Libertadores

Atlético-MG espanta fantasma, domina o Rosario e se classifica na Libertadores

Atlético aproveita o estádio vazio para dominar o Rosario e vencer sem muitos sustos, já garantindo sua vaga nas oitavas da Libertadores

O Atlético-MG aproveitou o Gigante de Arroyito completamente vazio, já que o Rosario Central está punido por incidente na estreia da Libertadores, para dominar completamente o adversário argentino, ser dono do jogo e vencer, espantando assim o fantasma da Conmebol de 1995. Foi a primeira vitória atleticana contra os Canallas na Argentina e também o primeiro clube brasileiro a vencê-los por lá.

O Atlético viveu um grande primeiro tempo, como é de costume nos jogos com Milito, mas não conseguiu converter as suas várias chances e a superioridade em gol. No segundo tempo, o Rosario até voltou com mais vontade e marcando melhor, dificultando o jogo atleticano. Mas, com muita paciência, o Galo retomou o controle do jogo rapidamente e, finalmente, transformou isso em gol, com brilho do jovem Alisson e do artilheiro Paulinho.

O Atlético lidera o Grupo G com 12 pontos, o dobro do vice-líder Peñarol, com seis. Já o Rosario aparece com cinco, enquanto o Caracas amarga a lanterna com apenas um ponto.

Atlético dominou e criou muito, mas não marcou

Provavelmente aproveitando que o Rosario Central não tinha sua torcida para empurrar o time, além de impor suas qualidade superior, o Atlético foi o dono completo das ações no primeiro tempo. O Galo criou muito, principalmente durante os primeiros 25 minutos, podendo ter feito até mais de um gol, mas parando no goleiro e na trave.

Mister Libertadores do Galo, Paulinho quase marcou duas vezes em belos chutes, mas em ambos acabou parando em grandes defesas do goleiro Broun. Mas a melhor oportunidade do Atlético veio de uma cobrança de falta quase perfeita de Hulk. Quase porque a bola, batida colocada e com força, foi caprichosamente no travessão.

O Galo ainda chegou em outras jogadas, com Hulk e Scarpa, que pararam no goleiro e na rede pelo lado de fora, respectivamente. Do outro lado, o Rosario Central mal teve a bola e menos ainda chegou ao ataque. O Alvinegro terminou a primeira etapa com 74% de posse, refletindo a superioridade do time. Apesar do domínio, o time de Milito não conseguiu colocar a bola na rede.

Alisson dá gás necessário e Paulinho decide – como sempre

No segundo tempo, o Rosario adiantou mais suas linhas e passou a dificultar as saídas de bola do Atlético, deixando o jogo mais truncado. Apesar do Galo errar mais e ter menos a bola, os donos da casa não conseguiam aproveitar isso para se impor ou criar perigo.

Depois de ver o Rosario pressionar, o Atlético conseguiu acalmar o jogo e voltou a ter o controle, criando duas chances, uma com Scarpa, acertando novamente a rede do lado de fora, e outra com Paulinho, parando, também mais uma vez, no goleiro.

Com o controle do jogo retomado, o Atlético seguiu buscando o gol. As mudanças de Milito, principalmente a entrada do jovem Alisson, deram um novo gás ao time. Não à toa, foi o garoto que fez uma bela jogada na direita, tabelando com Paulinho e cruzou para Vargas, que dominou errado, mas a bola sobrou justamente para Paulinho, que bateu no canto, finalmente, abrindo o placar.

Atlético mantém invencibilidade fora do Brasil

O empate garantiu ao Atlético a classificação na Libertadores e também a sequência de uma longa e importante invencibilidade. O Galo não perde pela Libertadores atuando fora do Brasil desde 2019, quando foi goleado pelo Cerro Porteño por 4 a 1. Desde então, são 15 jogos, com sete vitórias e oito empates.

O Galo terá uma nova chance para aumentar esse recorde na próxima semana, quando visita o Peñarol no Uruguai. O Alvinegro não entra em campo neste fim de semana, já que jogaria contra o Grêmio, mas o jogo foi adiado por conta dos desastres causados pela chuva no Rio Grande do Sul. Diante disso, o próximo duelo já é novamente pela Libertadores, contra os uruguaios.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo