Sul-Americana

Tudo deu certo para o Bragantino, que virou no fim e buscou a classificação às oitavas da Sul-Americana

Braga precisava vencer o Tolima fora e torcer por uma derrota do Emelec em Guayaquil: no fim, tudo deu certo

O Red Bull Bragantino faz sua primeira campanha continental em 25 anos e, mesmo num grupo contra adversários mais tradicionais nas competições internacionais, se classificou aos mata-matas da Copa Sul-Americana. O Massa Bruta conquistou um feito e tanto, considerando sua recuperação na chave e a maneira como se garantiu nesta reta final. Foram três vitórias nas últimas três rodadas. Já nesta terça, o Braga precisava derrotar o Tolima na Venezuela e torcer por um tropeço do Emelec. Tudo deu certo: enquanto os equatorianos perderam para o Talleres por 4 a 1 em Guayaquil, o Bragantino virou por 2 a 1 e avançou às oitavas de final.

O Bragantino tinha estreado com vitória sobre o Tolima, mas viu sua situação se complicar na sequência do grupo. Perdeu na visita ao Emelec e também foi derrotado pelo Talleres em Bragança Paulista. A recuperação se daria com os dois reencontros. O Braga bateu o Emelec em casa e conseguiu buscar o triunfo diante do Talleres em Córdoba. Ainda assim, a definição nesta rodada final não dependia só do Massa Bruta. Com um ponto a mais, o Emelec tinha a faca e o queijo na mão, ao receber o Talleres já eliminado. O inesperado acabou acontecendo e conspirou a favor dos paulistas.

No Equador, o Talleres atropelou o Emelec. Ainda no primeiro tempo, os argentinos abriram três gols de vantagem, até concluírem a goleada por 4 a 1 no segundo tempo. Aproveitaram muito bem os enormes espaços dados pela zaga equatoriana. Com isso, o Bragantino só dependia de si. Tinha que vencer o Tolima, em jogo remarcado da Colômbia para a Venezuela, por conta dos protestos no país. E o triunfo saiu, com contornos de emoção. Juan Fernando Caicedo marcou o primeiro para os colombianos aos 37 minutos, numa saída atabalhoada de Cleiton, mas Ytalo recebeu a enfiada e empatou aos 41. Já aos 35 do segundo tempo, pouco depois da expulsão de Guillermo Cellis pelo lado do Tolima, Lucas Evangelista foi o herói. O volante já tinha dado a assistência no primeiro tento e definiu a classificação do Massa Bruta com um chutaço de fora da área, pegando na veia de primeira.

Com 12 pontos, o Bragantino ficou com a única vaga nas oitavas de final oferecida ao grupo. O Emelec perdeu a chance com dez pontos, enquanto o Talleres encerrou sua participação com oito. E o Braga ganha perspectivas, diante do bom trabalho conduzido por Maurício Barbieri. A Sul-Americana indica o amadurecimento de uma equipe que já terminou o Brasileirão em alta e fez um bom papel também no Paulistão. O sucesso continental pode ser até um caminho mais curto à afirmação do projeto da Red Bull.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios? Aí é falta desleal =/

A Trivela é um site independente, que precisa das receitas dos anúncios. Desligue o seu bloqueador para podermos continuar oferecendo conteúdo de qualidade de graça e mantendo nossas receitas. Considere também nos apoiar pelo link "Apoie" no menu superior. Muito obrigado!