Sul-Americana

Jogador por jogador, como o Red Bull Bragantino formou o elenco que chegou à final da Sul-Americana

Muitas apostas em jovens e jogadores formados por grandes clubes brasileiros, que ganham espaço e minutos em campo para desabrochar no Bragantino

A chegada do Red Bull Brigantino à sua primeira final continental não pode ser considerada uma surpresa. O time foi 10º colocado logo no seu primeiro ano na primeira divisão – considerando o período já como Red Bull Bragantino, já que o Braga disputou a Série A. Nesta temporada, com um time ainda mais forte, o time está constantemente entre os primeiros colocados, brigando por vaga no G4 e à frente de grandes clubes brasileiros.

Em busca da sua primeira vaga na Libertadores, o Massa Bruta formou um elenco com talentos jovens, algo que é típico dos clubes da empresa e que detalhamos nesta matéria, produzida em parceria com a Red Bull. Detalhamos abaixo como chegaram cada um desses jogadores que disputarão esta final continental pelo Braga.

VEJA MAIS SOBRE A FINAL DA SUL-AMERICANA:
Os prognósticos de apostas para Athletico Paranaense x Red Bull Bragantino, uma final equilibrada
Um mapa com todos os finalistas da Copa Sul-Americana e dos outros antigos torneios secundários da Conmebol
Jogador por jogador, como o Athletico Paranaense montou o elenco que chegou à final da Copa Sul-Americana

Cleiton, do Red Bull Bragantino (Getty Images / OneFootball)

Cleiton

Com 24 anos, o goleiro Cleiton é um dos jogadores que o Red Bull Bragantino foi buscar em clubes grandes e que não tinham espaço. Formado pelo Atlético Mineiro, chegou ao clube de Bragança Paulista em 2020, já com o clube na Série A. Ele custou caro: foram pagos € 5 milhões (na época, R$ 23 milhões, por 70% dos direitos) para levar o goleiro, que acabaria por se tornar o titular do time, ganhando a vaga do experiente Júlio César.

Jadsom

Com apenas 20 anos, Jadsom foi formado pelo Sport, da sua cidade natal, Recife, e foi para o Cruzeiro ainda na base, em 2019. Subiu em time principal mineiro em 2020 e em 2021 foi contratado pelo Braga por R$ 5,4 milhões. Atua com frequência, tendo feito 10 jogos dos 12 possíveis.

Edimar

O lateral esquerdo Edimar é um dos mais experientes do elenco do Braga. Com 35 anos, tem uma longa carreira, com passagens pelo exterior em Portugal, Romênia, Grécia e Itália. Formado pelo Cruzeiro, foi por lá que ele se destacou mais recentemente, em 2016, e se transferiu para o São Paulo em 2017. De lá foi para o Red Bull Bragantino em 2019 e fez parte da campanha de acesso à Série A.

Leo Ortiz, do Red Bull Bragantino (Getty Images / OneFootball)

Léo Ortiz

Mais um jogador jovem e formado em outro clube, Léo Ortiz tem 25 anos e veio da base do Internacional. Antes de chegar ao Braga, foi emprestado ao Sport. Em 2019, foi emprestado ao clube paulista, ganhou espaço e foi contratado sem custos, após o fim do seu contrato. Participou da campanha de acesso à Série A e ainda chegou à seleção brasileira, convocado por Tite durante a Copa América.

Lucas Evangelista

Lucas Evangelista é um dos jogadores que simboliza a política da Red Bull. O meio-campista tem 26 anos e foi formado pelo São Paulo, onde fez seus primeiros jogos como profissional. Ele já chegou ao clube vindo da base do Desportivo Brasil. Vendido pelo São Paulo à Udinese, passou pelo Panathinaikos, Estoril Praia, Nantes, Vitória de Guimarães e chegou ao Red Bull Bragantino em julho de 2021 por € 1,6 milhão. Já com muita experiência na Europa, adiciona bastante ao meio-campo do time.

Alerrandro

Mais uma promessa de outro clube que acabou no Braga. O centroavante, de 21 anos, era da base do Atlético Mineiro e já tinha ganhado destaque pelo Galo nos seus primeiros momentos no time principal. Em 2020, chegou ao Red Bull Bragantino para reforçar o clube por € 3 milhões (R$ 13,98 milhões na cotação da época). É reserva e jogou poucas vezes na Sul-Americana.

Helinho

Helinho era um dos promissores jogadores da base do São Paulo, mas tinha perdido espaço no clube da capital. Aos 21 anos, ele foi emprestado ao Red Bull Bragantino no final de 2020, já para o campeonato de 2020, e tem contrato com o clube do interior até o fim desta temporada. O clube tem opção de compra e participou de nove jogos nesta Copa Sul-Americana.

Artur, do Red Bull Bragantino (Getty Images / OneFootball)

Artur

A principal estrela do Red Bull Bragantino já tinha se destacado na Série A antes. O camisa 7 tem 23 anos e é formado pelo Palmeiras, onde era visto como uma grande promessa. Antes da base do Palmeiras, passou pela base do Ceará, clube da sua cidade natal, Fortaleza. Chegou a ser emprestado ao Londrina, mas foi no Bahia, em 2019, que ele brilhou. Havia expectativa que ele ganhasse chance no time principal do Palmeiras, mas o Red Bull Bragantino apareceu com uma proposta de € 6 milhões (R$ 25 milhões naquele momento) e levou o ponta canhoto para o interior paulista. Desde então, se tornou o principal jogador do time nas duas campanhas no Campeonato Brasileiro e tem sido decisivo nesta Copa Sul-Americana, com atuações e gols decisivos.

Aderlan

O lateral direito Aderlan é um dos jogadores experientes do elenco dos Touros Vermelhos. Nascido em Campina Grande, se formou na base do Campinense e passou por diversos clubes ao longo da sua carreira até chegar ao Red Bull Brasil, em 2019 ,que hoje funciona como um time B do Bragantino. Jogou a Série A2 e subiu para o Red Bull Bragantino. Participou de toda a campanha do acesso e é o titular da posição.

Fabrício Bruno

O zagueiro Fabrício Bruno tem 25 anos, mas já com alguma experiência no currículo. Formado na base do Cruzeiro, onde se profissionalizou, passou também pela Chapecoense por empréstimo em 2017, ano que o clube catarinense precisou se reconstruir depois da tragédia no final de 2016. Em fevereiro de 2020, foi contratado em definitivo pelo Red Bull Bragantino, em negociação de R$ 3,5 milhões.

Ytalo, do Red Bull Bragantino (Getty Images / OneFootball)

Ytalo

O atacante Ytalo tem 33 anos e é um dos veteranos deste elenco. Já teve diversas experiências na carreira, com passagem por Portugal no começo da carreira. Teve grande destaque no Audax, comandado então por Fernando Diniz, quando o time foi finalista. Foi contratado então pelo São Paulo, mas acabou não conseguindo repetir o sucesso. Passou por CRB, Vardar, de Montenegro, Linense e foi para o Red Bull Brasil. Depois da parceria com o Bragantino, foi um dos que migrou para Bragança Paulista e participou de todo acesso à Série A.

Natan

O zagueiro Natan foi contratado mais recentemente, em março de 2021, e chegou do Flamengo. Havia boas expectativas em relação a ele na base rubro-negro e o Braga já exerceu a opção de compra de € 3,5 milhões. São cinco jogos de Natan na Sul-Americana.

Bruno Praxedes

Provavelmente a grande contratação do Bragantino nesta temporada, Bruno Praxedes veio do Internacional, onde começava a ganhar espaço. Aos 19 anos, ele foi contratado em junho deste ano de 2021 e chegou por € 6 milhões, o que o tornou a contratação mais cara da história do clube: R$ 35,9 milhões. Fez seis jogos pela Copa Sul-Americana.

Jan Hurtado

O Bragantino busca talentos jovens também fora do Brasil e Jan Hurtado é símbolo disso. O venezuelano, de 21 anos, veio do Boca Juniors por empréstimo em agosto de 2020 e seu vínculo vai até junho de 2022. O atacante é promissor e vem do banco de reservas a maioria das vezes. Fez cinco jogos na Copa Sul-Americana.

Tomas Cuello, do Red Bull Bragantino (Getty Images / OneFootball)

Tomás Cuello

Outro talento sul-americano no elenco do Braga é Tomás Cuello, argentino de 21 anos e que joga como ponta pela esquerda. Formado na base do Tucumán, o jogador foi emprestado ao Bragantino em maio de 2020 e seu vínculo vai até o fim desta temporada. Fez 12 jogos nesta Copa Sul-Americana, sempre como titular.

Luan Candido

O lateral esquerdo Luan Cândido foi formado pelo Palmeiras, mas nem teve chance no time de cima antes da sua primeira transferência, em 2019, para o RB Leipzig. Não conseguiu ter continuidade na Alemanha e, assim, recebeu outra chance no Brasil com a ida para o Red Bull Bragantino. Ele está por empréstimo no clube, com contrato até junho de 2022. Fez seis jogos na Copa Sul-Americana.

Raul

O volante Raul chegou ao Red Bull em agosto de 2020, no retorno do futebol após a paralisação da pandemia. Aos 25 anos, o jogador, que pode atuar também como lateral direito, chegou do Vasco. Fez três jogos na Sul-Americana.

Vitinho

Mais uma revelação do Palmeiras, Vitinho tem 23 anos e atua como meia-atacante. Saiu do alviverde para o Barcelona B, onde ficou um ano emprestado. Depois, foi emprestado ao São Caetano para o estadual, em 2019, antes de voltar a ser emprestado, desta vez ao Bragantino. Fez parte do elenco do acesso e, desde março deste ano, foi contratado em definitivo pelo clube de Bragança Paulista por € 1,5 milhão. Fez apenas um jogo nesta Copa Sul-Americana.

Ramires, do Red Bull Bragantino (Getty Images / OneFootball)

Ramires

O meio-campista Ramires é ainda bem jovem, com 21 anos, e vem de uma experiência na Europa que não foi das melhores. Formado pelo Bahia, se destacou pelo tricolor baiano e foi emprestado ao Basel, da Suíça. Não conseguiu se destacar na Europa e foi contratado, também por empréstimo, pelo Red Bull Bragantino. É mais uma chance para o meia, que tem aproveitado: jogou 11 partidas do clube na Sul-Americana.

Pedrinho

Com 22 anos, Pedrinho é um ponta esquerda que surgiu no Oeste, passou pelo Audax, Athletico Paranaense e chegou ao Red Bull Bragantino em março deste ano de 2021. Foi reserva e entrou em dois jogos da campanha até aqui.

Gabriel Novaes

O atacante Gabriel Novaes tem 22 anos e era uma das promessas da base do São Paulo, em Cotia. Foi para o Barcelona B em 2019, chegou a atuar emprestado pelo Córdoba, Juventude, Bahia, onde estava na última temporada, e chegou ao Red Bull Bragantino em maio deste ano de 2021 por R$ 6 milhões por 70% dos direitos. Fez três jogos nesta Copa Sul-Americana.

Julio Cesar, do Red Bull Bragantino (Getty Images / OneFootball)

Júlio César

O goleiro Júlio César está nos times da Red Bull há bastante tempo. Aos 37 anos, é o jogador mais experiente do elenco do Braga. Formado pelo Corinthians, onde foi campeão brasileiro como titular em 2011, passou pelo Náutico e Santa Cruz antes de chegar ao Red Bull Brasil, em 2017. Em 2019, com a parceria estabelecida com o Bragantino, migrou também para Bragança Paulista e foi o titular da campanha do acesso à Série A. Virou reserva e nesta temporada ainda não jogou pela Copa Sul-Americana.

Guilherme Lopes

O meio-campista Guilherme Lopes é um jovem de 19 anos que é formado em casa: surgiu nas categorias de base do Red Bull Brasil. É um reserva e tem pouca chance de jogar na final, mas jogou uma partida na campanha, entrando no finalzinho de um jogo.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo