Brasil

Álvaro Barreal explica estilo de jogo e revela sonhos que quer realizar no Cruzeiro

O ala argentino Álvaro Barreal, de 23 anos, chegou ao Cruzeiro por empréstimo até o fim de 2024; jogador pertence ao FC Cincinnati, dos Estados Unidos

O Cruzeiro apresentou oficialmente o ala argentino Álvaro Barreal, de 23 anos, como novo reforço do time para a temporada. Emprestado pelo FC Cincinnati, dos Estados Unidos, até o final de 2024, o jogador falou com a imprensa em coletiva realizada na tarde desta terça-feira (5), na Toca da Raposa 2.

Ainda tímido e com algumas dificuldades com a língua, apesar de não muitas, Barreal respondeu objetivamente os questionamentos dos jornalistas. A impressão passada pelo jogador foi de empolgação para jogar pelo Cruzeiro e conhecer uma nova cultura futebolística. Além disso, ele ressaltou o ambiente criado pela torcida celeste durante a vitória sobre o Uberlândia, no último sábado (2). O ala acompanhou a partida diretamente de um dos camarotes do Mineirão.

A primeira pergunta respondida por Barreal talvez seja aquela de maior interesse dos cruzeirenses: onde ele prefere jogar? O argentino se destacou na MLS, a liga norte-americana, atuando como um ala pela esquerda, mas possui histórico de atuação nas duas pontas. Como o Cruzeiro sente carência pelos lados do ataque e possui os excelentes Marlon e Kaiki como opção para as alas, surgiu a dúvida sobre onde o jogador atuaria. Apesar das discussões acerca do tema, muito comuns nas redes sociais desde que surgiu a notícia da negociação, o atleta foi claro em sua explanação.

— Minha característica é jogar de ala pela esquerda. Ali, me sinto muito confortável tanto defensivamente quanto no ataque. Imagino que possa ser a posição que vou ajudar a equipe — apontou Álvaro Barreal.

Na coletiva após a vitória sobre o Uberlândia, na última partida, o treinador Nicolás Larcamón afirmou que a ala esquerda é a melhor posição para Barreal, mas que o vê jogando nas duas pontas e como um volante construtor.

Teremos a resposta prática sobre o posicionamento do jogador quando ele entrar em campo, o que não deve demorar a acontecer. O argentino revelou que está bem fisicamente e que depende somente de seu nome ser publicado no BID da CBF e de um melhor entrosamento com seus companheiros para poder estrear com a camisa do Cruzeiro.

— Esse tema de adaptação física eu tenho que me juntar com o grupo, conhecer o time e os treinamentos. Já estou apto a jogar, vamos esperar a habilitação oficial — afirmou Barreal.

Sonhos de Álvaro Barreal

Álvaro Barreal contou que, mesmo após bela temporada na MLS, foi seduzido pelo projeto do Cruzeiro. Segundo ele, também pesaram a favor de sua vinda à Belo Horizonte a possibilidade de atuar numa liga forte como o Brasileirão, principalmente defendendo um grande clube e uma grande torcida, sendo estes alguns de seus sonhos profissionais. Também destacou o desejo de disputar competições sul-americanas e se disse empolgado para os desafios que estão por vir.

— Gostei muito do projeto. O Cruzeiro demonstrou muito interesse em mim, e isso foi o que mais me motivou — revelou.

Barreal também comentou sobre o duelo contra Lionel Messi, na MLS, o que chamou de um sonho, e sua participação no Prêmio Puskás de 2023, o qual classificou como muito importante na sua carreira, apesar de não ter vencido a disputa. O volante brasileiro Guilherme Madruga, do Botafogo (SP), conquistou a honraria.

O ala argentino contou, também, que ainda não falou com Ronaldo Fenômeno, dono da SAF do Cruzeiro, mas que o conhecer é um dos seus sonhos. Por falar em conhecer pessoas, Barreal revelou que o volante argentino Lucas Romero foi uma ponte durante as semanas que negociou com a Raposa e que, chegando ao clube, se aproximou muito do lateral-esquerdo Marlon.

— O Marlon, desde o primeiro dia, me ajudou muito. É um colega que, inclusive, fala muito bem espanhol. Mas já, já vou tratar de me adaptar e ter uma relação boa com todos os companheiros — apontou Barreal.

— Falei com o Lucas Romero sobre o clube, ainda mais que temos algo em comum, já que ele também foi revelado pelo Vélez — continuou.

Por fim, o argentino contou que ficou bastante impressionado com o ambiente criado pela torcida do Cruzeiro no último jogo, dizendo estar sentindo falta de vivenciar algo do tipo.

Cruzeiro abre treino para a imprensa

Além da coletiva com Álvaro Barreal, a imprensa pôde acompanhar o treinamento da equipe de Nicolás Larcamón, prática que se tornou rara no futebol atual. Durante o período, os jogadores fizeram treinos de trocas de passes, finalizações e pressão na saída de bola. Foi possível notar muita entrega e intensidade dos jogadores.

Não treinaram com o grupo nesta manhã de terça (5) o zagueiro Neris e o lateral-esquerdo Kaiki, que realizaram trabalhos híbridos, também chamada transição, e o atacante Rafa Silva, que segue realizando trabalhos de equilíbrio e força. Trabalharam internamente o volante Japa, e os pontas Rafael Bilu e Veron, que seguem entregues à fisioterapia.

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo