Brasil

Em gesto único, Atlético-MG abraça o Rio Grande do Sul em treino aberto na Arena MRV

Atlético fez da sua casa um espaço gaúcho por um dia, abraçando os afetados pelas chuvas do Rio Grande do Sul

O Atlético-MG realizou neste sábado (11) um treino aberto na Arena MRV em prol das vítimas das chuvas no Rio Grande do Sul. A iniciativa partiu da torcida, que começou com os pedidos nas redes sociais, e foi atendida pela diretoria. Em resposta, os torcedores lotaram a casa atleticana, que foi colorida com as cores do RS para uma grande ação de solidariedade.

O Atlético jogaria neste sábado contra o Grêmio, mas o jogo foi adiado justamente por conta da situação no Rio Grande do Sul. O Alvinegro, que já era um dos clubes com maior iniciativa para ajudar os afetados, com várias atitudes através do Instituto Galo, decidiu abrir a Arena MRV para um treino e doar toda a renda para o Sul, além de arrecadar alimentos e água.

Ao todo, mais de 36 mil torcedores compareceram à Arena MRV, com uma renda de R$ 666.090,00, que será toda doada ao Rio Grande do Sul. O treino aberto aconteceu muito por conta da MRV Engenharia, que dá nome a casa do Galo e pertence a um dos sócios majoritários do clube, Rubens Menin. A empresa custeou todo o custo necessário para abrir o estádio.

Arena MRV colorida de verde, vermelho e amarelo

Como a ocasião era especial, a Arena MRV estava diferente. Além do preto, branco e cinza que já fazem parte do estádio naturalmente, ele também recebeu o verde, o vermelho e o amarelo, cores da bandeira do Rio Grande do Sul.

Bandeira essa que foi estendida no meio do campo e também foi carregada pelo Galo Doido. O mascote atleticano ainda entrou em campo com um bandeirão com as cores do RS.

Com o time atleticano em campo, a Arena MRV escoou o hino do Rio Grande do Sul e pediu também uma salva de palmas para os gaúchos. Nas arquibancadas, fumaças verde, vermelha e amarela concluíram o espetáculo da entrada e do apoio atleticano ao RS.

As atitudes do Atlético chamaram atenção pela forma como o clube abraçou a causa, usando toda a força que uma instituição desse tamanho tem. O Galo recebeu os agradecimentos dos clubes gaúchos, como Inter e Grêmio, além do próprio Governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite.

O treino de fato

Como esperado, o treino na Arena MRV não foi nada tático, já que o Atlético não quer mostrar suas armas, que o fazem invicto sob o comando de Milito até então, de graça assim. Os jogadores aqueceram e fizeram a tradicional roda de bobinho para finalizar o aquecimento. Depois, troca de passes em espaço reduzido, na lateral do campo. Milito participou de tudo ativamente, fazendo parte como se fosse um jogador.

Por fim, os jogadores fizeram o tradicional rachão, também em campo reduzido. Gabriel Milito não teve a presença de Gustavo Scarpa em campo na Arena MRV. Um dos melhores do time sob o comando dele, o meia ficou na Cidade do Galo aprimorando a parte física. Por outro lado, o torcedor atleticano pôde ver, pela primeira vez, os jovens Brahian Palacios e Robert Santos.

Contratados pelo Atlético na reta final do Campeonato Mineiro, Brahian Palacios e Robert Santos ainda não tiveram a oportunidade de estrear pelo clube. O colombiano foi contratado junto ao Atlético Nacional, da Colômbia, e acabou sofrendo uma pequena lesão que atrasou suas primeiras semanas. Ele já figura no banco de reservas em alguns jogos, mas ainda não teve minutos em campo. No rachão, o colombiano marcou um gol, se apresentando assim a torcida.

Robert chegou ao Galo após se destacar pelo Athletic no Campeonato Mineiro, mas nem sequer foi relacionado ainda para os jogos. Ele não tem lesão, mas precisa aprimorar a parte física, já que, há um ano, ele havia desistido da carreira e estava no futebol amador. No rachão, ele atuou por apenas um período e não teve tanto destaque quanto Palacios.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo