Sul-Americana

Cruzeiro encontra caminho acessível na Sul-Americana, mas terá pela frente a temida altitude

O Cruzeiro foi sorteado como cabeça da chave do grupo B da Copa Sul-Americana e enfrentará Unión La Calera (CHI), Universidad Católica (EQU) e Allianza FC (COL)

O Cruzeiro já sabe qual será seu caminho na fase de grupos da Copa Sul-Americana, competição que não disputa desde a temporada 2017. Foi realizado, na noite dessa segunda-feira (18), o sorteio da fase de grupos da competição, na sede da Conmebol, em Luque, no Paraguai. O time celeste terá que batalhar por uma vaga nas oitavas de final contra o Unión La Calera, do Chile, a Universidad Católica, do Equador, e o Alianza FC, da Colômbia. A primeira fase do torneio inicia-se já na primeira semana de abril e segue até o fim de maio.

Considerando o momento dos adversários e os desafios que as viagens trarão ao Cruzeiro, pode-se dizer que o time celeste retorna às competições internacionais num grupo acessível, que dá plenas condições de uma classificação direta às oitavas de final, lembrando que na Copa Sul-Americana, os segundos colocados que cada chave disputam a classificação para os mata-matas com os terceiros lugares dos grupos da Copa Libertadores, também sorteados nessa segunda-feira, principal competição continental.

Apesar de pegar adversários mais modestos, o Cruzeiro não conseguiu escapar da temida altitude e enfrentará a Universidad Católica, do Equador, a 2.850 metros de altura, elevação já considerada alta — a partir de 2.800 metros já se considera alta altitude. Mesmo que nestas condições os jogadores já sofram efeitos, havia a possibilidade do time celeste enfrentar condições ainda mais extremas. Sendo assim, podemos dizer que o Estádio Olímpico Atahualpa oferece condições jogáveis, sendo dos males, um dos menores.

Talvez o grande desafio seja a junção entre esta atitude traiçoeira, mas jogável, e a qualidade da Universidad Católica, a segunda força do grupo, perdendo somente para o Cruzeiro. Uma derrota fora de casa faria com que a partida entre as equipes no Mineirão se tornasse muito importante, já que apenas uma equipe de cada grupo se classifica de forma direta e, no calendário caótico que a Raposa terá pela frente, dois jogos a menos pode ser algo valioso.

Curiosamente, o Mineirão está localizado a 852 metros de altitude, sendo esta superior aos 183 metros do Estádio Municipal Nicolás Chahuán, do Unión La Calera, e dos 75 metros do Estádio Armando Maestre Pajaveau, onde o Alianza FC manda suas partidas. Acreditem, Belo Horizonte é a segunda cidade localizada em maior altitude do grupo B da Copa Sul-Americana.

Unión La Calera – Chile

O primeiro sorteado para pegar o Cruzeiro foi o Unión La Calera, do Chile. O time faz um início de temporada ruim e, após quatro rodadas, ocupa a 13º colocação do Campeonato Chileno, com apenas uma vitória. A equipe está apenas duas posições acima da zona de rebaixamento. Na última temporada, os Cementeros terminaram a competição na oitava colocação. A liga nacional é disputada por 16 equipes. Trata-se de uma equipe de meio de tabela de um torneio consideravelmente mais fraco que o Campeonato Brasileiro.

O Cruzeiro terá que viajar até Viña del Mar, cidade diferente de La Calera, onde o Unión costuma mandar seus jogos. Não há aeroporto no local, por isso parte do trajeto é feito de ônibus. O time celeste irá voar até Santiago e pegará cerca de 2h de viagem por terra. São cerca de 3 mil km em linha reta de distância de Belo Horizonte.

O Unión La Calera possui alguns nomes experientes e conhecidos no futebol sul-americano, como é o caso do meia argentino Luciano Aued, de 37 anos, do ótimo atacante argentino Gabriel Hauche, de 37 anos, e do centroavante argentino Emmanuel Gigliotti, de 36.

Além deles, destacam-se o atacante argentino Franco Soldano, de 29 anos, o camisa 10 Matías Cavalleri, de 25, e o jovem meia chileno César Pérez, de 21. Pode-se dizer que o La Calera é um time “chato”, que não irá vender barato um bom resultado.

Universidad Católica – Equador

Tendo uma altitude de 2.850 metros ao seu lado, o Universidad Católica, segundo time mais forte do grupo, tentará surpreender o Cruzeiro no Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito. A equipe equatoriana não está, historicamente, entre as grandes forças de seu país, mas, por outro lado, vive o melhor momento de sua história. Hoje, após três partidas disputadas, ocupa a terceira colocação do Campeonato Equatoriano. Em 2023, foi o sexto colocado da primeira etapa da competição, e o sétimo da segunda, sendo uma equipe de meio de tabela num torneio de 16 equipes.

As viagens para Quito costumam demorar cerca de 10 horas, com escalas na Colômbia ou no Panamá, o que pode ser reduzido se o Cruzeiro optar por um voo fretado. Em linha reta, são 4.355 km de distância para Belo Horizonte.

O principal jogador da equipe é o camisa 10 argentino Facundo Martínez, de 39 anos, grande ídolo que chegou ao clube em 2010. O atacante equatoriano Jhon Cifuente, de 31 anos, é outra grande arma da Universidad Católica e faz um grande início de temporada, marcando três gols em quatro jogos. Outro atleta perigoso é o panamenho Ismael Díaz, atacante de 26 anos, que já defendeu o Porto, de Portugal. O goleiro venezuelano Rafael Romo, de 34 anos, que surgiu como uma promessa sul-americana no início da década passada, é uma opção de segurança no gol.

Alianza FC – Colômbia

Equipe mais modesta do grupo B, o Alianza FC não tem grande tradição na primeira divisão da Colômbia e atualmente vive momento ruim na fase Apertura do campeonato local, ocupando a 16ª posição com 12 pontos em 12 jogos, num torneio de 20 clubes. Em 2023, a equipe ficou com a sexta colocação do Apertura Colômbia, sua melhor colocação na história, e com a nona colocação do Clausura Colômbia. Fundado em 1990, o clube, que tinha outro nome, chegou a primeira divisão nacional pela primeira vez em 2013, não sendo rebaixado novamente após isso.

Recentemente, no início de 2024, o Alianza FC passou por uma mudança geral, trocando de nome, cores e cidade. Alegando falta de auxílio financeiro das autoridades locais, o clube deixou a cidade de Barrancabermeja, passando a mandar seus jogos em Valledupar. O clube, que se chamava Allianza Petrolera, tinha as cores amarela e preta, que foram tocadas pelo azul, branco e vermelho.

Para enfrentar o Alianza, o Cruzeiro precisará viajar de avião até Bogotá, capital da Colômbia, em seguida voar novamente Valledupar, que fica a 850 km de distância do primeiro destino e a 4.657 km de Belo Horizonte. Também existe a possibilidade de um voo fretado para reduzir distâncias.

Os mais famosos nomes da equipe já tiveram ligações com o futebol mineiro. O meia-atacante Macnelly Torres, hoje com 39 anos, já foi ligado ao Cruzeiro diversas vezes na virada da década de 2000 para a de 2010. O jogador é ídolo do Atlético Nacional e já fez parte da Seleção Colombiana. Já o também meia Sherman Cárdenas, de 34, defendeu o Atlético-MG em 2015. Apesar da fama, os veteranos não vêm sendo titulares da equipe.

Dentre os destaques do time, destaca-se o meio-campista hondurenho Mayer Gil, de 20 anos, que defende a seleção de seu país, o atacante colombiano Emerson Batalla, de 22, e o também atacante Andrés Rentería, mais experiente, de 31, que tem bons números na temporada, marcando cinco gols em 11 jogos. O zagueiro Pedro Franco, de 32 anos, é o líder da zaga. Com passagens por Seleção Colombiana e tendo defendido o Besiktas, da Turquia, surge com um dos nomes mais rodados do elenco.

Quando serão os jogos do Cruzeiro na Copa Sul-Americana?

  • Rodada 1: Universidad Católica (EQU) x Cruzeiro 4 de abril (quinta-feira), às 21h Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito. Transmissão: ESPN e Star+.
  • Rodada 2: Cruzeiro x Alianza FC (COL) 11 de abril (quinta-feira), às 21h Mineirão, em Belo Horizonte. Transmissão: Paramount.
  • Rodada 3: Unión La Calera (CHI) x Cruzeiro 23 de abril (terça-feira), às 19h Estádio Sausalito, em Vinã del Mar. Transmissão: Paramount.
  • Rodada 4: Alianza FC (COL) x Cruzeiro 7 de maio (terça-feira), às 21h30 Estádio Armando Maestre Pavajeau, em Valledupar. Transmissão: ESPN e Star+, SBT.
  • Rodada 5: Cruzeiro x Unión La Calera (CHI)  16 de maio (quinta-feira), às 21h Mineirão, em Belo Horizonte. Transmissão: Paramount.
  • Rodada 6: Cruzeiro x Universidad Católica (EQU) 30 de maio (quinta-feira), às 21h Mineirão, em Belo Horizonte. Transmissão: Paramount.

Quando serão os jogos da Copa Sul-Americana?

  • Fase de grupos: 2 a 4 de abril (1ª rodada), 9 a 11 de abril (2ª rodada), 23 a 25 de abril (3ª rodada), 7 a 9 de maio (4ª rodada), 14 a 16 de maio (5ª rodada) e 28 a 30 de maio (6ª rodada)
  • Playoffs: 16 a 18 de julho (ida) e 23 a 25 de julho (volta)
  • Oitavas de final: 13 a 15 de agosto (ida) e 20 a 22 de agosto (volta)
  • Quartas de final: 17 a 29 de setembro (ida) e 24 a 26 de setembro (volta)
  • Semifinais: 22 a 24 de outubro (ida) e 29 a 31 de outubro (volta)
  • Final: 23 de novembro

É importante lembrar que não haverá o critério de gol qualificado marcado fora de casa.

Premiações da Copa Sul-Americana 2024

  • Fase de grupos: US$ 900 mil (R$ 4,5 milhões) + US$ 115 mil (R$ 578 mil) por vitória
  • Playoff: US$ 500 mil (R$ 2,5 milhões)
  • Oitavas: US$ 600 mil (R$ 3 milhões)
  • Quartas: US$ 700 mi (R$ 3,5 milhões)
  • Semifinal: US$ 800 mil (R$ 4 milhões)
  • Vice-campeão: US$ 2 milhões (R$ 10 milhões)
  • Campeão: US$ 6 milhões (R$ 30,1 milhões)

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo