Brasil

Entre erros e acertos, Mazzuco deixa o Botafogo com boa base do elenco para o futuro do clube

Primeiro diretor de futebol da 'era SAF' do Botafogo, André Mazzuco deixou o clube depois de 42 contratações e cerca de R$ 260 milhões investidos no elenco

A vitória do Botafogo sobre o Sampaio Corrêa, no último domingo, pelo Campeonato Carioca, além de garantir o time na final da Taça Rio, também marcou a despedida do diretor de futebol André Mazzuco. Antes da bola rolar, o Glorioso anunciou que o dirigente estava deixando o clube por vontade própria. Por questões familiares, ele aceitou uma oferta do Athletico-PR e vai voltar a trabalhar no Paraná, seu estado natal. Assim, Mazzuco deixou o Botafogo depois de cerca de dois anos de trabalho.

Mazzuco foi o primeiro diretor de futebol do Botafogo na “era SAF”. Desde o começo do projeto, o dirigente era o homem de confiança de John Textor no clube. Mesmo com alguns momentos de turbulência e críticas da torcida, o empresário americano sempre bancou Mazzuco no cargo.

Desde a transformação em SAF e a chegada de André Mazzuco, o Botafogo contratou 42 jogadores, investindo cerca de R$ 260 milhões em reforços. Além de Mazzuco, Alessandro Brito, chefe do departamento de scout, e o próprio John Textor também participam ativamente da contratação de jogadores, desde a indicação de nomes até as negociações com os atletas. Mas Mazzuco ainda teve papel importante para o desenvolvimento do clube e o dia a dia com os jogadores e comissão técnica, além de ter ajudado a formar o atual elenco do Glorioso.

Entre acertos e erros, como na escolha de Tiago Nunes no fim de 2023 para comandar o time na reta final do Brasileiro e na demora para a contratação de um lateral-direito em 2024, Mazzuco deixa o Botafogo com uma boa base de jogadores para a sequência do projeto da SAF, e de volta a Copa Libertadores depois de sete anos. O fracasso no último Campeonato Brasileiro pode ter ficado marcado neste período, mas o clube está entrando no seu terceiro ano de SAF e tem um grupo de jogadores que pode fazer o time brigar, mais uma vez, por títulos grandes nesta e nas próximas temporadas.

John Textor elogia trabalho de Mazzuco

Em nota divulgada no último domingo, Jhon Textor, dono da SAF do Botafogo, fez questão de agradecer André Mazzuco pelo trabalho no Glorioso. O empresário americano ainda citou o dirigente como um “conselheiro para grandes decisões”.

– André foi o primeiro funcionário contratado para viver o sonho de transformar o Botafogo. Foram dois anos intensos de uma história de amor e envolvimento com o Clube, de crescimento e estruturação. Um grande parceiro, conselheiro para grandes decisões e amigo que segue para um novo desafio por um motivo de saúde na família. Agradeço você, André, por ajudar a elevar o Botafogo a outro nível – afirmou John Textor.

Mazzuco diz que Botafogo ‘vai brigar por tudo'

Na sua despedida, depois do jogo contra o Sampaio Corrêa, André Mazzuco fez um longo discurso antes da coletiva de imprensa do técnico interino Fábio Matias. O dirigente agradeceu a John Textor, Alessandro Brito, e citou o “privilégio de ser uma das pessoas que teve a oportunidade de liderar o Botafogo”.

Mazzuco também reforçou a ideia de que, agora, o Botafogo está em outro patamar depois destes dois anos de trabalho no clube. Para o dirigente, o time vai brigar por títulos em 2024.

– O Botafogo está em ótimas mãos, é um projeto que está consolidado, da forma que ele é. Queremos sempre que o clube não dependa das pessoas, e o Botafogo depende de pessoas boas e competentes para tocar aquilo que o Botafogo se tornou nesse período, um clube maravilhoso de se trabalhar, com pessoas boas e dedicadas que fizeram tudo do melhor – afirmou André Mazzuco, antes de completar.

– Para que o Botafogo chegasse hoje à fase de grupos da Libertadores, um objetivo que talvez não fosse para tão cedo, mas que conseguiu ser 11º no primeiro ano, 5º no segundo e conquistar tudo que conquistamos, as contratações… Eu falo com muito orgulho que o Botafogo montou um time campeão e que vai brigar mais uma vez por tudo – disse o dirigente.

Quem vai comandar o Botafogo?

Sem André Mazzuco, o Botafogo informou que John Textor, Thairo Arruda, CEO da SAF, e Alessandro Brito, chefe do departamento de scout, estão centralizando as decisões do departamento de futebol do clube. Além de um novo diretor de futebol, o Glorioso também está em busca de um novo treinador. Depois da demissão de Tiago Nunes, o auxiliar técnico Fábio Matias já comandar a equipe de forma interina há mais de duas semanas.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues é jornalista formado pela UFF e soma passagens como repórter e editor de Lance!, Esporte News Mundo e Jogada10.
Botão Voltar ao topo