposição os lesionados Rubens e Paulo Vitor.

Além do treino, Atlético tem sido atuante pelo RS

Antes mesmo do treino aberto em prol do Rio Grande do Sul, o Atlético já tinha feito algumas ações para ajudar os afetados pela chuva. Através do Instituto Galo, o clube doou R$ 100 mil ao SOS Rio Grande Sul, além de outros R$ 20 mil arrecadados através leilão de camisas. Fora a criação de uma vaquinha solidária para que todos possam ajudar com o valor que for possível.

Os dados para doar são:

  • Banco Inter – 077
  • Ag: 0001
  • C/c: 31834485-8
  • CNPJ: 35.777.212/0001-64
  • Pix: dc2148f8-62ad-4bd6-9ff6-49b56e821f29

O Instituto Galo também doou 11 mil litros de leite, enviou um caminhão com garrafas d’água e está recolhendo roupas e cobertores nas Lojas do Galo. O jovem Alisson, que é natural do Sul, não teve a família afetada, mas alguns amigos, sim. Ele também está ajudando quem precisa.

— É muito triste saber que amigos meus perderam coisas, casa. Minha família, graças a Deus, no nosso bairro, não chegou nada. Amigos meus de Porto Alegre e Canoas perderam muitas coisas, e estamos buscando ajudar o máximo. Estou ajudando, e o Galo também, todo mundo aqui se envolvendo nisso. Vai dar tudo certo. Espero que as pessoas possam recuperar o que perderam — afirmou Alisson.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo