Sul-Americana

O míssil de Contrera não adiantou tanto ao Guaraní, mas valeu a noite na Sul-Americana

Você deve se lembrar que, durante o início da temporada, as competições sul-americanas ofereciam um número absurdo de golaços – e, principalmente, gols espetaculares de fora da área. A sanha por petardos indefensáveis diminuiu com o passar dos meses, mas a quinta-feira teve um tento digno de figurar na lista de mais bonitos do ano no continente. Não adiantou tanto assim, mas Alberto Contrera mereceu ser aplaudido de pé no Estádio Defensores del Chaco. Garantiu a vitória do Guaraní por 1 a 0 sobre o Deportivo Cali, pela primeira fase da Copa Sul-Americana. O problema é que os aurinegros caíram nos pênaltis.

O gol de Contrera aconteceu a 15 minutos do fim. E a capacidade do camisa 10, que havia saído do banco, é impressionante. Nem precisou tomar distância para acertar uma chapuletada na bola. O míssil teleguiado seguiu rumo ao ângulo, ainda que um desvio no meio do caminho tenha facilitado seu caminho rumo ao ângulo. Detalhe que não diminui a beleza, especialmente em uma visão mais aberta. Com a vitória mínima, os aurinegros forçaram os pênaltis. Só faltou a mesma precisão na marca da cal. Os anfitriões erraram duas cobranças (Contrera, logo a primeira) e, com o triunfo por 4 a 1, o Deportivo Cali avançou no torneio.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo