Libertadores

Desfrutar é a palavra do momento no Atlético-MG, e vale para Milito, atletas e torcida

Momento do time do Atlético é perfeito, e tudo que todos precisam fazer é desfrutar -- mantendo os pés no chão

O Atlético-MG é, com sobras, o melhor time do futebol brasileiro (talvez de toda a América) desde a chegada do técnico Gabriel Milito. A revolução (e evolução) tão rápida causada pelo argentino no time não era esperada, principalmente com o pouco tempo de treinos que ele teve. Mas, depois de 12 jogos de invencibilidade, o treinador argentino só quer desfrutar ao máximo do time atleticano, enquanto os jogadores e a torcida fazem o mesmo, graças ao trabalho dele.

Para Milito, o Atlético é o primeiro time de elite que ele treina, já que só havia passado por times que não estavam entre os melhores e favoritos de seus países. Mesmo assim, o treinador se destacou, por exemplo, no Argentinos Juniors, fazendo um grande trabalho por lá. Até por isso chamou atenção do Galo.

No Atlético, Milito tem um elenco com muita qualidade, e tenta (e consegue) extrair o máximo de cada um, para montar um time com suas características que domine os adversários, encante e vença. O resultado, até agora, é 100% positivo.

— Tento fazer tudo que está a meu alcance e convencer os jogadores para que nós possamos jogar em equipe. Coincidiu totalmente (estilo dele com o elenco), e até por isso escolhi o Atlético. Ter jogadores com essas qualidades, ajuda muito na organização, tanto para atacar quanto para defender. Compreendem com maior facilidade, e pelos seus próprios meios, o jogo. Mentalmente, o jogador que chega ao Atlético é de elite. Tudo isso ajuda — destacou Milito após a vitória imponente contra o Rosário Central, na Argentina, por 1 a 0.

Com essa qualidade nas mãos, Milito soma 12 jogos, oito vitórias e quatro empates no comando do Atlético. O time foi campeão mineiro, está no G4 do Campeonato Brasileiro e classificado na Libertadores com duas rodadas de antecedência — e 100% de aproveitamento. Diante desse cenário, tudo que o treinador quer (e merece) é desfrutar.

Quero aproveitar ao máximo e desfrutar muito dos jogadores e do clube, que é extraordinário. Aceitei a proposta sonhando com isso. Nesse tempo trabalhando no Atlético, estou realmente foi muito feliz — Gabriel Milito.

Jogadores e torcida desfrutam do trabalho de Milito

Enquanto Milito desfruta dos jogadores e da qualidade do Atlético, os próprios atletas e a torcida fazem o mesmo, mas por conta do que o treinador faz. Desde que o argentino chegou, o torcedor atleticano viu o time recuperar sua identidade, e isso (além da sequência invicta) fez ele se empolgar. Não há um atleticano hoje que não esteja “militizado”.

E não é diferente com os jogadores. Todos falam em como o treinador chegou ao clube agregando muito, mesmo sem muito tempo para dar seus treinamentos. A conversa é o diferencial de Milito, e ele faz com que cada um entenda o que deve ser feito, falando tudo de uma forma bem clara.

— O time está se encontrando. A cada jogo que passa encontramos mais situações, e o jogo fica mais fácil no nosso entendimento. O Milito chegou para somar, ajuda demais no dia a dia. Não temos muito tempo para treinar, mas, com as informações bem claras que ele passa, a gente consegue assimilar e traduzir para o jogo — destacou Paulinho após a vitória contra o Rosario.

Diferente do que era com Felipão, o Atlético tem a bola sempre, trabalha jogadas, tem paciência, gosta do jogo e ataca até não poder mais os adversários. Com Milito, o time faz tudo que sempre se esperou, seja em desempenho ou em resultado.

Quando a gente tem uma ideia clara, as coisas tendem a ficar melhores. Cada um sabendo a sua função, o time fica mais organizado e as ideias e movimentações já estão claras na nossa cabeça, o que faz a gente ter mais confiança. São 12 jogos sem perder e isso, com certeza, nos dá muita confiança — Paulinho.

Milito sabe que não é invencível

Apesar da sequência espetacular, de atuações e resultados, Gabriel Milito sempre tenta deixar claro que uma hora o time vai perder ou não vai jogar tão bem. O treinador destaca a cada entrevista o quão dinâmico é o futebol, em que em uma semana você está no topo, mas na seguinte pode estar em baixa. Por isso, ele preza sempre por manter os pés no chão.

— Estamos bem, mas, como digo sempre, o futebol é muito dinâmico. Temos que nos agarrar as coisas boas, mas não perder a humildade. Esse domínio do ego. Não queremos que isso nos atrapalhe — afirmou o treinador.

É importante que o time, o treinador e a torcida desfrutem do momento, mas é mais importante ainda saber que uma hora isso passará. Milito já sabe disso, e tenta postegar essa derrota ao máximo. Ao mesmo tempo, visa trabalhar os jogadores para quando isso acontecer, fazendo com que eles não sintam tanto esse revés e trabalhem para superá-lo o mais rápido possível.

Por conta dos desastres no Rio Grande do Sul, o jogo contra o Grêmio, que aconteceria neste sábado (11), foi adiado. Com isso, o Atlético terá mais tempo para desfrutar do seu momento, além de, claro, descansar e treinar por mais tempo.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo