Brasileirão Série ABrasileirão Série BCopa do BrasilLado B de BrasilSul-Americana

Tiro, porrada e ameaça de morte: a rodada das Séries C e D mais pareceu programa policial

Datena, Marcelo Rezende, Wagner Montes ou até o saudoso Alborghetti. Não seria surpreendente se algum deles resolvesse apresentar o show da rodada do futebol brasileiro além da Série A. O final de semana teve muita bola na rede nas divisões inferiores do Brasileirão, é claro, mas também bastante confusão. A ponto de alguns jogos se desenrolarem por mais tempo na delegacia do que no estádio. Foram quatro episódios que já recheariam o programa policial.

VEJA TAMBÉM: Revolta da torcida, veto à arena da Copa, meses de espera: a epopeia do Brasília na Sul-Americana

O pior deles aconteceu na Série C, na última quinta-feira. Maílson e Jô foram vítimas de uma tentativa de assassinato em Caxias do Sul. E a suspeita da polícia sobre o ato se concentra sobre a torcida do Caxias, provocada pelo atacante do Juventude no último clássico com a imitação de uma galinha. Nada que justifique o ato assustador. Enquanto saíam de um restaurante, outro veículo se emparelhou ao carro onde estavam os jogadores e atirou. Por sorte, nenhum deles se feriu com a bola que atravessou o vidro do motorista. Apesar de todo o medo e dos pedidos para deixarem o Alfredo Jaconi, a dupla entrou em campo no Brinco de Ouro, contra o Guarani. Empate por 1 a 1 que também terminou em confusão, com os jogadores bugrinos revoltados por um gol mal anulado pela arbitragem, que lhes daria a vitória de virada.

Também no Rio Grande do Sul, pela Série D, um dirigente do Lajeadense não passou da ameaça. Ainda bem. “Vocês são uns filhos da puta, corruptos e desgraçados. Eu vou mandar matar vocês na estrada essa noite! Quero ver vocês saírem daqui”, relatou na súmula o árbitro Wanderson Alves de Souza, que saiu do estádio escoltado pela polícia. Jorge Baldo, o agressor, precisou ser contido pelos jogadores de sua equipe. E o mais surpreendente: o Lajeadense venceu a partida contra o Volta Redonda por 2 a 1. No entanto, os gaúchos tiveram dois jogadores e o técnico Luis Carlos Winck expulsos antes que Ramon Machado fizesse o gol da vitória. A equipe lidera o seu grupo na competição.

lajeado

Já no Espírito Santo, o duelo entre Rio Branco e Aparecidense também precisou ser resolvido pela polícia. As duas equipes empataram por 1 a 1 em Vitória, com a confusão se armando após o apito final. Os jogadores se estranharam na saída aos vestiários e o zagueiro Robson, do time goiano, deu um chute nas costelas do técnico Duílio Dias, que tentava conter os jogadores capixabas. Os dois terminaram a noite na delegacia, com o defensor afirmando que também foi agredido pelo goleiro adversário.

VEJA TAMBÉM: Diante de uma proposta tentadora para sair, Leandrão preferiu a torcida do Brasil de Pelotas

Por fim, ninguém se feriu em Manaus. Por pouco. Nacional e Remo fizeram um grande clássico nortista em Paragominas, com os paraenses vencendo por 3 a 2 e deixando os amazonenses praticamente sem chances de classificação. A má fase, contudo, não foi bem aceita por alguns torcedores do Naça. Duas pessoas atacaram a sede do clube e depredaram um consultório que fica ao lado. Os suspeitos foram identificados, mas a intenção do clube é resolver o caso na conversa, com os vândalos pagando o prejuízo que causaram.

Encerrado o boletim policial, vamos às emoções. E foram muitas, com jogos decididos no fim e golaços pelas divisões menores do Brasileirão. Confira a coluna semanal Lado B de Brasil:

Série B

grafite

Com Grafite, o Santa Cruz sonha alto

Grafite escolheu voltar ao Santa Cruz, clube onde estourou em alto nível, mesmo tendo propostas de clubes da Série A. E o carinho pela torcida tricolor, assim como por Recife, tem se traduzido em gols. Em apenas quatro partidas no retorno ao Arruda, o centroavante já balançou as redes três vezes. Na última sexta, conquistou a terceira vitória com o Santinha, ao bater o Macaé dentro de casa. Foi do veterano o gol solitário do triunfo por 1 a 0, construído no segundo tempo, após ótimo passe de Luisinho. Desde a estreia de Grafite, nas últimas quatro rodadas, apenas Vitória e Sampaio Corrêa tiveram um desempenho tão bom quanto o dos pernambucanos, que aparecem na oitava colocação, a três pontos do G-4.

O Sampaio decola

No sábado, aliás, o Sampaio Corrêa assumiu a quarta colocação com uma vitória importante. A Bolívia Querida recebeu o Vitória no Castelão e conseguiu sair com o triunfo por 1 a 0, gol de Diones. Resultado conquistado também graças à sólida atuação da defesa, especialidade do técnico Léo Condé, vice-campeão mineiro com a Caldense. Com nove pontos nas últimas quatro rodadas, os maranhenses recuperaram o fôlego. Já o Vitória não deixou a liderança, contando com os tropeços de Botafogo e América Mineiro para manter a posição.

Vergonha do Náutico

O Luverdense ocupa a 13ª colocação, mas poderia estar na zona de rebaixamento caso perdesse no final de semana. Venceu e, mais do que isso, humilhou o Náutico na visita ao Mato Grosso: 5 a 1 para os alviverdes, sem piedade alguma do Timbu. O massacre começou com um erro bisonho do goleiro Júlio César, que chutou em cima de Tozim. Depois, o atacante faria mais um, enquanto Diego Rosa e Alípio, duas vezes, fechariam a conta. O tropeço derrubou os pernambucanos para a sétima colocação e, voltou a ampliar a pressão sobre o técnico Lisca.

pikachu

Domingo de jogaços para Papão e Vozão

Por causa da Copa do Brasil, a Série B contou com duas partidas no domingo. Sucessos de público e de placar. Primeiro, no Rio de Janeiro, o Estádio Nilton Santos recebeu 21,6 mil pagantes para o duelo entre Botafogo e Paysandu. Só que os paraenses surpreenderam os donos da casa, em uma grande vitória. Voando na Segundona, Yago Pikachu fez gol e deu assistência para abrir dois gols de vantagem no primeiro tempo. E, por mais que os alvinegros tenham corrido atrás do prejuízo na volta do intervalo, o Papão venceu por 3 a 2.

Já no Castelão, os 14,3 mil torcedores viram outro jogaço. Em uma semana iluminada, depois de surpreender o São Paulo no Morumbi, o Ceará virou o jogo sobre o Paraná por 4 a 3. O Vovô até esteve em vantagem duas vezes, mas permitiu a reação dos paranistas com os três gols de Carlão. Mesmo assim, buscou a vitória depois dos 44 do segundo tempo. Fabinho empatou com um chute sensacional de fora da área, enquanto Rafael Costa consumou a festa nas arquibancadas nos acréscimos. O resultado passa a lanterna ao Mogi Mirim, embora o Ceará ainda esteja a seis pontos de deixar o Z-4.

Série C

A liderança agora é do Vila Nova

Não era um jogo simples para o Fortaleza, é verdade. O Tricolor visitaria o ASA, dono de boa campanha, em Arapiraca. Só que a derrota por 1 a 0, aos 48 do segundo tempo, custou caro aos cearenses. Após atuações brilhantes de ambos os goleiros, Lucas Bahia anotou o gol da vitória no finalzinho, em bela finalização. Ótimo para o Vila Nova, que passou por cima do Icasa na visita a Juazeiro do Norte e assumiu a primeira colocação graças aos critérios de desempate. Os 3 a 0 no placar, com dois gols de Moisés, deixou o Tigre com um gol de vantagem no saldo sobre o Fortaleza. O suficiente para garantir a ponta.

Empate triplo no topo da tabela

Três times com 24 pontos. E, assim, a briga pela ponta no Grupo B esquenta, com o Brasil de Pelotas mantendo a liderança apenas pelo saldo de gols. O Xavante chegou ao segundo jogo sem vitória, ao empatar com o vice-lanterna Caxias dentro do Estádio Bento de Freitas. Os visitantes abriram vantagem, mas o artilheiro Leandrão acertou um lindo voleio (confira no vídeo abaixo, do Blog Xavante) para garantir ao menos o empate por 1 a 1. Logo atrás, aparece o Tupi, que também ficou no 1 a 1 contra o Madureira. Os mineiros tinham a vitória nas mãos, mas tomaram um gol aos 45 do segundo tempo no Rio de Janeiro. Já a novidade no topo é o Londrina. Os paranaenses visitaram o Tombense e arrancaram o triunfo por 1 a 0, gol de Júlio Guilherme.

Clima bom que salva os jogadores do Londrina

A sequência de duas vitórias do Londrina, aliás, afrouxou o gestor do clube, Sergio Malucelli. Há duas semanas, o cartola resolveu multar os jogadores por causa dos três empates seguidos dos jogadores. Entretanto, os últimos resultados positivos fizeram que voltasse atrás na decisão polêmica. Nada mais correto, em uma postura para lá de arbitrária do patrão. Na próxima rodada, o adversário é justamente o Brasil de Pelotas, em confronto direto pela liderança da chave.

Série D

Jogador faz greve e patrão, acredite, também quer fazer

Não é novidade, infelizmente: a situação financeira pesa bastante contra alguns times da Série D. O Imperatiz faz boa campanha no Grupo 2 e briga pela classificação, depois de vencer o Guarani de Juazeiro por 3 a 2. Contudo, os atletas cancelaram os treinos na última segunda, por conta dos salários atrasados. A dívida do clube chega a R$ 300 mil, e o presidente reclama da falta de apoio, bancando as contas apenas com o dinheiro da bilheteria.

Já o caso do Vilhena é o contrário. Por causa dos débitos, a CBF já proibiu os rondonienses de contratar. No entanto, os jogadores querem terminar a competição, por mais que a classificação dependa de um milagre. Só que, nesta segunda, após o treino pela parte da manhã, o presidente do clube fechou as portas para que os atletas seguissem as atividades de tarde. A intenção do dirigente é fechar o departamento profissional imediatamente, como conta a reportagem de Ivanete Damasceno, para o Globo Esporte. José Carlos Dalanhol acumula uma dívida de R$ 500 mil e, na última semana, teve boletim registrado por duas ex-cozinheiras do VEC, a quem ele ameaçou jogar água quente. Ainda assim, os atletas justificam a intenção de seguir jogando por causa da “apaixonada torcida”, que faz campanha pela renúncia do cartola.

A virada emocionante deixa o Botinha vivo

Depois de um início ruim na Série D, o Botafogo de Ribeirão Preto começou a engrenar nas últimas rodadas. E conquistou uma vitória fundamental para se aproximar da classificação às oitavas de final. O favoritismo era dos paulistas contra o lanterna Villa Nova, mesmo em Minas Gerais. Porém, depois de Helton Luiz abrir o placar logo aos dois minutos, Michel Cury virou para os alvirrubros no segundo tempo. A vitória por 3 a 2 só veio depois de muita pressão, a partir dos 41 do segundo tempo. Augusto Ramos empatou e o herói foi o veteraníssimo Nunes, cobrando pênalti. Em terceiro, o Botafogo está a três pontos do Gama e a cinco do Crac.

Operário, batalhando até o último minuto

Outra vitória suada na quarta divisão aconteceu em Ponta Grossa. Depois do título no Campeonato Paranaense, o Operário segue firme na Série D. Mas precisou de muito empenho para bater o Inter de Lages, em seus mandos. Depois de duas bolas na trave, o gol do Fantasma só saiu aos 46 do segundo tempo, com Lúcio Flávio. A equipe segue com 100% de aproveitamento dentro de casa, na segunda posição de seu grupo, dois pontos atrás do Ypiranga de Erechim.

Pelo país

itab

Itaboraí, campeão carioca

Depois de Vasco e America, o Itaboraí se junto à galeria de campeões do futebol carioca em 2015. A equipe do interior empatou sem gols com o Artsul dentro de casa e, graças à vitória no primeiro jogo da final, conquistou a Série C do Rio de Janeiro. É o primeiro título da história do Azulão, que estreará na segunda divisão estadual. Em 1977, no entanto, a equipe chegou a ser vice-campeã do extinto Campeonato Fluminense. Além do Itaboraí, também sobem Artsul, Belford Roxo e Campos.

Olho na Copa do Brasil e na Sul-Americana

Nesta semana, acontecem os jogos de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. E três clubes além da Série A seguem na disputa. Fora das divisões do Brasileirão e limitado à Copa Paulista, o Ituano receberá o Internacional após perder por 2 a 0 no Beira-Rio. Já o Paysandu caiu diante do Fluminense no Maracanã por 2 a 1, mas tem condições de surpreender no Mangueirão, ainda mais considerando a fase iluminada de Yago Pikachu – que, não à toa, fez de falta o gol do Papão no Rio de Janeiro. Por fim, a melhor situação é a do Ceará. Depois de derrubar o São Paulo dentro do Morumbi, com dois gols de Rafael Costa, o Vovô jogará pelo empate no Castelão. Aposta suas fichas no jogo, enquanto luta para fugir do rebaixamento na Série B.

E a Copa Sul-Americana ainda conta com dois times das divisões inferiores. Em um clássico nordestino, o Bahia abriu vantagem sobre o Sport com a vitória por 1 a 0, gol de Maxi Biancucchi. O Brasília, por sua vez, fez a histórica estreia de um time distrital em torneios continentais. Só não teve a mesma sorte no Bezerrão, empatando com o time misto do Goiás por 0 a 0. Um gol, no entanto, pode selar a sorte dos alvirrubros e dar a vantagem do empate no Serra Dourada.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo